Escolha uma Página
Water Park Caldas Novas: diversão para todas as idades

Water Park Caldas Novas: diversão para todas as idades

O Water Park Caldas Novas foi uma das agradáveis surpresas na viagem ao paraíso das águas quentes. O parque aquático é ótimo para crianças de todas as idades, pois tem atrações até mesmo para os menores. Eu estava com quatro crianças, com idades entre 2 e 8 anos, e todas se divertiram bastante, tanto no rio lento quanto nos toboáguas e na piscina de ondas.

No caso das crianças menores, a dica é ficar na área infantil. Ali, há uma piscina beeem rasinha que tem até miniescorregadores para bebês, uma delícia, pois nem precisa colocar boia neles.

LEIA TAMBÉM: Caldas Novas de carro

Ao lado desta piscina, tem uma outra para crianças um pouquinho maiores. Minha filha de 4 anos adorou os quatro toboáguas “radicais” para a idade dela. Outra atração muito legal desta parte do parque é um balde gigante que fica no alto e vai enchendo de água até se virar sobre as pessoas, molhando todos que estão embaixo.

water-park-caldas-novas-piscinainfantil

Área infantil do Water Park Caldas Novas

Para os mais grandinhos, e até mesmo os adultos, tem toboáguas maiores, embora nenhum deles seja tão radical. Há também uma espécie de rampa que dá para escorregar com boia ou sem (este só pode ir criança acima de 5 anos).

Para mim, um dos lugares que mais gostei no Water Park Caldas Novas foi o rio lento. Você fica sendo levado por uma leve correnteza. Ótimo para relaxar. Se quiser, pode alugar uma boia gigante (R$ 14) e ficar flutuando por ali.

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Caldas Novas

A piscina de ondas também chama muito a atenção. Ela fica calminha na maior parte do tempo, mas de tempos em tempos começam as ondas. É bem divertido. Essa é uma das únicas piscinas que a água não é quente – por isso mesmo achamos ótima para dar um refresco no calor.

Uma dica legal: nas redondezas ficam uns ambulantes vendendo capinhas à prova d´água para celulares. É muito bom, porque você consegue tirar umas fotos bem legais. Paguei R$ 10.

Alimentação e estrutura no Water Park Caldas Novas

water park caldas novas

Water Park Caldas Novas tem atrações para todas as idades (Foto: Divulgação)

Não é permitido levar bebidas de fora. Eu particularmente achei as coisas um pouco caras lá dentro. O crepe custa R$ 10, um x-burguer por R$ 16, cerveja a R$ 7,90, suco de latinha R$ 6,90. Uma das coisas boas é que tem almoço por quilo. Bem simples, mas acho que atende para matar a fome. Ah, tem sorvete também por quilo – esse eu não achei caro ;).

Para quem for passar o dia, tem vestiário com chuveiros que também dá para tomar um banho antes de ir embora.

O Walter Park Caldas Novas pertence ao Grupo Privé. Quem fica hospedado em um dos hotéis da rede pode entrar neste parque sem pagar entrada. Outra facilidade é usar o cartão do hotel para registrar os gastos no parque, assim nem precisa levar dinheiro ou cartão de crédito, você acerta tudo no check-out. Eu fiquei no hotel Privé Boulevard Suites, mas não recomendo. Se quiser, pode ler minha avaliação sobre o hotel no Trip Advisor.

Quem não for hóspede mas quiser passar o dia no Water Park Caldas Novas pode comprar o ingresso a parte. Veja no site aqui.

Preços 

Adulto: R$ 80,00
Acima de 60 anos: R$ 40,00
Criança de 8 a 12 anos: R$ 40,00
Criança até 7 anos acompanhada de pagante tem entrada grátis

Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 18h (fechado às quintas)

Localização: Rua do Balneário – Qd. 10 – Lt. 19 – Bairro Turista. Caldas Novas – Goiás


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


7 dicas essenciais para quem visita o Jalapão pela 1ª vez

7 dicas essenciais para quem visita o Jalapão pela 1ª vez

Jalapão, localizado no Estado do Tocantins, região central do Brasil, é o mais recente destino “queridinho” de todo mundo que curte natureza.

E não é só porque apareceu em uma novela da Globo não!

Repleto de dunas alaranjadas, cachoeiras magníficas, riachos de águas transparentes e impressionantes formações rochosas muito bem preservados, o Jalapão atrai visitantes em busca de uma viagem mais contemplativa, daquelas que a gente sai renovada quando volta, sabe?

Se você é do tipo mais aventureiro, também não vão faltar opções. São muitos os pontos turísticos do Jalapão onde é possível fazer rafting, canoagem, trilhas, mergulhos.

