Escolha uma Página
Punta Cana retoma atividades turísticas em julho

Punta Cana retoma atividades turísticas em julho

Quem, como eu, ama Punta Cana vai adorar esta notícia! O Ministério de Turismo da República Dominicana informou que vai reabrir o país a viajantes internacionais a partir de 1º de julho.

Desde o momento do desembarque dos turistas até a estadia nos hotéis, serão implementadas novas medidas de higiene para garantir uma experiência segura e prazerosa em um dos principais destinos do Caribe.

VEJA MAIS: PUNTA CANA: ONDE FICA ESTE PARAÍSO

praia arena gorda

Praia de Arena Gorda, em Punta Cana, a praia do hotel Ocean Blue & Sand (Foto: Passaporte Digital)

Entre os requisitos de segurança estão informações e protocolos de distanciamento social e uso de máscara, para retardar a propagação do coronavírus.

Esta é a fase 4 do plano de retomada na República Dominicana, que inclui a retomada do turismo internacional, bem como a reabertura de hotéis, aeroportos, academias e restaurantes.

 

Segurança nos hotéis de Punta Cana

resort em punta cana passaporte digital

Como escolher o resort em Punta Cana ideal para suas férias (Foto: Passaporte Digital)

 

A Associação de Hotéis e Turismo da República Dominicana confirmou uma série de medidas de higienização e limpeza para reabertura. Os hotéis deverão aderir a protocolos rígidos para oferecer um ambiente limpo e seguro, promover o distanciamento social e o uso de tecnologias sem contato.

LEIA TAMBÉM: Como escolher seu resort em Punta Cana

Outra medida é operar com apenas 40 a 50% da capacidade do hotel. O restante deverá ser liberado em novembro.

Vários hotéis de Punta Cana já começaram a oferecer reservas. 

💁 Dica da Alê: Antes de viajar, informe-se sobre a entrada de brasileiros no país e as novas medidas que podem ter sido adotadas pelo governo da República Dominicana.

 

MAIS SOBRE PUNTA CANA:

10 Razões para conhecer Punta Cana
Nossa estadia no Ocean Blue and Sand, em Punta Cana
O que fazer em Punta Cana fora dos hotéis

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Torre Eiffel será reaberta com restrições

Torre Eiffel será reaberta com restrições

Um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, a Torre Eiffel, em Paris (França), será reaberta no próximo dia 25 de junho após mais de três meses fechada ao público por conta da pandemia mundial causada pelo coronavírus.

Mas quem for visitar um dos lugares mais fotografados do mundo terá que obedecer a algumas restrições! Leve sua máscara e prepare-se para subir escada!

Por enquanto, somente o acesso até o segundo andar foi liberado, e apenas de escada! Ah, e o uso de máscara é obrigatório a todos os visitantes com 11 anos ou mais. 

torre-eiffel

Elevador apertado da Torre Eiffel estará inativo; subida terá que ser pelas escadas (Foto: Wally Gobetz)

 

Quem já esteve por lá sabe que os elevadores são bastante apertados, concentrando (ou esmagando) os visitantes até o topo da torre. Por isso, para acessar o piso superior da torre Eiffel somente de escada! Vá de tênis e prepare-se para subir!

De um lado, estarão disponíveis as escadas para quem estiver subindo. Do outro, para quem estiver descendo. Nada de esbarrões! 

VEJA MAIS: ROTEIRO DE 7 DIAS EM PARIS

Além disso, a entrada dos visitantes nos andares será controlada, para evitar aglomeração.

Infelizmente, o topo da torre, um dos lugares mais sonhados por boa parte dos turistas, ainda ficará fechado. Isso porque o elevador que dá acesso a ela é bastante pequeno.   

A França, que teve mais de 191.000 casos e 29.000 mortes, segundo dados da Johns Hopkins, começou a diminuir suas restrições de bloqueio em meados de maio, mas está exercendo maior cautela em Paris. Desde então, o transporte público opera com capacidade reduzida e os passageiros precisam usar máscaras, para não levarem multa de US$ 220.

