Escolha uma Página
O que fazer em Punta Cana fora dos hotéis

O que fazer em Punta Cana fora dos hotéis

O que fazer em Punta Cana? Será que lá tem muita praia boa? É bacana para ir com crianças ou é mais para casais? É melhor ficar em um resort all inclusive ou pegar um hotel mais simples? Vou precisar de visto? O clima é bom o ano inteiro?

Essas foram algumas das dúvidas que tive quando estava planejando minha vigem de férias para Punta Cana, na República Dominicana. Queria um destino que tivesse aquele mar lindo do Caribe, onde eu pudesse descansar bastante, mas tivesse atrações que agradassem meus filhos também.

Entre os destinos mais visitados do Caribe, confesso não foi a primeira da lista. Mas foi só pesquisar um pouco mais que logo me convenci que Punta Cana é um lugar perfeito para uma viagem em família.

Além das praias de Punta Cana serem lindas, muitas delas com aquela areia branca e águas azul-turquesa, vi que também tinha muitos passeios legais para fazer, tanto para aproveitar com as crianças ou mesmo em casal. Sem contar que também é um dos destinos mais econômicos no Caribe (e isso é um ponto importantíssimo né?).

O que fazer em Punta Cana

O mar azul-turquesa de Punta Cana me conquistou na escolha do destino (Foto: Passaporte Digital)

Mas, afinal, o que fazer em Punta Cana fora dos hotéis? É fato que esse pedaço do Caribe é perfeito para relaxar e ficar de boa no resort. Mas o destino tem muito mais!

Punta Cana tem, no total, 48 quilômetros de costa, localizada bem ao leste da República Dominicana, na província de La Altagracia.

VEJA TAMBÉM: Vale a pena visitar Santo Domingo?

É em Punta Cana que o Oceano Atlântico encontra o mar do Caribe. Ao norte, fica a praia de Uvero Alto até o sul, com Cabeza de Toro e Cap Cana, com uma orla repleta de resorts e hotéis all inclusive (a maioria fica na famosa praia Bávaro e na praia Arena Gorda).

o que fazer em punta cana

Praia Bávaro é uma das mais procuradas em Punta Cana (Foto: Divulgação Meliá)

Outra vantagem é que lá o clima é bom o ano inteiro, com temperaturas médias entre 25 e 30 graus. No verão, que lá acontece entre maio e julho, é mais quente, porém com maior probabilidade de chuva.

Bom, com o destino definido, chegou a parte difícil: onde ficar. Conto minha saga em busca do resort perfeito aqui neste outro post.

Agora, vou falar sobre o que fazer em Punta Cana, dando detalhes dos passeios, das praias e ilhas que valem a pena conhecer e até de quanto custa para explorar melhor as delícias deste paraíso. Afinal, a viagem não precisa se resumir somente às atrações do resort (muito boas, diga-se de passagem).

Sei que quem fica em resorts all inclusive quer muita mordomia, com sombra, água fresca e comida boa, só curtindo a praia e a piscina. Mas se você é como eu, que não perde a oportunidade para conhecer ao máximo tudo o que o destino pode oferecer, vale a pena entender um pouco mais sobre as atrações de Punta Cana. Confira.

O que fazer em Punta Cana

 

ILHA SAONA

ilha saona

Ilha Saona é um dos passeios imperdíveis para quem vai a Punta Cana (Foto: Passaporte Digital)

A Ilha Saona é um daqueles passeios obrigatórios. Dizem que lá foram filmadas cenas do filme A Lagoa Azul e do Piratas do Caribe! O mar por lá é ainda mais bonito que na praia do hotel, talvez pela localização (mais para dentro do mar do Caribe, ao contrário das praias de Punta Cana que ficam mais próximas ao mar do Atlântico).

Não vou mentir pra vocês que o trajeto e a (des)organização do passeio é um tanto cansativo. Uma van pega você no hotel e te leva até o porto de Bayahibe, em um percurso de mais ou menos uma hora e meia. De lá, aguarda pacientemente uma lancha rápida (por mais 20 minutos) até chegar às piscinas naturais e, depois, à Ilha Saona.

Você fica na Ilha Saona por umas duas ou três horas, almoça lá, depois retorna de catamarã. Daí, o trajeto é mais demorado, porque é bem mais lento, umas duas horas mais ou menos. Mas tem bebida à vontade (refri, água e cerveja) e muita música.

Dá para agendar o passeio pelo próprio hotel, contratar aqui do Brasil mesmo em sites de viagem ou reservar com empresas de turismo locais, cujos vendedores abordam você na praia.

Conto tudo sobre a Ilha Saona, como é a praia, preço do passeio e perrengues do percurso neste outro post aqui. Corre lá e confere!

 

PRAIA JUANILLO

o que fazer em punta cana praia juanillo

Praia Juanillo também encanta pela cor da água e beleza natural (Foto: Scape Park)

É outro passeio que vale muito a pena fazer. Muitos turistas preferem Juanillo à Ilha Saona, principalmente por ser um pouco mais tranquila. Mas acho que é interessante conhecer os dois lugares (se tiver tempo e orçamento, claro!)

Localizada em uma área exclusiva de Cap Cana, a praia Juanillo é realmente paradisíaca, com areias branquinhas e águas bem transparentes.

O passeio dura praticamente o dia inteiro. A empresa responsável pelo tour pega o hóspede no hotel, faz um percurso de ônibus ou van e depois um catamarã, com paradas em piscinas naturais. Na praia, é servido almoço e também tem passeios de caiaque, remo e atividades como vôlei de praia.

Algumas empresas oferecem um pacote chamado Juanillo VIP, que recebe o turista na praia com drinks e, depois, serve lagosta e outras delícias.