VEJA TAMBÉM: Roteiro de Palmas e arredores

O Jalapão, na verdade, é uma região composta por cinco áreas de conservação, incluindo o Parque Estadual do Jalapão, em uma área de 34 mil km², pasme: maior que os estados de Sergipe e Alagoas!

Visitar esse paraíso tem um preço, claro. É preciso percorrer cerca de 350 quilômetros de carro a partir do aeroporto de Palmas, capital do Tocantins. Mas garanto que todo esforço vai valer a pena diante de tanta beleza natural.

Se você nunca esteve lá e quer conhecer o Jalapão pela primeira vez, não deixe de ler nossas dicas essenciais para o turista de primeira viagem.

 

1- Como ir de Palmas para o Jalapão?

jalapao estradas

O trajeto de Palmas até Ponte Alta é todo asfaltado, depois segue em pista de terra (Foto: Lucia Barreiros da Silva)

A cada ano, cresce o número de brasileiros e estrangeiros que se aventuram rumo ao Jalapão. A maioria dos atrativos fica nas cidades de Mateiros (a 340 km de Palmas), Novo Acordo (a 133 km da capital do Tocantins), Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins (distante 280 km).

Como não há aeroportos na região, o único meio de transporte até lá é por estradas mesmo. Para quem chega de outros estados, o ideal é ir de avião até Palmas. De lá, siga viagem até o Jalapão via terrestre, pela estrada TO-030 até Santa Tereza do Tocantins e, depois, pela TO-130 até Ponte Alta.

O trajeto de Palmas até Ponte Alta é todo asfaltado, depois segue em pista de terra. Então, o melhor é alugar um 4×4 para não correr o risco de atolar ou contratar uma companhia de turismo local para fazer o transporte. Para quem vai até Mateiros, o trecho continua pela TO-255.

 

2- Qual a melhor época do ano para visitar o Jalapão?

 

Os atrativos do Jalapão garantem diversão o ano inteiro, seja no período chuvoso ou de estiagem, depende muito do perfil do turista.

No entanto, a estação seca, que vai de maio a setembro, é a mais indicada para curtir as atrações sem medo da chuva e ainda assistir a um pôr do sol incrível.

De outubro a abril, apesar de os dias serem menos quentes, as chuvas acabam atrapalhando um pouco os passeios e deixam também as águas mais escuras.

Evite também os meses de férias, que costumam deixar os preços de hospedagem e passagens mais caros.

 

3- O que fazer no Jalapão?

jalapao cachoeira

Cachoeira da Velha, a maior queda d’água do Parque Estadual do Jalapão (Foto: Helia Vannucchi)

Atração bonita é o que não falta no Jalapão. Aqui, vamos listar algumas que têm que estar no seu roteiro! Confira.

Cachoeira da Velha: maior queda d’água do Parque Estadual do Jalapão, a Cachoeira da Velha tem formato de ferradura, com aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura. É imperdível.

Dunas do Jalapão: cartão-postal do Jalapão, o lugar também fica dentro do Parque Estadual e é composto por areias finas e alaranjadas que chegam a 40 metros de altura emolduradas pela Serra do Espírito Santo.

Cachoeira do Formiga: esta nascente de água verde-esmeralda merece a visita. Fica na cidade de Mateiros.

jalapão pedra furada

Experimente ver o lindo pôr do sol do Jalapão na Pedra Furada (Foto: Divulgação)

Pedra Furada: não dá para ir ao Jalapão é não fazer a tradicional foto na Pedra Furada, especialmente no pôr do sol. A subida é tranquila. É só chegar e aproveitar a vista!

Trilha da Serra do Espírito Santo: é uma das grandiosas formações rochosas do Jalapão. Dá para chegar ao topo fazendo uma trilha de uma hora. Se tiver espírito aventureiro, experimente assistir ao nascer do sol no topo da montanha. É espetacular!

Prainha do Rio Novo: se você procura o lugar ideal para relaxar, é só ir até a Prainha do Rio Novo. Localizada bem perto da Cachoeira da Velha, é ótima para mergulho ou para um simples banho de sol.

Fervedouro Bela Vista: com suas águas transparentes, nas quais é impossível afundar, Jalapão tem diversos fervedouros. Um dos mais bonitos é o Bela Vista, que fica em São Félix do Tocantins.

 

4- Os passeios exigem muito esforço físico?

jalapão morro

Trilha no Morro Espírito Santo é um dos únicos passeios que exigem um pouco mais de esforço (Foto: Helia Vannucchi)

Não precisa se preocupar com o preparo físico (se bem que isso sempre ajuda né?). Mas não precisa ser nenhum maratonista ou atleta para curtir as atrações do Jalapão. Os principais pontos turísticos não exigem grandes esforços nem longos percursos a pé.

No geral, os carros chegam até bem próximos aos fervedouros e cachoeiras (falo dos carros 4x4 ok?).