 

Curiosidades sobre a Torre Eiffel

  • Tem 324 metros de altura
  • Foi erguida em 1.889
  • Era para ser apenas uma exposição temporária, mas fico em definitivo
  • É a construção mais alta da cidade
  • O monumento recebe cerca de 7 milhões de visitantes por ano

 

Quanto custa conhecer a Torre Eiffel

torre-eiffel

Torre Eiffel, em Paris, será reaberta após pandemia com restrições (Foto: Swann Lecocq)

 

Preço – Entrada Torre Eiffel

💰 Entrada:

  • Acesso ao topo de elevador: € 25,90 (adulto), € 13,00 (jovem de 12 a 24 anos) e € 6,50 (criança de 4 a 11 anos).
  • Acesso ao segundo piso de elevador: € 16,60 (adulto), € 8,30 (jovem de 12 a 24 anos) e € 4,10 (criança de 4 a 11 anos).
  • Acesso ao topo de elevador + escada: € 19,70 (adulto), € 9,80 (jovem de 12 a 24 anos) e € 5 (criança de 4 a 11 anos).
  • Acesso ao segundo piso de escada: € 10,40 (adulto), € 5,20 (jovem de 12 a 24 anos) e € 2,60 (criança de 4 a 11 anos).

 

Horário de funcionamento da Torre Eiffel

Horário regular:

  • Diariamente, das 9h30 às 23h45 (de junho a agosto, funciona das 9h às 00h45). Atenção aos horários especiais no período pós-pandemia

 

Como chegar a Torre Eiffel

  • Metrô Bir-Hakeim, Trocadéro ou Ecole Militaire. RER Champ-de-Mars

 

 

LEIA TAMBÉM: Museus gratuitos em Paris

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com

Um destino que está na lista de quase todo viajante é a Amazônia. Sim, a floresta mais importante do mundo tem incontáveis motivos para ser visitada. E o melhor: a maior parte dela está aqui mesmo no Brasil.

A Amazônia é o lugar perfeito para quem ama a natureza. Maior bioma brasileiro, por lá crescem 2.500 espécies de árvores e 40 mil espécies de plantas, sem contar as 1,3 mil espécies de aves e 300 mamíferos. 

A floresta amazônica é tão grande que abrange nove países (Brasil, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana Francesa e Suriname), sendo que 60% da floresta está localizada no Brasil.

Manaus, no Amazonas, é uma das principais portas de entrada para a Amazônia, mas você também pode conhecer a floresta pelos estados do Pará, Maranhão, Goiás, Mato Grosso, Acre, Amapá, Rondônia e Roraima.

amazonia-manaus

Passeio de barco para conhecer o famoso Encontro das Águas do rio Negro e Solimões

 

Em Manaus, por exemplo, você pode fazer o famoso passeio de barco para ver o Encontro das Águas, quando o Rio Negro, com águas escuras, se encontra com o Solimões, de tom avermelhado. É sensacional ver que as águas não se misturam. Eu fiz este passeio em 2006, quando estive lá, e recomendo muito. Não vejo a hora de voltar, agora com a família inteira.

VEJA MAIS: O QUE FAZER EM MANAUS

Além disso, recomendo passeios de barco pelos rios, conhecer os igarapés, os manguezais, as cachoeiras, enfim, atração interessante não falta.

Veja cinco atrações imperdíveis para quem planeja conhecer a Amazônia.

 

5 motivos para conhecer a Amazônia

 

1- Ficar pertinho de uma natureza exuberante

amazonia

Na Amazônia, é comum ver animais exuberantes, como a Arara Azul (Foto: Jorge Lopes)

 

A viagem a Amazônia é o ápice do turista que é apaixonado pela natureza no seu sentido mais profundo. Os passeios incluem um tour de barco por igapós, trilhas em meio à vegetação nativa e a observação de muitas espécies de aves, peixes e mamíferos. Um destino para ficar na memória!

 

2- Ter várias cidades para conhecer

Manaus, capital do Amazonas, é a principal porta de entrada para a Amazônia. Lá o viajante tem opções culturais, ótimos hotéis e restaurantes e, claro, diversas opções de passeios pela floresta e até praias de rio. É delicioso!

amazonia-manaus

Uma das praias de rio de Manaus (Foto: Passaporte Digital)

Mas há outras cidades interessantes para conhecer. Ainda no Amazonas, Presidente Figueiredo, a 100 km da capital, é muito conhecida pelo turismo ecológico, com cavernas, corredeiras e cachoeiras.