✅O preço para o passeio à praia Juanillo é mais salgado que o da Ilha Saona: custa, em média, 155 dólares por pessoa.

o que fazer em punta cana praia juanillo

No pacote VIP você é recebido com drink na praia Juanillo (Foto: Scape Park)

 

MANATI PARK

O Manati Park é um parque para quem gosta de contato com a natureza. Tem muita área verde e contato com animais, como araras, flamingos e iguanas.

Localizado na região da praia Bávaro, oferece várias atrações, sendo a principal delas o nado com golfinhos, que dura 20 minutos (a partir de 1,20 de altura). Mas tem também shows temáticos, como as danças tradicionais do povo taino e apresentação com leões marinhos.

✅Preço entrada (inclui áreas do parque e shows): 35 dólares (adulto), 20 dólares (criança de 2 a 12 anos)
✅Preço para nadar com golfinhos: 125 dólares por pessoa (só é permitido para pessoas a partir de 1,20 metro de altura)

 

NADO COM GOLFINHOS

Além do Manati Park, existem inúmeras outras opções de locais para nadar com golfinhos. Eu não fui desta vez, mas já tive a experiência em Orlando, no Discovery Cove, e posso dizer que é algo inesquecível.

✅Em Punta Cana, lugares como o Dolphin Explorer ou o Dolphin Island oferecem este tipo de atração, a um custo médio de 130 dólares por pessoa. Geralmente, esses lugares também tem atrações para nadar com tubarões e arraias.

nado com golfinho punta cana

Nado com golfinhos é uma experiência marcante na viagem a Punta Cana (Foto: Dolphin Island)

 

BAVARO ADVENTURE PARK

O Bavaro Adventure Park é outro parque de diversões legal, principalmente para quem gosta de aventura ou para quem está com crianças. Isso porque tem mais de 15 atividades para todas as idades e gostos: tirolesa, escalada, paintball, jipe, segway, passeio a cavalo, simulador de voo e playground.

Para os pequenos, a área de dinossauros, com réplicas de 22 animais, costuma agradar bastante.

Funciona assim, você escolhe um combo com duas ou mais atividades.

✅Preço: a partir de 59 dólares (35 para crianças de 2 a 12 anos), dependendo do combo com as atividades escolhidas

 

SCAPE PARK

o que fazer em punta cana scape park

Uma das atrações do Scape Park, em Punta Cana (Foto: Divulgação)

O Scape Park At Cap Cana é um parque temático natural com muitas atrações legais. Se pudesse escolher somente um dos parques, escolheria este, justamente por esse contato com a natureza.

Localizado no coração do Cap Cana Resort, tem cavernas e cenotes (lagoas naturais) muito lindas, que merecem a visita!

O legal é que você pode montar seu roteiro escolhendo as atividades que deseja fazer. Tem tirolesa, cavernas subterrâneas, mergulho e clube de praia.

Entre as opções disponíveis no pacote Full Day, destaco o tour para Hoyo Azul, uma lagoa de águas límpidas dentro de uma caverna. Diferentemente das lagoas em cavernas que conheci em Santo Domingo, nesta você pode nadar e aproveitar mais.

hoyo azul scape park

Hoyo Azul é um lago que fica dentro de uma caverna: tem que conhecer (Foto: Divulgação)

Outra dica legal é que se você quer fazer o tour para a praia de Juanillo, sai mais em conta pegar o pacote com o passeio integrado do que fazer tudo separado.

✅Preço: a partir de 149 dólares (adulto) e 89 dólares (criança), dependendo do pacote escolhido

 

COCO BONGO

Se você gosta de balada, vai amar o Coco Bongo, que é bem diferente das danceterias daqui. A casa, tem filiais em Cancún e Playa del Carmen, mistura disco e shows performáticos muito bem produzidos, como por exemplo o tributo ao Michael Jackson, a apresentação dos Piratas do Caribe, entre outros muito legais que vão rolando durante a noite.

E se você quer aproveitar os shows e a música com mais conforto, a dica é comprar o camarote, onde você assiste tudo de um lugar mais privilegiado, com várias bebidas inclusas (open bar). A pista é mais barato, mas enche muuuuito.

Prepare-se porque a balada vai até de manhã.

✅Preço: a partir de 70 dólares por pessoa.

 

SANTO DOMINGO

A capital do país não pode ficar de fora. Localizada a 200 quilômetros de Punta Cana tem uma riqueza cultural muito legal de conhecer. Eu conto tudo como foi a minha visita a Santo Domingo neste outro post aqui.

santo domingo passaporte digital

Santo Domingo, capital da República Dominicana, é um passeio histórico e cultural (Foto: Passaporte Digital)

 

RESUMO: COMO FOI MINHA VIAGEM PARA PUNTA CANA

Para resumir um pouco de como foi minha viagem para Punta Cana, posso dizer que vale muito a pena. O lugar é realmente fantástico em termos de natureza, praias lindas e limpas, muito verde e resorts para relaxar com muito conforto e boa comida.

É um destino muito recomendando para quem vai em família ou casal. Lua de mel, então, é uma ótima pedida!

A minha dica é prestar bastante atenção na escolha do resort, pois é onde você vai passar boa parte do tempo. Leia comentários de outros viajantes, pesquise a praia onde está localizado o hotel, arredores e atrações. Não veja somente preço.

Outro detalhe, embora a maioria dos resorts seja all inclusive, ou seja, você não precisa pagar nada extra, como você viu neste post existem muitos passeios legais para fazer fora dos hotéis. Então, prepare-se porque as atrações são relativamente caras para nós, brasileiros, porque são cobradas em dólar. Planeje-se para fazer os passeios que desejar.