 

5- Onde se hospedar no Jalapão?

Não há hospedagens de luxo ou grandes redes de hotelaria por lá. No Jalapão, o que prevalece são as hospedagens em pousadas bem simples ou até mesmo os famosos campings.

Quem quer ir por conta própria (sem pacote fechado) pode se hospedar em Mateiros ou Ponte Alta do Tocantins e contratar passeios de um dia com operadores de turismo locais.

Geralmente, Mateiros é a cidade mais procurada para se hospedar no Jalapão, localizada a aproximadamente 340 km de Palmas, por ser a mais próxima do Parque Estadual do Jalapão.

Outras cidades para quem procura hospedagem: Novo Acordo e São Félix do Tocantins, a mais próxima dos fervedouros.

 

6- Quanto tempo ficar no Jalapão?

jalapao rafting

Para os mais aventureiros, o Jalapão reserva as Corredeiras do Rio Sono (Foto: Secretaria de Turismo TO)

O ideal é ficar na região do Jalapão por pelo menos cinco dias, para poder apreciar os principais pontos turísticos com calma. Se tiver mais tempo, melhor, assim dá para incluir mais passeios ou passar mais tempo em cada local.

 

7- O que levar na mala?

A região do Jalapão é bem quente, mesmo no inverno. Veja algumas dicas do que colocar na mala:

  • Roupas leves
  • Roupas de banho
  • Tênis ou calçado de trilha
  • Chinelo
  • Sapatilha ou meia para entrar na água
  • Casaco leve (vai que, né?)
  • Capa ou jaqueta impermeável (caso vá na época de chuva)
  • Mochila para os passeios
  • Toalha
  • Protetor solar
  • Repelente
  • Chapéu ou boné
  • Óculos de sol
  • Capa subaquática para celular (ou câmera apropriada)
  • Máscara para mergulho
  • Carregador externo para celular
  • Dinheiro em espécie (muitos lugares não aceitam cartões e caixas eletrônicos não são tão fáceis de encontrar)

 

Tem mais alguma dúvida sobre este ou outros destinos? Deixe sua pergunta aqui nos comentários. Vou ter um enorme prazer em responder!

LEIA MAIS SOBRE OUTROS DESTINOS BRASILEIROS:

Manaus
Belém
Gramado

 

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Passeio de trem em Guararema: embarque em uma maria-fumaça de 1927

Passeio de trem em Guararema: embarque em uma maria-fumaça de 1927

Que tal embarcar em uma maria-fumaça do século passado? No famoso passeio de trem em Guararema, cidade que fica a uma hora da capital paulista, você tem a sensação de que realmente voltou no tempo!

A Maria-Fumaça 353, conhecida na cidade como a “Velha Senhora”, foi construída em 1927 e tem três vagões com capacidade de transportar até 146 passageiros. O apito funciona até hoje! E como é alto!

O passeio de trem começa na Estação Guararema, no centro da cidade, e vai até a Estação Luís Carlos, uma charmosa vila que parece ser cenário de filme antigo. O percurso tem aproximadamente 7 quilômetros, sendo percorrido em meia hora.

Indico o passeio de trem em Guararema de olhos fechados, recomendado não só para as crianças, mas também para os adultos! Todos vão se divertir!

Vou contar um pouco de como foi nosso delicioso passeio de trem em Guararema! Embarque comigo nessa viagem! Confira!

 

1- Compra dos ingressos para o passeio de trem

Passeio de trem em Guararema é feito em maria-fumaça de 1927 (Foto: Passaporte Digital)

Você pode comprar o ingresso para o passeio de trem tanto na bilheteria da Estação Guararema como pela internet. Como queria garantir o bilhete, para não correr o risco de chegar lá e ter se esgotado, preferi comprar online neste site aqui. O ingresso custa R$ 60 + R$5,40 de taxa para reservas online.

 

2- Criança também paga ingresso?

Crianças a partir de 6 anos pagam o valor do ingresso inteiro. O passageiro tem direito a transportar, sem pagamento, uma criança de até 5 anos, por responsável, desde que não ocupe assento (viajando no colo).

Confira mais no vídeo:

 

3- Quais os dias e horários de funcionamento do trem?

Os passeios de trem na maria-fumaça ocorrem em dois horários diferentes nos finais de semana, feriados e, eventualmente, nas pontes de feriados:

1- Partida às 10h, chegando de volta às 12h
2- Partida às 14h30, chegando de volta às 16h30

O embarque se encerra 10 minutos antes da partida do trem.

 

4- O passeio acontece mesmo na maria-fumaça?

Sim, o passeio de trem em Guararema é feito por uma maria-fumaça, uma locomotiva a vapor fabricada nos Estados Unidos em 1927, a maior em atividade no Brasil. Os passageiros embarcam em três composições de madeira fabricadas na Inglaterra entre 1896 e 1937.