Alter do Chão, no Pará, é outra opção interessante no município de Santarém no Pará. A vila é banhada pelas belas águas do rio Tapajós, formando deliciosas praias de água doce.

LEIA TAMBÉM: 15 melhores pontos turísticos de Belém do Pará

 

3- Fazer passeios incríveis

amazonia-floresta

Trilha pela floresta amazônica em Mato Grosso (Foto: Samuel Melim)

 

Que tal ver ao vivo uma árvore com mais de 60 metros de altura? As trilhas em meio à selva proporcionam uma experiência sensacional. Mas este é só um dos passeios incríveis para fazer na Amazônia. Tem o tour de barco pelo encontro das águas do rio Negro e Solimões, em Manaus, tem as ilhas do Parque Nacional de Anavilhanas, em Uarini (AM), os botos cor-de-rosa em Novo Airão (AM), as cachoeiras de Presidente Figueiredo (AM), entre muitos outros.

 

4- Conhecer de perto a maior biodiversidade do mundo

amazonia

Conhecendo de perto uma castanheira, um passeio da reserva Cristalino Lodge, em Mato Grosso (Foto: Cristian-Dimitrius)

Abocanhando 49,29% do território brasileiro, a Amazônia é hoje o maior bioma do mundo, que abrange nove países (Brasil, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana Francesa e Suriname). São cerca de 40 mil espécies de plantas, 300 espécies de mamíferos, 1,3 mil espécies de aves, em 4,196.943 km² de florestas densas e abertas.

A Amazônia abriga ainda a maior bacia hidrográfica do mundo e uma imensa reserva de madeira (sendo notícia no mundo, inclusive pelo desmatamento 🙁 . O fato é conferir de perto toda essa biodiversidade é um privilégio muito grande, que precisa ser preservado por todos!

 

5- Provar uma culinária única

amazonia

Um dos pratos da culinária amazônica servido no Cristalino Lodge (Foto: Gustavo Steffen)

 

A culinária da Amazônia inclui muitos peixes de água doce, como o filhote, o pirarucu e o tambaqui, preparados das mais diferentes formas: grelhados, fritos, cozidos no vapor, em molhos ou ensopados.

Mas tem outros pratos bem típicos como a maniçoba, feita com pedaços de carne, mandioca e filhas de chicória, e o tacacá, uma sopa com jambu e tucupi comum nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia e Pará.

 

Amazônia: quando ir?

ponta negra_manaus

Vale a pena conhecer Manaus, porta de entrada para a Amazônia (foto: Bruno Zanardo)

 

Para quem pretende visitar a Amazônia, é muito importante saber que existem duas estações: a época da cheia e a época da seca. Por isso, o melhor período é aquele que atende ao que você mais quer fazer por lá.

  • Dezembro a Maio: período de chuvas, época recomendada para quem quer fazer passeios de canoa pelos igapós (conhecidos como florestas inundadas).
  • Junho a Novembro: período de seca, ideal para aproveitar as praias de rios (chamadas de fluviais), que desaparecem quando o rio está denso e cheio.

 

Onde fica a Amazônia brasileira

A floresta amazônica localiza-se no norte da América do Sul, abrange os estados do Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia, Pará e Roraima, além de menores proporções nos países: Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

💁 Dica da Alê: Como a Amazônia é bem quente, recomendo levar para sua viagem: protetor solar, capa de chuva, repelente, lenço umedecido, toalha de secagem rápida ou toalha de rosto, chapéu e um squeeze que mantenha uma água geladinha.

 

MAIS SOBRE A REGIÃO DA AMAZÔNIA:

Conheça Manaus
Conheça Belém
Passeio de balão no Acre

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com

O que fazer no MoMa em Nova York

O que fazer no MoMa em Nova York

O MoMa é um passeio obrigatório no roteiro de quem vai a Nova York, sendo o Museu de Arte Moderna mais importante do mundo!