O que fazer em Punta Cana

No último dia, nos despedimos de Punta Cana com esse cenário (Foto: Passaporte Digital)

Outra coisa importante, não esqueça de fazer um seguro saúde para não ter que se preocupar com nenhum imprevisto durante sua estadia (e não é um serviço caro não). No meu caso, o próprio cartão de crédito que temos já concede esse benefício. Consulte seu banco ou operadora e veja se você também tem direito ao seguro viagem.

De resto, é só relaxar e aproveitar. O que fazer em Punta Cana? Você viu que opções legais não vão faltar!

Caso tenha alguma dúvida ou queira saber mais alguma dica, escreva para mim nos comentários! Aguardo você! Até nosso próximo check-in!


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.

Santo Domingo, na República Dominicana, vale a pena conhecer?

Santo Domingo, na República Dominicana, vale a pena conhecer?

Visitar Santo Domingo, na República Dominicana, pode não ser uma prioridade para quem vai à famosa Punta Cana, mas é possível fazer um bate-volta para a capital do país.

Mas a pergunta que não quer calar é: vale a pena deixar as mordomias do resort all inclusive por um dia para mudar o roteiro e conhecer Santo Domingo? Fizemos o passeio durante nossa estadia em Punta Cana e vamos contar tudo como foi! 😉

Com muitos pontos turísticos interessantes para conhecer, Santo Domingo é uma verdadeira aula de história. Por isso, para a visita ser realmente proveitosa o ponto principal é gostar de cultura.

santo domingo republica dominicana - plaza de espana

Plaza de España e Alcazar de Colón ao fundo, parte da riqueza histórica de Santo Domingo, República Dominicana (Foto: Passaporte Digital)

Digo isso porque boa parte da visita envolve a zona colonial de Santo Domingo, que é o centro histórico deles. Você vai conhecer a primeira igreja das Américas, o local onde está as cinzas do navegador Cristóvão Colombo e onde a família Colombo viveu na cidade.

Mas não é só cultura, não. A natureza também tem vez. Para dizer a verdade, na minha opinião, conhecer o Parque Nacional Tres Ojos, com suas cavernas impressionantes, foi o ponto alto do passeio a Santo Domingo.

santo domingo - parque 3ojos

Parque Nacional Los Tres Ojos e suas cavernas impressionantes (Foto: Passaporte Digital)

Vou dar todos os detalhes dos pontos turísticos que visitei e, ao final do post, você vai ver a conclusão que eu cheguei para dizer se vale a pena ou não conhecer Santo Domingo, na República Dominicana.

Confira.

O que fazer em Santo Domingo, na República Dominicana

Se o mar do Caribe é a atração principal em Punta Cana, em Santo Domingo, a capital da República Dominicana, atrai turistas especialmente pelo seu centro histórico.

Fundada por Bartolomé Colón, em 1496, Santo Domingo foi a primeira cidade levantada pelos espanhóis no continente americano.

santo domingo republica dominicana - calle el conde

Calle El Conde, uma das principais ruas da zona colonial de Santo Domingo (Foto: Passaporte Digital)

Com alguns pontos bem conservados e outros restaurados, você vai ver na zona colonial edifícios nos anos 1.500, como o Alcázar de Colón, o Faro a Colón, a Catedral Primada, a Fortaleza Ozama, entre muitos outros locais nas redondezas das ruas del Conde, de Las Damas e de Las Mercedes.

Tanta riqueza histórica fez a Unesco declarar, em 1990, Santo Domingo como patrimônio da humanidade.

Dito isso, vamos aos pontos que visitei na cidade.

PARQUE NACIONAL LOS TRES OJOS

A primeira parada da excursão que fizemos de Punta Cana a Santo Domingo foi no Parque Nacional Los Tres Ojos. Particularmente, foi o que mais gostei durante a visita.

O parque abriga uma caverna com quatro lagos de água doce em tom azul claro, bem límpida. Apesar dos acessos facilitados, no total são 1.059 degraus de descida (e depois subida) para conhecer os lagos: Azufre, La Nevera e Las Damas. Há ainda um quarto lago que pode ser visto depois de atravessar um dos lagos em uma pequena barcaça de madeira puxada manualmente (custa US$ 1 para atravessar).

Formada por corais, o local já foi mar um dia (pelo menos foi o que disse o guia).

Infelizmente, não é permitido nadar no local, justamente para preservar a cor da água e a beleza dos lagos. Somente um homem, conhecido como “spider man”, é autorizado pelo parque para fazer um “show”. Ele escala as pedras e dá um mergulho de ponta a uma altura de mais ou menos 5 metros, para entreter os turistas e ganhar umas gorjetas.

Onde fica: Avenida Las Americas, Santo Domingo
Horário de visitação: diariamente, das 8h30 às 17h30
Entrada: 200 pesos dominicanos (cerca de 4 dólares)

CATEDRAL DE SANTO DOMINGO

Depois da visita ao Parque Nacional Los Tres Ojos, a parada seguinte é na Catedral de Santo Domingo, oficialmente chamada de Catedral de Santa María la Menor e também conhecida como Catedral Primada, por ser a primeira basílica do “Novo Mundo”, ou seja, das Américas.

Por fora, achei bonita e tal, mas não teve nada muito chamativo.

Por dentro, eu achei mais bacana. São 14 capelas dentro da catedral, cada uma dedicada a uma santidade. Construída entre 1521 e 1541, abriga os restos mortais de generais, soldados, bispos e até do primeiro presidente da República Dominicana.

Outra coisa que gostei na visita é que você tem áudio guide em vários idiomas, inclusive português, que explica as principais obras dentro da igreja. Assim, você fica sabendo de todos os detalhes. Os restos mortais de Cristóvão Colombo foram encontrados aqui no século XIX (e depois levados para o Faron de Colon).

