5 passeios imperdíveis em Bonito, Mato Grosso do Sul

bonito
Bonito é o destino ideal para quem gosta de mergulho (foto: MTur)

Bonito, no Mato Grosso do Sul, é um daqueles lugares mágicos que você se pergunta por que não visitou antes. Este é realmente o destino certo para os amantes da natureza e para quem curte o turismo de aventura, especialmente o mergulho. Com grutas impressionantes, rios de águas cristalinas e cachoeiras muito limpas, não faltam atrativos para fascinar os turistas. Para ajudar, listamos cinco passeios imperdíveis em Bonito, entre eles a espetacular Gruta do Lago Azul e o delicioso Parque das Cachoeiras. Confira.

1. Visita à Gruta do Lago Azul

bonito-gruta-do-lago-azul
Impressione-se com as formações rochosas da Gruta do Lago Azul (foto: Sectur)

Diversas cavernas submersas estão espalhadas por Bonito, mas uma delas se destaca: a Gruta do Lago Azul, com mais de 80 metros de profundidade. Você vai se impressionar com as formações rochosas e cor deste lago, onde não é permitido nadar.

2. Passeio de bote no Rio Formoso
O Rio Formoso é ótimo para apreciar a fauna e a flora local e curtir as corredeiras e as pequenas cachoeiras. O local também é ideal para praticar diferentes atividades esportivas, como stand-up paddle.

3. Flutuação no rio Sucuri

Deixe-se levar pelas águas transparentes do rio Sucuri, dentro da Fazenda São Geraldo, fazendo a flutuação com snorkel. Observe de pertinho peixes como piraputangas, dourados e muitas outras espécies. Na verdade, vai parecer que você está dentro de um aquário. Prefira fazer o passeio pela manhã.

bonito-rio-sucuri
Você vai se sentir em um aquário na flutuação no rio Sucuri, em Bonito (foto: Sectur Bonito)

LEIA TAMBÉM: 10 destinos para viajar na baixa temporada

4. Descida de rapel no Abismo Anhumas
Olhando de cima não dá para imaginar a imensidão do que é a caverna Abismo Anhumas. Do início do rapel até o fundo da caverna são 72 metros (equivalente a um prédio de 26 andares) de descida vertical. Para quem tem coragem, a recompensa é encontrar um lugar encantado, um lago de águas cristalinas.

Veja o vídeo:

5. Cachoeira Boca da Onça

bonito-cachoeira-boca-onça
Boca da Onça é a maior cachoeira de Mato Grosso do Sul, com 157 metros (foto: Doriana del Sarto/Flickr)

A maior cachoeira do Mato Grosso do Sul, com 157 metros de altura, fica em uma fazenda. O acesso é feito por uma trilha de nível fácil de 4 km e 3h30 de caminhada, passando por outras dez quedas d’água.

Melhor época para ir a Bonito

Entre junho e agosto é a melhor época para fazer as flutuações. Se for em julho, ainda tem o Festival de Inverno. Nos meses de verão, os locais turísticos e hotéis ficam mais cheios.

Quanto tempo ficar?

Recomenda-se pelo menos cinco dias porque há  muitas atrações – e você não consegue ver tantas no mesmo dia, por causa das distâncias e do tempo gasto para visitá-las.

Quanto custa ir para Bonito?

Um de pacote saindo de São Paulo, com 7 noites de hospedagem, passagem aérea ida e volta, translado entre o aeroporto e o hotel e alguns passeios inclusos sai em média R$ 2 mil por pessoa, informa a Visual Turismo. 

VEJA TAMBÉM: 23 lugares para fazer turismo de aventura no Brasil

1 Comentário

Deixe um comentário