Escolha uma Página
O que fazer em Punta Cana fora dos hotéis

O que fazer em Punta Cana fora dos hotéis

O que fazer em Punta Cana? Será que lá tem muita praia boa? É bacana para ir com crianças ou é mais para casais? É melhor ficar em um resort all inclusive ou pegar um hotel mais simples? Vou precisar de visto? O clima é bom o ano inteiro?

Essas foram algumas das dúvidas que tive quando estava planejando minha vigem de férias para Punta Cana, na República Dominicana. Queria um destino que tivesse aquele mar lindo do Caribe, onde eu pudesse descansar bastante, mas tivesse atrações que agradassem meus filhos também.

Entre os destinos mais visitados do Caribe, confesso não foi a primeira da lista. Mas foi só pesquisar um pouco mais que logo me convenci que Punta Cana é um lugar perfeito para uma viagem em família.

Além das praias de Punta Cana serem lindas, muitas delas com aquela areia branca e águas azul-turquesa, vi que também tinha muitos passeios legais para fazer, tanto para aproveitar com as crianças ou mesmo em casal. Sem contar que também é um dos destinos mais econômicos no Caribe (e isso é um ponto importantíssimo né?).

O que fazer em Punta Cana

O mar azul-turquesa de Punta Cana me conquistou na escolha do destino (Foto: Passaporte Digital)

Mas, afinal, o que fazer em Punta Cana fora dos hotéis? É fato que esse pedaço do Caribe é perfeito para relaxar e ficar de boa no resort. Mas o destino tem muito mais!

Punta Cana tem, no total, 48 quilômetros de costa, localizada bem ao leste da República Dominicana, na província de La Altagracia.

VEJA TAMBÉM: Vale a pena visitar Santo Domingo?

É em Punta Cana que o Oceano Atlântico encontra o mar do Caribe. Ao norte, fica a praia de Uvero Alto até o sul, com Cabeza de Toro e Cap Cana, com uma orla repleta de resorts e hotéis all inclusive (a maioria fica na famosa praia Bávaro e na praia Arena Gorda).

o que fazer em punta cana

Praia Bávaro é uma das mais procuradas em Punta Cana (Foto: Divulgação Meliá)

Outra vantagem é que lá o clima é bom o ano inteiro, com temperaturas médias entre 25 e 30 graus. No verão, que lá acontece entre maio e julho, é mais quente, porém com maior probabilidade de chuva.

Bom, com o destino definido, chegou a parte difícil: onde ficar. Conto minha saga em busca do resort perfeito aqui neste outro post.

Agora, vou falar sobre o que fazer em Punta Cana, dando detalhes dos passeios, das praias e ilhas que valem a pena conhecer e até de quanto custa para explorar melhor as delícias deste paraíso. Afinal, a viagem não precisa se resumir somente às atrações do resort (muito boas, diga-se de passagem).

Sei que quem fica em resorts all inclusive quer muita mordomia, com sombra, água fresca e comida boa, só curtindo a praia e a piscina. Mas se você é como eu, que não perde a oportunidade para conhecer ao máximo tudo o que o destino pode oferecer, vale a pena entender um pouco mais sobre as atrações de Punta Cana. Confira.

O que fazer em Punta Cana

 

ILHA SAONA

ilha saona

Ilha Saona é um dos passeios imperdíveis para quem vai a Punta Cana (Foto: Passaporte Digital)

A Ilha Saona é um daqueles passeios obrigatórios. Dizem que lá foram filmadas cenas do filme A Lagoa Azul e do Piratas do Caribe! O mar por lá é ainda mais bonito que na praia do hotel, talvez pela localização (mais para dentro do mar do Caribe, ao contrário das praias de Punta Cana que ficam mais próximas ao mar do Atlântico).

Não vou mentir pra vocês que o trajeto e a (des)organização do passeio é um tanto cansativo. Uma van pega você no hotel e te leva até o porto de Bayahibe, em um percurso de mais ou menos uma hora e meia. De lá, aguarda pacientemente uma lancha rápida (por mais 20 minutos) até chegar às piscinas naturais e, depois, à Ilha Saona.

Você fica na Ilha Saona por umas duas ou três horas, almoça lá, depois retorna de catamarã. Daí, o trajeto é mais demorado, porque é bem mais lento, umas duas horas mais ou menos. Mas tem bebida à vontade (refri, água e cerveja) e muita música.

Dá para agendar o passeio pelo próprio hotel, contratar aqui do Brasil mesmo em sites de viagem ou reservar com empresas de turismo locais, cujos vendedores abordam você na praia.

Conto tudo sobre a Ilha Saona, como é a praia, preço do passeio e perrengues do percurso neste outro post aqui. Corre lá e confere!