A gente fala obrigatório, mas é claro que isso depende muito do perfil de cada viajante. Mesmo que você não seja fã de arte, eu recomendo ir, sim! É um espaço cultural riquíssimo que vale a pena visitar pelo menos uma vez na vida!

VEJA TAMBÉM: GUIA COMPLETO DE NOVA YORK

É no MoMa New York que estão concentradas obras de artistas famosos da nossa história: Van Gogh, Pablo Picasso, Salvador Dalí, Mondrian, Andy Warhol, entre outros. Só isso já vale a visita, né? Pelo menos eu adorei ver de perto trabalhos que eu só conhecia em livros ou pela TV!

 

Neste post, eu conto um pouco de como foi minha experiência no MoMa New York e dou dicas para aproveitar melhor a visita por lá!

 

O que ver no MoMa?

São tantas obras importantes reunidas no MoMa que você precisa, de fato, se organizar para aproveitar melhor a sua visita. 

O MoMa é um museu bem grande e ficou ainda maior depois da reforma concluída em outubro de 2019. Eu estive lá antes da reabertura e já foi difícil ver tudo em detalhes.

moma-ny

Vá com tempo para apreciar todas as obras do MoMa (Foto: Passaporte Digital)

Então, recomendo reservar no mínimo duas horas para visitar pelo menos as principais obras do MoMa. Se for um amante de artes, sugiro reservar um período completo para aproveitar melhor o tour!

Mas se quiser só dar aquela passadinha básica, vá direto para o quarto e o quinto andar, onde ficam os quadros mais famosos. 

moma-monet

Obra A Ponte Japonesa, de Claude Monet, no MoMa, em Nova York (Foto: Passaporte Digital)

 

A galeria 503 é uma das mais visitadas, com obras do Pablo Picasso, e a famosa tela Noite Estrelada, de Vincent Van Gogh. Tem também pinturas e esculturas de muitos outros artistas importantes, como Joan Miró, Frida Kahlo, Andy Warhol, Eduard Munch, Henry Matisse, entre outros. 

💁 Dica da Alê: Pegue o mapa do museu em português na recepção do MoMa, vai facilitar bastante a locomoção e a organização da visita, para não perder tempo.

Para quem não quer perder nenhum detalhe, o MoMa dispõe de audioguias (tem em português) para adultos e crianças. É só baixar no seu celular. Veja como aqui no site do museu.

moma-free-audio

MoMa disponibiliza guias de áudio gratuitos, e tem em português (Foto: Passaporte Digital)

O museu tem ainda livraria, loja de souvenirs, restaurantes e cafés.

 

Quando o MoMa é de graça?

O MoMa é gratuito às sextas-feiras, das 16h às 20h.

É óbvio que, por ser de graça, o MoMa fica bem mais cheio neste dia e horário. Mas eu fui e não atrapalhou em nada a minha visita.

💁 Dica da Alê: Se for aproveitar o dia gratuito, chegue um pouco antes das 16h para retirar o seu ingresso gratuito.

 

MoMa como chegar?

moma-nova-york

MoMa tem fácil acesso de metrô em Nova York (Foto: Passaporte Digital)

Metrô: Fifth Avenue/53 Street, linhas E e V.
Ônibus: linhas M1, M2, M3, M4 e M5.

 

Onde fica o MoMa em NY?

📍 Localização: A entrada principal fica na West 53rd Street, entre a Quinta e a Sexta Avenida. Você também pode entrar pela West 54th Street.

⏰ Horário de funcionamento: De sábado à quinta-feira, das 10h às 17h30. Às sextas e na primeira quinta-feira do mês, das 10h30 às 21h. 

moma-museu-de-arte-moderna

Instalação interativa no MoMa, em Nova York (Foto: Passaporte Digital)

 

Preço Entrada MoMa

Se não puder ir no dia gratuito, você pode visitar o MoMa comprando o ingresso avulso (preços abaixo) ou dentro dos combos com outras atrações.     

💰 Ingresso Adulto: US$ 25
💰 Ingresso Estudantes: US$ 14
💰 Ingresso 65 anos ou mais: US$ 18

Grátis para menores de 16 anos e às sextas-feiras, das 16h às 20h.