Onde fica: Calle Isabel La Católica, Santo Domingo
Horário de visitação turística: de segunda a sábado, das 9h às 16h
Preço: gratuito

Interior da Catedral de Santo Domingo, com 14 capelas dedicadas a santos (Foto: Passaporte Digital)

PARQUE COLÓN

O Parque Colón, dedicado a Cristóvão Colombo, é a praça que fica em frente à Catedral de Santo Domingo. Cercada de alguns restaurantes e cafés, é uma praça comum, bem similar às que encontramos em diversas cidades do Brasil.

É de lá que sai o trenzinho, chamado de ChuChu Colonial, que faz um tour pelas ruas e pontos turísticos da zona colonial.

CALLE EL CONDE

A primeira rua comercial do Novo Mundo, a famosa Calle El Conde continua sendo a área comercial mais popular para pedestres em Santo Domingo.

Restaurante do Hotel Saint Nicolas, nas proximidades da Calle El Conde, zona colonial (Foto: Passaporte Digital)

A área ao ar livre estende-se por 10 quarteirões, com restaurantes, cafeterias, lojas de lembranças e artistas de rua. Comemos por ali, no Hotel e Restaurante Saint Nicolas (Calle Arzobispo Meriño, 266). Comida simples, bem cara de Brasil, com arroz, feijão preto, frango e até uma “farofa”.

 

PANTEÓN DE LA PATRIA

Outro ponto interessante da cidade colonial é o Panteón de La Patria. Antiga igreja jesuíta do século 18, o lugar virou mausoléu nacional em 1956 e abriga os restos de heróis dominicanos como Gregorio Luperón, Salomé Ureña e María Trinidad Sánchez.

Gostei bastante do interior do Panteón, onde eles mantém sempre uma chama acesa 24 horas em homenagem aos mortos, sempre vigiada por guardas uniformizados.

santo domingo republica dominicana panteon

Panteon de La Pátria, mausoléu com os restos mortais de heróis do país (Foto: Passaporte Digital)

Onde fica: Calle Las Damas, Santo Domingo
Horário de visitação turística: de terça a domingo, das 9h às 17h
Preço: gratuito

 

MUSEO DE LAS CASAS REALES

santo domingo republica dominicana - casa reale

O Museu de Las Casas Reales foi uma espécie de tribunal de justiça da época (Foto: Passaporte Digital)

O Museu de Las Casas Reales foi usado como Corte Real do governador espanhol no século 16. Era uma espécie de tribunal de justiça da época. Acho que vale a visita ao interior só para quem quer se aprofundar mesmo na história da República Dominicana.

Onde fica: Calle Las Damas e/ Mercedes, Santo Domingo
Horário de visitação: diariamente, das 9h às 17h
Preço: 50 pesos dominicanos

 

FORTALEZA OZAMA

santo domingo republica dominicana - fortaleza ozama

As crianças adoraram ver de perto o canhão da Fortaleza Ozama (Foto: Passaporte Digital)

Construída pelos espanhóis no início do século XVI, em frente a desembocadura do rio Ozama, a Fortaleza Ozama é considerada a primeira estrutura militar permanente nas Américas, marcando o início da colonização espanhola. O objetivo era proteger a cidade de invasões de estrangeiros e de piratas.

Onde fica: Calle Las Damas, Santo Domingo
Preço: gratuito

 

PLAZA DE ESPAÑA

santo domingo republica dominicana - plaza espana

Ampla e aberta, é na Plaza de España que acontecem shows e eventos na cidade (Foto: Passaporte Digital)

Sim, Santo Domingo também tem a sua Plaza de España. Não é tão pomposa quanto a Piazza di Spagna em Roma, mas é bonita. Ampla e aberta, é na Plaza de España que acontecem shows e eventos na cidade e onde as pessoas se encontram, andam de bike, brincam com as crianças.
No centro da praça está a estátua do fundador da cidade, Nicolás de Ovando. No entorno, há bistrôs e restaurantes charmosinhos e o palácio Alcázar de Colón, onde hoje funciona um museu.
Aproveite para ver a vista do rio Ozama e os navios enormes que atracam ali no porto bem em frente.

 

ALCÁZAR DE COLÓN

santo domingo - alcazar de colon - Reinhard Link

Alcazár de Colón já foi residência da família de Cristóvão Colombo (Foto: Reinhard Link)

Concluído por volta de 1512, o Alcázar de Colón foi o palácio onde viveu Diego Colombo, filho de Cristóvão Colombo, e sua esposa María de Toledo, sobrinha do rei Fernando da Espanha.
Hoje, a construção de estilo gótico e renascentista funciona como um museu que abriga peças que dizem ter pertencido à família Colombo.
Achei curioso o fato de o palácio ter 55 quartos e 72 portas e janelas. De sua arquitetura destaca-se o fato de que eles não usaram um único prego para construir as diferentes salas do palácio. Bem interessante!

Onde fica: Plaza de España, Santo Domingo
Horário de visitação turística: de terça a domingo, das 9h às 17h
Preço: 100 pesos dominicanos

FARO A COLÓN

santo domingo republica dominicana - farol de colon

Durante visita ao Farol de Colón, em Santo Domingo, na República Dominicana

Construído em forma de cruz, o Farol de Colombo fica na área leste de Santo Domingo. Relativamente novo, o edifício foi finalizado em 1992 para celebrar os 500 anos da Descoberta e Evangelização da América.
Em algumas noites, as luzes do farol iluminam o céu desenhando uma grande cruz que pode ser vista a vários quilômetros de distância.
Na entrada principal, bandeiras de diferentes nações simbolizam a fraternidade. No interior, diferentes salas abrigam exposições permanentes e temporárias de objetos e artes de diversos países, além da atração principal do monumento, o mausoléu e a capela de Cristóvão Colombo.
Dizem que os restos mortais de Cristóvão Colombo estão guardados neste local, embora os espanhóis garantam que estão em Sevilha.
Onde fica: Santo Domingo Este
Horário de visitação turística: diariamente, das 9h às 17h
Preço: 30 pesos dominicanos