LEIA TAMBÉM: Visita a Cidade das Crianças, no ABC Paulista

 

5- Onde pegar o trem?

passeio de trem

A charmosa estão Guararema, utilizada de 1876 até os anos 1970 (Foto: Passaporte Digital)

O passeio de trem começa na charmosa Estação Guararema, no centro da cidade. Só a estação já é uma atração à parte. Utilizada de 1876 até a década de 1970, o local foi tombado pelo município. É de lá que parte o passeio de trem na maria fumaça e onde fica a bilheteria para compra dos ingressos.

É recomendado chegar com 20 minutos de antecedência. Mas nem precisa correr, os lugares no vagão têm assentos marcados.

A estação fica na Rua Dr. Falcão, 4, em Guararema

 

6- Qual o trajeto do trem?

passeio de trem vila

Vista panorâmica da Vila Luís Carlos, em Guararema, trecho de parada do passeio de trem (Foto: Passaporte Digital)

Como eu disse, o passeio de trem parte da Estação Guararema, no centro da cidade, até a Estação Luís Carlos, onde fica uma charmosa vila, com construções de 1920. O percurso tem 7 quilômetros de belas paisagens urbanas e rurais.

O trem fica parado na estação Luís Carlos por uma hora. Aproveite este tempo parar visitar os estabelecimentos do local. Tem sorveteria, restaurante, cafeteria, bar, bistrô e até uma igrejinha construída em 1906.

passeio de trem vilinha

Nós na vilinha supercharmosa de Luís Carlos, na parada do trem (Foto: Passaporte Digital)

A vila é tão bonita, parece até cenário de filme antigo, com casinhas coloridas e ruas de paralelepípedo. Dá até para fazer aquela foto que parece que foi tirada no passado, com roupas e acessórios da época (a partir de R$ 55).

Ah, o local tem banheiros públicos (muito limpinhos, inclusive).

Na volta, sanfoneiros animam os turistas. A contribuição é voluntária.

 

7- Quanto tempo dura o passeio de trem?

passeio de trem vagao

Vagões tem assentos demarcados e monitor a bordo (Foto: Passaporte Digital)

O passeio de trem dura duas horas, sendo meia hora do primeiro trecho do percurso (da Estação Guararema, até a Estação Luís Carlos), uma hora para visitação à vila e mais meia hora de volta até o ponto de partida da maria fumaça.

 

8- Além do passeio de trem, tem outras atrações na cidade?

Olha, a cidade de Guararema me surpreendeu pela organização e limpeza, tudo muito bem cuidado (pelo menos na parte turística).

Além do passeio de trem na maria-fumaça, encontramos o Recanto do Américo, uma espécie de píer à beira do rio. No local, tem passeio a duas ilhas do rio Paraíba do Sul.

É li que fica também a famosa árvore bicentenária Pau D´Alho, símbolo da cidade, com mais de 30 metros de altura.

Quem quiser visitar, fica na Rua Coronel Ramalho. Aberto todos os dias, das 9h às 17h30.

Outro passeio gostoso na cidade é o Parque Municipal da Pedra Montada. O local tem esse nome porque tem uma pedra imensa sobre outra, formando uma espécie de escultura da natureza. É lá que tem também uma pedra chamada de “tubarão”, uma formação rochosa que lembra o grande peixe.

O Parque Municipal da Pedra Montada fica na Estrada Municipal da Lagoa Nova, Km 8. Fica aberto de terça a quinta, das 7h às 18h, e às sextas, sábados, domingos e feriados, das 7h às 20h.

 

9- Onde comer em Guararema?

Estávamos com vontade de comer frutos do mar e decidimos ir ao restaurante Mirante do Paraíba. O local é uma graça, tem mesas de frente para o rio Paraíba, onde as crianças podem alimentar os peixes. A comida é ótima.

O preço não é da categoria econômica, mas tem pratos (principais) a partir de R$ 66. Menu kids por R$ 33,90.

Pedimos um camarão na moranga (R$ 225, para duas pessoas) e uma salada com palmito pupunha com lascas de queijo parmesão (R$ 74). Tudo delicioso!

Depois da refeição, o visitante ainda pode descansar nas redes e, na saída, ainda tem aquele cafezinho feito no fogão a lenha com biscoitinho caseiro de cortesia. Muito bom!

 

10 – Onde fica Guararema?

A cidade Guararema no Vale do Paraíba, a cerca de 80 km de São Paulo. Você chega mais fácil pela rodovia Ayrton Senna, partindo da capital paulista.

 

CONFIRA OUTRAS DICAS DE PASSEIOS COM CRIANÇAS:

Olímpia
Parque Sabina
Fazenda Angolana
Parque Maeda


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.