 

MAIS SOBRE NOVA YORK:

Roteiro completo de Nova York
Conheça o High Line, o parque suspenso de Nova York
Um passeio gastronômico pelo Chelsea Market

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
5 Monumentos em Portugal para os fãs de história

5 Monumentos em Portugal para os fãs de história

Portugal, assim como toda a Europa, é uma verdadeira viagem cultural. Eu amo conhecer a fundo qual a história por trás de um monumento ou construção.

Quem for a Portugal, pode conferir pelo menos 25 monumentos considerados Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, com beleza e imponência que fascinam os visitantes. São locais incríveis com histórias que valem a pena conhecer.

Para facilitar, selecionamos aqui cinco grandes atrações cheias de história e beleza localizadas em diversas cidades de Portugal. Suas características e elementos únicos guardam acontecimentos históricos que ajudaram a formar o território e a cultura da região.

Confira os locais e preços de cada atração:

 

1- Mosteiro de Alcobaça – Alcobaça

mosteiro-alcobaça-portugal

O imponente Mosteiro de Alcobaça é um dos mais impressionantes da arquitetura de Cister em toda a Europa (Foto: Visit Center of Portugal)

Também conhecido como abadia de Santa Maria de Alcobaça, o Mosteiro de Alcobaça foi fundado no ano de 1153 pelo Rei Afonso I, sendo uma das mais impressionantes construções da arquitetura de Cister em toda a Europa.

Ao centro de cada braço do transepto podemos ver duas obras-primas da arte estatuária medieval, os túmulos de D. Pedro I (1357-67) e D. Inês, colocados frente a frente para que possam se reencontrar de novo no Dia da Ressurreição.

Apesar de seus quase 900 anos, o conjunto conserva intacta suas dependências medievais e a sua igreja é a maior em estilo gótico primitivo construído em Portugal na Idade Média. O Mosteiro de Alcobaça foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1989.

📍 Localização: Praça 25 de Abril, 2460-018 AlcobaçaPortugal
Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 18h (de abril a setembro até às 19h)
💰 Preço: 6 € (adulto), 3 € (idosos acima de 65 anos, estudantes), grátis para crianças de até 12 anos

 

2- Mosteiro de Santa Maria da Vitória – Batalha

Mosteiro-da-Batalha-portugal

Mosteiro da Batalha é uma das mais belas obras da arquitetura portuguesa (Foto: Visit Center of Portugal)

O Mosteiro de Santa Maria da Vitória, também conhecido como Mosteiro da Batalha, é uma das mais belas obras da arquitetura portuguesa e europeia. Este conjunto arquitetônico fica na vila de Batalha, na província da Beira Litoral, a aproximadamente 150 quilômetros de Lisboa e a 20 quilômetros de Fátima, perfeito para um roteiro casadinho.

O monumento é resultado de uma promessa feita pelo Rei Dom João I em agradecimento pela vitória de uma batalha em 1385, que lhe assegurou o trono e a independência de Portugal.

As obras duraram mais de 150 anos e foram várias fases de construção. O monumento está inscrito na lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO desde 1983.

📍 Localização: Largo Infante Dom Henrique, 2440, Vila de Batalha 2440-484, Portugal
Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 18h
💰 Preço: 6 € (adulto), 3 € (idosos acima de 65 anos, estudantes), grátis para crianças de até 12 anos

 

3- Convento de Cristo – Tomar

Convento-de-Cristo-Tomar-portugal

O Convento dos Cavaleiros de Cristo de Tomar foi construído em 1160 (Foto: Visit Center of Portugal)

O Castelo Templário e Convento dos Cavaleiros de Cristo de Tomar foi construído sobre um lugar de culto romano em 1160.

O espaço fortificado era na época um exemplar de eficácia de arquitetura militar, sua muralha era protegida por uma torre de vigilância e a Charola – um dos raros e emblemáticos templos circulares da Europa medieval. Em 1983, o monumento foi listado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

📍 Localização: Igreja do Castelo Templário, 2300-000 Tomar, Portugal
Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 17h30 (de abril a setembro até às 18h30)
💰 Preço: 6 € (adulto), 3 € (idosos acima de 65 anos, estudantes), grátis para crianças de até 12 anos

 

LEIA TAMBÉM: O QUE FAZER EM VENEZA EM APENAS 1 DIA

 

4- Universidade de Coimbra – Coimbra

Universidade-de-Coimbra-portugal-Emanuele-Siracusa

A mais antiga universidade portuguesa, a Universidade de Coimbra foi criada em 1290 (Foto: Emanuele Siracusa)

A mais antiga universidade portuguesa, e uma das mais antigas da Europa, foi criada em 1290. A Universidade de Coimbra possui um notável conjunto histórico-cultural que inclui diversos colégios do século 16, o Real Palácio da Alcáçova, a Biblioteca Joanina, o Jardim Botânico e a Imprensa Universitária.