 

E aí? Vale a pena visitar Santo Domingo?

santo domingo - passaporte digital

Caminhando pelas ruas do centro histórico de Santo Domingo (Foto: Passaporte Digital)

Caminhando pelas ruas do centro histórico de Santo Domingo (Foto: Passaporte Digital)
A República Dominicana é um país muito rico em história e em belezas naturais. Ainda há lugares sensacionais tanto na capital como nos arredores, como Boca Chica, por exemplo, que valem a pena conhecer.
Embora a capital Santo Domingo nem sempre esteja no roteiro de quem vai a Punta Cana, acho que sempre é interessante conhecer novos lugares. Por isso, eu recomendo se realmente gostar de turismo histórico e cultural!

Quanto custa o passeio de Punta Cana a Santo Domingo

Se estiver em Punta Cana, o passeio feito pelos hotéis e empresas de turismo locais  é um tanto desorganizado. Eles vão parando de hotel em hotel, pegando e deixando turistas, por isso o trajeto fica ainda mais longo e cansativo.

Demoramos cerca de 3 horas e meia horas de Punta Cana a Santo Domingo e mais 4 horas para retornar ao hotel (deixando todos os passageiros, fomos praticamente os últimos). Estávamos com duas crianças, que até aguentaram bem, mas chegaram acabadas!

A excursão de Punta Cana a Santo Domingo custa US$ 65 por adulto, US$ 35 por criança (de 6 a 12 anos), com almoço, transporte e entrada do parque Tres Ojos inclusos. Compramos o passeio de representantes que nos abordaram na praia. No hotel, os valores praticamente dobram.

VEJA TAMBÉM: Atrações culturais na Cidade do México

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


10 lugares legais em SP

10 lugares legais em SP

É impossível selecionar apenas 10 lugares legais em SP, mas tentei reunir aqui um mix de passeios bacanas para quem quer sentir a atmosfera da maior metrópole do Brasil, na minha opinião, claro! Aliás, se tiver alguma dica que considere essencial, ficarei muito feliz em receber seu comentário!

Com tantas opções culturais, de entretenimento, gastronomia e lazer, o destino é imperdível para estrangeiros, brasileiros de outros estados e até mesmo para os próprios moradores da cidade e arredores que, acredite, ainda não exploraram direito tudo o que a maior capital brasileira tem para oferecer.

Confira alguns dos lugares legais em SP que eu selecionei para você visitar!

Lugares legais em SP

1- Farol Santander

Um dos lugares legais em SP é o Farol Santander, com sua vista incrível da metrópole (Foto: Alexandre Carvalho)

A minha dica inicial é começar a ver a cidade de cima. Do alto do antigo prédio do Banespa, totalmente revitalizado, o Farol Santander foi reaberto no começo de 2018. Localizado ao lado do Mosteiro de São Bento, é excelente para combinar com a sua visita aos pontos turísticos mais famosos do centro de São Paulo, como Catedral da Sé. Além de um mirante com vista panorâmica, abriga exposições permanentes e temporárias. Tem que estar no roteiro de lugares legais de SP, sem dúvida!

Endereço Farol Santander: Rua João Brícola, 24.
Horário Farol Santander: De terça a sábado, das 9h às 20h, domingos e feriados, das 9h às 19h. Fechado às segundas-feiras.
Como chegar: Metrô São Bento (linha Azul).
Preço Farol Santander: R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia) e R$ 18 (cliente Santander)

2- Mercadão de São Paulo

Na hora do almoço, vá conhecer o Mercadão de São Paulo (Foto: Passaporte Digital)

Depois de uma vista incrível de São Paulo, é hora de fazer uma boquinha! E o Mercadão de São Paulo é o lugar ideal, com seu famoso e exagerado lanche de mortadela ou com o suculento pastel de bacalhau. Também tem opções de frutas para quem não quer nada pesado! rs… O mezanino tem restaurantes bem gostosos para almoçar. Fica a dica!

Endereço Mercadão de SP: Rua da Cantareira, 306, Centro.
Horário de Funcionamento do Mercadão de SP: De segunda a sábado, das 6h às 18h, domingos e feriados, das 6h às 16h.
Como chegar: Se for de carro, tem estacionamento com zona azul no entorno. Ah, cuidado com os flanelinhas, que exigem “cobrança antecipada” para dar uma “olhada” no carro. Se for de metrô (melhor opção), descer na estação Luz ou São Bento.

VEJA MAIS SOBRE O MERCADÃO E OUTROS PONTOS TURÍSTICOS AQUI.

3- Catavento Cultural

catavento-programacao-infantil-sp

No Catavento Cultural crianças aprendem sobre astronomia e planetas de modo divertido (Foto: Divulgação)

Mesmo quem não tem criança vai amar o Catavento Cultural, um centro de ciência interativo que fica no Brás, bem próximo ao Mercadão. No total, são 250 atrações, entre elas parede de escada de 7 metros de altura, estúdio de TV, simulação de expedições ao oceano, e muitas outras. Segundo os organizadores, o Catavento é recomendado para crianças a partir de 7 anos, mas eu acho que crianças a partir de 4 anos já aproveitam bem o passeio.

Dica de ouro: chegue cedo, pois são distribuídas senhas para participar das oficinas.