São mais de sete séculos de desenvolvimento e história, que se tornaram referência para outras instituições de ensino superior no mundo da língua portuguesa.

É possível fazer uma visita guiada pela universidade, em um tour de uma hora e meia, passando pelo Paço das Escolas, Biblioteca Joanina, CAepla São Miguel e Palácio Real. Mas é necessário comprar o bilhete com um mês de antecedência.

Desde de 2013, a Universidade é classificada como Patrimônio Mundial da UNESCO.

📍 Localização: Paço das Escolas, 3004-531 Coimbra, Portugal
Horário de funcionamento: diariamente, das 8h45 às 16h30 (de março a outubro até às 19h)
💰 Preço: Entrada básica (Universidade): 7 € (adulto). Tour guiado: 20 € (adulto), 15 € (estudantes de 6 a 25 anos)

 

5- Vale do Côa – Foz do Côa

A história do Vale do Côa tem mais de 25 mil anos e sua galeria apresenta mais de mil rochas com manifestações rupestres, com representações de animais e caçadores. A região guarda pinturas e gravuras do Neolítico e Calcolítico, da Idade do Ferro e, depois, ao longo dos séculos 17, 18, 19 e 20.

O sítio está inscrito na lista de Patrimônio da Humanidade da UNESCO desde 1998, juntamente com a zona arqueológica de Siega Verde, na Espanha, e suas 645 gravuras, que representam animais, figuras geométricas e esquemáticas. Os sítios do Vale do Côa e de Siega Verde formam o conjunto mais importante de arte rupestre do Paleolítico ao ar livre da Península Ibérica.

📍 Localização: R. do Museu, 5150-610 Vila Nova Foz Côa, Portugal
Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 17h30 (de março a maio, das 9h30 às 18h)
💰 Preço: 15 € (adulto), 7,5 € (criança de 4 a 12 anos), 12 € (idosos)

 

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
6 Atrações imperdíveis em Punta del Este, no Uruguai

6 Atrações imperdíveis em Punta del Este, no Uruguai

Punta Del Este, no Uruguai, é um daqueles destinos excelentes para passar um feriado prolongado. Pertinho do Brasil, o balneário uruguaio tem praias e boa vida noturna, ideal para ir em casal.

No verão, a agitação toma conta da cidade, mas nos meses de baixa temporada, de maio a dezembro, é um lugar supertranquilo.

Aqui nos post, reunimos 6 atrações imperdíveis para você aproveitar em sua próxima viagem a Punta del Este, com dicas do resort Enjoy Punta Del Este.

 

1- Curtir o pôr do sol em Isla Gorriti

punta-del-este-Isla-Gorriti

A ilha Gorriti tem duas praias belíssimas para ver o pôr do sol (Foto: Diego Nieto/Enjoy Punta Del Este)

A Ilha Gorriti tem duas praias com belíssimas areias, Puerto Jardin e Playa Honda. Do lado oposto a Punta del Este, em frente ao mar, a praia é ótima para praticar esportes aquáticos, um lugar delicioso para curtir o pôr do sol.

A ilha teve diferentes nomes, como “Isla de las Palmas” ou “Isla de Punta del Este” Na metade do século XVIII, o Capitão Francisco Gorriti foi capturado e feito prisioneiro, levado até a ilha e deixado lá. A ilha passou a ser conhecida como a Ilha Gorriti desde então. 

 

2- Tomar banho de mar em Playa Mansa

playa mansa - punta del este

Playa Mansa, em Punta Del Este, é ideal para o banho de mar (Foto: Diego Nieto/ Enjoy Punta Del Este)
Lindo ver por ali as crianças brincando em suas areias, as famílias tomando seu chimarrão no fim de tarde

 

Como o nome já diz, a Playa Mansa Calma tem águas tranquilas, é bucólica e boa para o banho de mar.

Lindo ver por ali as crianças brincando na areia, as famílias tomando seu chimarrão no fim de tarde e os casais curtindo o dia por ali.

 

3- Fazer um passeio a pé pela orla

Fazer um passeio a pé pela orla de Punta del Este revela seus prédios elegantes e construções arquitetônicas de primeiro mundo.

Ao redor de toda a orla de Punta, temos um belo calçadão em madeira, lembrando um grande deck, cenário ideal para caminhadas a qualquer hora do dia.

Você pode passear até altas horas pela região. Punta é uma das cidades mais seguras da América do Sul.

LEIA TAMBÉM SOBRE SANTIAGO, NO CHILE

 

punta-del-este-orla

Fazer um passeio a pé pela orla de Punta del Este, em um belo calçadão em madeira (Foto: Diego Nieto/ Enjoy Punta Del Este)

 

4- Ver os barcos no cais

É lindo passear pela manhã e ver a quantidade de barcos ancorados no Porto de Punta del Este. É possível alugar um deles para fazer um passeio e ver a cidade em toda sua plenitude a bordo de um desses belos veleiros.

 

5- Fazer um passeio pelo Farol de Jose Ignacio

punta-del-este-farol-de-Jose-Ignacio

A região de José Ignacio é repleta de casas luxuosas, butiques e restaurantes internacionais (Foto: Diego Nieto/ Enjoy Punta Del Este)

Vale a pena percorrer de carro um trajeto de uma hora até chegar à bela região de José Ignacio, repleta de casas luxuosas, butiques e restaurantes internacionais.

O farol é o ponto mais visitado no local, cenário de muitas fotos e selfies.

 

6- Aproveitar a vida noturna

punta-del-este-noite-diego-nieto

Restaurantes e bares de Punta Del Este: vida noturna agitada na alta temporada (Foto: Diego Nieto/ Enjoy Punta del Este)

Embora a oferta gastronômica de Punta del Este seja mais generosa e ampla durante o verão, é possível encontrar bons restaurantes, bares e cafés abertos durante o ano inteiro.

Punta é conhecida pela sua cozinha atrativa, com forte ênfase para as parillas e doces maravilhosos, sem falar em seus vinhos de grande qualidade, onde reina a cepa Tannat, a mais emblemática do país. 

 

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Conheça a Boêmia, na República Tcheca

Conheça a Boêmia, na República Tcheca

A região da Boêmia, na República Tcheca, é um lugar que não tinha imaginado visitar. Andei pesquisando sobre o destino e vi que é uma opção incrível, especialmente pela localização privilegiada, entre Praga, Viena e Munique.

Para quem quer fazer um tour pela Europa e tem pouco tempo, é um lugar lindo para colocar no roteiro.

Vamos conhecer?

 

Sobre a Boêmia

Boêmia é um daqueles destinos encantadores, com castelos, palácios e monumentos históricos rodeados de montanhas, lagos e rios.

A melhor época para visitar a região da Boêmia é de abril a outubro, pois os castelos estão abertos e o clima é mais agradável. A temporada de Natal também é interessante para os amantes dos mercados e tradições de Natal.

 

Localização

Boêmia fica a apenas 155 quilômetros da capital da República Tcheca, Praga. Uma dica de roteiro é incluir Viena (Áustria), que fica a 220 quilômetros de distância, e Munique, na Alemanha, longe 320 quilômetros.

boemia-republica-tcheca

A melhor época para viajar para a região da Boêmia é de abril a outubro (Foto: Destino Tchequia)

 

Roteiro recomendado

  • Dia 1: cidade de České Budějovice: palácio de Hluboká

  • Dia 2: cidade de Český Krumlov: city tour 

  • Dia 3: cidade de Český Krumlov: barragem de Lipno

  • Dia 4: Parque Nacional Šumava

 

3 lugares imperdíveis na região da Boêmia

 