Endereço do Catavento Cultural: Avenida Mercúrio, s/n – Pq Dom Pedro II, Brás
Como chegar o Catavento: estação de metrô Pedro II e terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II
Horário Museu Catavento: de terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h)
Preço Catavento: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (estudantes, idosos e deficientes). Grátis às terças-feiras
Estacionamento: R$ 15 até 4 horas (para visitantes do museu). Adicional por hora: R$ 5,00 (capacidade para 200 carros).

4- Japan House São Paulo

A Japan House São Paulo é aquele passeio que você sai inspirado (Foto: Divulgação)

Um prédio de arquitetura moderna na Avenida Paulista abriga tesouros da arte, design e cultura japoneses. Assinada pelo renomado arquiteto Kengo Kuma, o mesmo que projetou o estádio dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a Japan House foi criada pelo governo do Japão e tem outras duas unidades: em Londres e em Los Angeles. Se você gota de apreciar arte, vale muito a pena conhecer (e não precisa ser um expert no assunto para curtir o passeio).

Endereço Japan House: Avenida Paulista, 52.
Horário Japan House: De terça a sábado, das 10h às 20h, domingos e feriados, das 10h às 18h. Fechado às segundas-feiras.
Como chegar: Metrô Brigadeiro (linha Verde).
Preço Japan House: Entrada gratuita

5- Masp (e outros museus)

Quem estiver na Avenida Paulista, que já uma atração a parte, além da Japan House deve visitar o Masp (Museu de Arte de São Paulo). Se conseguir, vá às terças-feiras porque a entrada é grátis. São Paulo tem mais de 100 museus e centros culturais, por isso é difícil elencar quais estão entre os lugares legais mais tops para conhecer. Se você tiver a pegada de museu, sugiro ainda incluir no seu roteiro a Pinacoteca, o Museu da Imagem e do Som (MIS) e o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Endereço Masp: Avenida Paulista, 52.
Funcionamento: De terça a sábado, das 10h às 20h, domingos e feriados, das 10h às 18h. Fechado às segundas-feiras.
Como chegar: Metrô Brigadeiro (linha Verde).
Entrada Masp: R$ 35 (adulto), R$ 17 (estudante, professor, idoso), grátis para crianças menores de 11 anos. Terça-feira entrada gratuita a todos.

6- Museu do Futebol

Museu_do_Futebol

Museu do Futebol é muito interativo e divertido para crianças e adultos Foto: Luis Blanco)

Outro passeio muito divertido tanto para adultos quanto para crianças é o Museu do Futebol. Instalado no Estádio do Pacaembu, conta com vários recursos tecnológicos e interativos, além de brincadeiras clássicas, como futebol de botão e amarelinha. Tem relíquias da história do esporte, como a camisa que Pelé usou na final da Copa de 1970!

Endereço Museu do Futebol: Praça Charles Miller, sem número – Pacaembu
Funcionamento Museu do Futebol: De terça a domingo, das 9h às 18h (bilheteria até às 17h). Fechado às segundas-feiras. Em dias de jogos, checar os horários de abertura do museu.
Preço Museu do Futebol: R$ 15 (inteira), R$ 7,50 (estudante, idoso), grátis para crianças menores de 6 anos. Terça-feira entrada gratuita a todos.

7- Feira de Artes da Benedito Calixto

Coloquei a praça Benedito Calixto entre os lugares legais em SP porque é um dos espaços mais famosos entre os amantes de decoração, antiguidades, discos de vinil e até móveis. A feira existe desde 1987, é hoje um ponto de referência no calendário turístico e de lazer de São Paulo. Acontece todos os sábados, no bairro de Pinheiros, com mais de 300 expositores.

Endereço: Praça Benedito Calixto, s/nº, Pinheiros
Funcionamento: aos sábados, das 9h às 19h

8- Feira da Liberdade

Feira Liberdade

Além dos artigos orientais, parte gastronômica é destaque na Feira da Liberdade (foto: Priscilla Vilariño/SPTuris)

Ainda no quesito feiras, a da Liberdade é, com certeza, um dos lugares mais legais de São Paulo. Aqui o foco é nos artigos orientais, com luminárias japonesas, bonsais, peixes e todo tipo de objeto. A Feira da Liberdade existe desde 1975 e, desde então, o principal atrativo é a culinária oriental, com barracas que vendem guioza, tempurá, takoyaki, ebiyaki, yakissoba, frango xadrez, yakimeshi, sushi, sashimi e muitas outras delícias. Gente, vai por mim, é sensacional!

Endereço: Praça da Liberdade, s/nº, Liberdade
Como chegar: Metrô Liberdade
Funcionamento: sábados, das 9h às 18h, e domingos, das 9h às 19h

9- Zoológico de São Paulo

São mais de 3.200 animais no Zoológico de São Paulo, o maior da América Latina. reserve um dia inteiro para conhecer tudo com calma. Um dos pontos mais legais do passeio é poder observar animais mais raros, como os orangotangos e os rinocerontes-brancos. Tem também: urso, dromedário, zebra, leão, onça, elefante, girafa, jacaré, além de espécies nativas da Mata Atlântica como bugios, bichos-preguiça, tatu e tucanos. Uma dica: durante a semana costuma ser mais vazio.

Endereço Zoológico de SP: Avenida Miguel Estéfano, 4241 – Saúde – São Paulo – SP
Horário Zoológico de SP: diariamente, das 9h às 17h
Preço Zoológico de São Paulo: R$ 40 (adulto e criança acima de 12 anos), R$ 15 (criança de 6 a 12 anos e idosos) e grátis para crianças até 5 anos
Estacionamento: R$ 20 (em frente a entrada principal)
Exposição Mundo dos Dinossauros: R$ 17 (adulto e criança acima de 12 anos), R$ 22 (criança de 6 a 12 anos), R$ 7 (criança de 4 e 5 anos) e grátis para crianças até 3 anos
Zoo Safári: R$ 22 por pessoa (adulto ou criança a partir de 4 anos). Criança até 3 anos é grátis
Passeio Noturno: R$ 100, por pessoa. Crianças de 5 a 10 anos pagam R$ 70.