1- Ceské Budějoviceoteiro: castelos, palácios e cidades históricas 

České Budějovice é a capital da região da Boêmia erguida na confluência dos rios Vltava e Malše que até hoje rodeiam seu centro histórico.

boemia-republica-tcheca-ceske-budejoviceoteiro

Na Boêmia, Palácio de Hluboká é considerado um dos mais bonitos da República Tcheca (Foto: Destino Tchequia)

É em um dos distritos de Ceské Budejovice que fica um dos palácios mais bonitos da República Tcheca, o Castelo de Hluboká. Tem 140 quartos e 11 torres e oferece vários passeios pelo seu interior e pelas luxuosas salas representativas que têm paredes folheadas e esculpidas, tetos decorados, móveis elegantes, lustres de cristal e grandes coleções de pinturas, objetos de prata e porcelanas.

Não deixe de visitar:

  • Castelo de Hluboká
  • Prefeitura barroca e fonte de Sansão (considerada a maior do país) em Přemysl Otakar II, uma das maiores praças quadradas da Europa
  • Mosteiro da ordem dominicana, fundado no século XIII
  • Catedral de São Nicolau

 

💁 Dica da Alê: Ao lado da Catedral São Nicolau, visite também a Torre Negra, o símbolo da cidade com 72 m de altura.

 

2- Český Krumlov: mais castelos 

Considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a cidade de Český Krumlov é conhecida como a “A Pérola da Boêmia”. Cercada pelo rio Vltava, era a antiga sede de poderosas famílias tchecas – lá você vai ouvir falar muito dos Rosenberg e dos Schwarzenberg.

boemia-republica-tcheca-lipno

A barragem de Lipno é um bo lugar para praticar esportes (Foto: Destino Tchequia)

Um dos principais pontos turísticos da região é a barragem de Lipno é a maior da República Tcheca, situada na bela natureza de Šumava. É um destino preferido para os amantes de férias ativas. Você pode praticar arvorismo, esportes à vela, nadar ou simplesmente relaxar e descansar em uma das “praias” de Lipno. 

Não deixe de visitar:

  • Castelo de Český Krumlov
  • Praça da Concordia
  • Igreja de San Vito
  • Galeria de Egon Schiele e fotoatelier Seidl
  • Loja de marionetes Casa dos Contos
  • Barragem de Lipno

 

3- Parque Nacional de Šumava 

boemia-republica-tcheca-parque-nacional-sumava

Em meio a floresta, o Parque Nacional de Sumava fica na fronteira entre a República Tcheca e a Alemanha (Foto: Destino Tchequia)

O Parque Nacional de Šumava está localizado na fronteira tcheco-alemã. É o maior território de todo o continente europeu coberto de florestas em toda a sua superfície. Existem poucas áreas na Europa Central que oferecem uma paisagem tão harmoniosa, uma combinação de montanhas com matas seculares, lagos glaciais com águas cristalinas e pântanos cheios de mistérios.

 

Comida e cerveja na Boêmia

Entre os sabores da região da Boêmia, destaca-se uma marca de cerveja original reconhecida mundialmente como Budweiser Budvar (na América Latina é comercializada como Czechvar). O melhor lugar para experimentar a bebida é o famoso restaurante Masné krámy, localizado no coração de České Budějovice.

Outra cervejaria que você não pode perder é a Eggenberg, na cidade de Cesky Krumlov. A visita e a degustação dos quatro tipos de cerveja podem ser apreciadas no restaurante localizado dentro das antigas instalações da fábrica.

boemia-republica-tcheca-gastronomia

Os amantes de cerveja podem conhecer os produtos locais (Foto: Destino Tchequia)

Para apreciar a gastronomia da região, em České Budějovice, visite o restaurante-bar Žlutá ponorka (submarino amarelo) e a cervejaria Solnice (localizada no edifício gótico de 1531 que era um antigo armazém de grãos, armas e, finalmente, sal).

Em Český Krumlov, almoce ou jante em tabernas medievais como U Dwou Maryí ou Šatlava. Para experimentar pratos típicos tchecos, os restaurantes Na Louži e Don Julius são uma opção muito boa.

 

MAIS SOBRE A EUROPA:

Roteiro de Roma
O melhor de Barcelona
Guia prático de Amsterdam

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com