10- Parque do Ibirapuera

Outro cartão-postal da cidade, o Parque do Ibirapuera não pode ficar de fora de nenhum roteiro na cidade. Reserve pelo menos uma manhã ou uma tarde para curtir cada cantinho do local. Este oásis verde em meio a tantos prédios tem mais de 100 espécies de aves, jardins projetados por Burle Marx e prédios desenhados por Oscar Niemeyer, além do Mam (Museu de Arte Moderna), a Oca e o Planetário.

Endereço Parque do Ibirapuera: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, Vila Mariana. Tel.: (11) 5573-4180.
Horário de Funcionamento Parue Ibirapuera: diariamente, das 5h às 24h.
Entrada: grátis
Como chegar: não há estação de metrô tão próxima. Portanto, o melhor é ir de carro ou de ônibus (consulte a linha de transporte coletivo no site da SPTrans)

CONFIRA MAIS: Onde ficar em São Paulo

 

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.

10 destinos em alta que você tem que conhecer em 2019

10 destinos em alta que você tem que conhecer em 2019

Se você é daqueles que termina uma viagem e já começa a planejar outra, PRECISA ver esta sugestão de destinos em alta em 2019!

Claro que essa seleção é apenas uma sugestão, baseada em listas divulgadas pelo mercado, como o Travelers’ Choice, e também nas ótimas experiências que tive até aqui.

Ao longo de 2019, ainda vou acrescentar mais lugares bacanas nesta lista!

E, você, o que acha destes lugares? Deixa também sua dica de destino aqui nos comentários!

Destinos em alta em 2019

1- Jalapão

jalapao

Dunas do Jalapão, um encanto no Tocantins (Foto: A.Duarte)

O Jalapão é incrível mesmo. Se você ainda não conhece esse paraíso no Tocantins, chegou a hora de colocar o destino como meta de viagem para 2019.

A cada ano, cresce o número de brasileiros e estrangeiros que se aventuram rumo ao Jalapão. A maioria dos atrativos fica nas cidades de Mateiros (a 340 km de Palmas), Novo Acordo (a 133 km da capital do Tocantins), Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins (distante 280 km).

Se puder, programe sua viagem entre maio e setembro, que tem o tempo mais seco para aproveitar as atrações sem medo da chuva e ainda assistir a um pôr do sol incrível.

LEIA UM GUIA COMPLETO DO JALAPÃO AQUI

 

2- Porto e Lisboa – Portugal

Torre de Belém

Torre de Belém tem que visitar em Lisboa (Foto: Juliana Falcão/Passaporte Digital)

Portugal foi o grande fenômeno do turismo internacional em 2018 e isso parece que vai permanecer em 2019. Lisboa teve um crescimento de 436% na procura dos turistas brasileiros este ano, em relação ao ano passado, e o Porto apresentou um aumento de 331%.

Cheias de atrativos interessantíssimos, tanto Lisboa como Porto merecem ser visitadas. Fizemos uma matéria bem bacana no fim do ano passado mostrando alguns dos principais pontos turísticos de cada cidade para você não perder nada.

CONFIRA NOSSO POST DE LISBOA E PORTO AQUI

3- Lençóis Maranhenses

Lençóis Maranhenses é um dos destinos em alta para 2019

Os Lençóis Maranhenses é outro paraíso nacional que está entre os destinos em alta de 2019. O principal atrativo são as dunas que chegam a 40 metros de altura formadas pela força dos ventos emolduradas pelas lagoas de água doce e cristalina.

Barreirinhas é a localidade da região mais estruturada para receber turistas, com boa variedade de hotéis e pousadas, restaurantes e agências de turismo. Sem contar que é a cidade mais fácil de chegar.

Quanto à melhor época para ir aos Lençóis Maranhenses, o ideal é viajar entre os meses de junho e setembro, quando as lagoas estão mais cheias e as temperaturas em alta!

SAIBA MAIS EM NOSSO ARTIGO SOBRE LENÇÓIS MARANHENSES

 

4- Ilhas Seychelles

ilhas seichelles anse lazio

Anse Lazio, nas Ilhas Seichelles, é considerada uma das praias mais lindas do mundo (foto: Divulgação)

Se você procura um destino mais exótico e diferente, a dica é Ilhas Seychelles. Esse paraíso fica na África, mas a distância vai compensar, com certeza!

Com suas praias de água azul turquesa, o lugar não é chamado de paraíso à toa! Acredita-se que o famoso Jardim do Éden, o paraíso bíblico, fica por lá, no chamado Valée de Mai!

É simplesmente SENSACIONAL!

VEJA TUDO SOBRE AS ILHAS SEYCHELLES AQUI

5- Chapada dos Guimarães

A belíssima cachoeira Véu da Noiva, o cartão-postal da Chapada dos Guimarães (Foto: Jeff Belmonte)

Se você é do tipo de curte fazer trilhas, andar de bike, tomar banho de cachoeira, observar aves ou simplesmente contemplar a natureza, a Chapada dos Guimarães, é o lugar certo!

Localizada no município de mesmo nome, a 65 quilômetros de Cuiabá, no Mato Grosso. A mais de 800 metros de altitude, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães reúne paisagem de cerrado com cachoeiras, cânions e formações rochosas que enchem os olhos dos turistas, como a famosa Cachoeira Véu da Noiva. Imperdível!

LEIA MAIS SOBRE A CHAPADA DOS GUIMARÃES AQUI

6- Melbourne – Austrália

melbourne praia

Melbourne tem muitas atrações culturais e praias deliciosas (foto: Peter Mackey – Flickr)

Jovem, moderna, dinâmica. Assim podemos definir Melbourne, capital do Estado de Victoria, na costa sul da Austrália. Além das belas praias, como a badalada St. Kilda Beach, uma das coisas que mais impressionam por lá é a arquitetura arrojada e marcante.

Cosmopolita e multicultural, a cidade também atrai turistas pela agitada vida noturna e pela boa gastronomia, com mais de três mil restaurantes.

VEJA MAIS SOBRE MELBOURNE AQUI

 

7- Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu nunca sai de moda! Localizada no extremo oeste do Paraná, é a terceira cidade mais visitada por estrangeiros que vêm ao Brasil por motivo de lazer, segundo o Ministério do Turismo. De quatro a cinco dias é um tempo bacana para aproveitar bem o destino.

Como são muitos os passeios legais a se fazer por lá, além das incríveis cataratas, selecionamos os principais atrativos pela cidade.

CONFIRA NO POST DE FOZ DE IGUAÇU

8- Munique

dicas-de-munique

Da belíssima Igreja Frauenkirche, em Munique, é possível avistar os Alpes Bávaros (foto: Viator)


Munique
 vai muito além da cerveja e da Oktoberfest. Esta cidade encantadora ao sul da Alemanha tem lindos pontos turísticos, como a praça Marienplatz e o palácio de Nymphenburg.

Para você não perder nada, reunimos dicas de Munique para um roteiro de 3 dias – menos que isso vai ficar faltando alguma coisa para ver. CONFIRA AQUI.

9- Belém

pontos-turisticos-de-belem-mangal-das-garças

Trapiche no Mangal das Garças, lugar lindo em Belém (Foto: Wagner Okasaki)

Também inclui Belém, no Pará, como um dos destinos em alta em 2019 porque eu adoro, particularmente! Além de ser famosa pelo Círio de Nazaré, que acontece em outubro, a cidade tem muitos pontos turísticos interessantes.

Sugiro ficar na capital do Pará por pelo menos quatro dias, para poder aproveitar tudo com calma. Se puder ficar mais tempo, aproveite para conhecer os arredores, como a deliciosa Santarém e suas praias de águas doces.

CONFIRA NO MEU ROTEIRO DE BELÉM

10- Santiago

o que fazer em santiago

Parque Araucano, uma ótima opção de passeio em Santiago (Foto: Passaporte Digital)

Ah, Santiago está na minha lista de destinos queridos. Eu realmente adorei a capital chilena, cheia de encantos, emoldurada pela Cordilheira dos Andes.

Entre os pontos turísticos que eu recomendo estão: o edifício Sky Costanera, o mirante mais alto da América do Sul, o Cerro San Cristóban e o Patio Bellavista com seus restaurantes maravilhosos.

Conto tudo para vocês sobre minha viagem a Santiago, AQUI NESTE POST.

 

E, você, qual destino pretende visitar em 2019? Conta pra mim aqui nos comentários!

 

VEJA TAMBÉM: Feriados de 2019 bons para viajar


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Retrospectiva: Melhores posts de viagem de 2018

Retrospectiva: Melhores posts de viagem de 2018

Foi um ano e tanto!

Muitas viagens, lugares legais e culturas novas que conhecemos neste 2018. Tudo o que eu vivi, tenho enorme prazer em compartilhar com todos os amigos do Passaporte Digital.

Confira as melhores matérias de 2018, com destinos incríveis! Você não viu? É hora de ler agora as nossas dicas e curtir ainda mais a sua próxima viagem!

As 5 mais lidas do Passaporte Digital em 2018

Olímpia tem dois parques aquáticos: qual o melhor?

1- Hot Beach ou Laranjais: qual o melhor parque aquático de Olímpia?

Hot Beach ou Thermas dos Laranjais: qual o melhor parque aquático de Olímpia? Esta foi a pergunta que fiz quando estava planejando minha viagem para esta cidade quente e deliciosa, no interior de São Paulo. Confira no post qual foi o parque que eu mais curti!

2- 7 dicas essenciais para quem visita o Jalapão pela 1ª vez

jalapao

Dunas do Jalapão, um encanto no Tocantins (Foto: A.Duarte)

Descubra porque o Jalapão, no Tocantins, é o destino “queridinho” do momento. E não é só porque apareceu em uma novela da Globo não! Leia mais sobre este paraíso!

3- 8 passeios imperdíveis em Nova York com crianças

Nova York com crianças Central Park

Nova York com crianças tem que ter parque! O Central Park é o mais legal (Foto: Ep-Jhu)

Eu amo Nova York e já dei algumas dicas legais de passeio por lá, mas agora fiz um roteiro para agradar também as crianças. E, para dizer a verdade, não faltam atrações bacanas para os pequenos por lá. Veja todas as dicas aqui.

4- Lençóis Maranhenses: quando ir e o que fazer no paraíso de dunas e lagoas

Lencois Maranhenses

Travessia entre Barreirinhas e o povoado de Atins, Lençóis Maranhenses (Foto: Fred Schinke)

Quem já viu pelo menos uma foto de Lençóis Maranhenses certamente vai incluir o destino no topo da lista de lugares para viajar. É realmente sensacional! Veja tudo aqui!

5- Cachoeira Cassorova, em Brotas

cachoeira cassorova

Cachoeira Cassorova, um paraíso em Brotas

Que lugar é esse, gente? Já tinha ouvido falar da cachoeira Cassorova, em Brotas, mas não sabia que era tão linda! Com 60 metros de altura, essa belíssima queda d´água entrou para a minha lista de passeios imperdíveis na cidade. Confira tudo aqui no post!

OUTRAS MATÉRIAS DE 2018:


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.