 

PRAIA JUANILLO

o que fazer em punta cana praia juanillo

Praia Juanillo também encanta pela cor da água e beleza natural (Foto: Scape Park)

É outro passeio que vale muito a pena fazer. Muitos turistas preferem Juanillo à Ilha Saona, principalmente por ser um pouco mais tranquila. Mas acho que é interessante conhecer os dois lugares (se tiver tempo e orçamento, claro!)

Localizada em uma área exclusiva de Cap Cana, a praia Juanillo é realmente paradisíaca, com areias branquinhas e águas bem transparentes.

O passeio dura praticamente o dia inteiro. A empresa responsável pelo tour pega o hóspede no hotel, faz um percurso de ônibus ou van e depois um catamarã, com paradas em piscinas naturais. Na praia, é servido almoço e também tem passeios de caiaque, remo e atividades como vôlei de praia.

Algumas empresas oferecem um pacote chamado Juanillo VIP, que recebe o turista na praia com drinks e, depois, serve lagosta e outras delícias.

✅O preço para o passeio à praia Juanillo é mais salgado que o da Ilha Saona: custa, em média, 155 dólares por pessoa.

o que fazer em punta cana praia juanillo

No pacote VIP você é recebido com drink na praia Juanillo (Foto: Scape Park)

 

MANATI PARK

O Manati Park é um parque para quem gosta de contato com a natureza. Tem muita área verde e contato com animais, como araras, flamingos e iguanas.

Localizado na região da praia Bávaro, oferece várias atrações, sendo a principal delas o nado com golfinhos, que dura 20 minutos (a partir de 1,20 de altura). Mas tem também shows temáticos, como as danças tradicionais do povo taino e apresentação com leões marinhos.

✅Preço entrada (inclui áreas do parque e shows): 35 dólares (adulto), 20 dólares (criança de 2 a 12 anos)
✅Preço para nadar com golfinhos: 125 dólares por pessoa (só é permitido para pessoas a partir de 1,20 metro de altura)

 

NADO COM GOLFINHOS

Além do Manati Park, existem inúmeras outras opções de locais para nadar com golfinhos. Eu não fui desta vez, mas já tive a experiência em Orlando, no Discovery Cove, e posso dizer que é algo inesquecível.

✅Em Punta Cana, lugares como o Dolphin Explorer ou o Dolphin Island oferecem este tipo de atração, a um custo médio de 130 dólares por pessoa. Geralmente, esses lugares também tem atrações para nadar com tubarões e arraias.

nado com golfinho punta cana

Nado com golfinhos é uma experiência marcante na viagem a Punta Cana (Foto: Dolphin Island)

 

BAVARO ADVENTURE PARK

O Bavaro Adventure Park é outro parque de diversões legal, principalmente para quem gosta de aventura ou para quem está com crianças. Isso porque tem mais de 15 atividades para todas as idades e gostos: tirolesa, escalada, paintball, jipe, segway, passeio a cavalo, simulador de voo e playground.

Para os pequenos, a área de dinossauros, com réplicas de 22 animais, costuma agradar bastante.

Funciona assim, você escolhe um combo com duas ou mais atividades.

✅Preço: a partir de 59 dólares (35 para crianças de 2 a 12 anos), dependendo do combo com as atividades escolhidas

 

SCAPE PARK

o que fazer em punta cana scape park

Uma das atrações do Scape Park, em Punta Cana (Foto: Divulgação)

O Scape Park At Cap Cana é um parque temático natural com muitas atrações legais. Se pudesse escolher somente um dos parques, escolheria este, justamente por esse contato com a natureza.

Localizado no coração do Cap Cana Resort, tem cavernas e cenotes (lagoas naturais) muito lindas, que merecem a visita!

O legal é que você pode montar seu roteiro escolhendo as atividades que deseja fazer. Tem tirolesa, cavernas subterrâneas, mergulho e clube de praia.

Entre as opções disponíveis no pacote Full Day, destaco o tour para Hoyo Azul, uma lagoa de águas límpidas dentro de uma caverna. Diferentemente das lagoas em cavernas que conheci em Santo Domingo, nesta você pode nadar e aproveitar mais.

hoyo azul scape park

Hoyo Azul é um lago que fica dentro de uma caverna: tem que conhecer (Foto: Divulgação)

Outra dica legal é que se você quer fazer o tour para a praia de Juanillo, sai mais em conta pegar o pacote com o passeio integrado do que fazer tudo separado.

✅Preço: a partir de 149 dólares (adulto) e 89 dólares (criança), dependendo do pacote escolhido

 

COCO BONGO

Se você gosta de balada, vai amar o Coco Bongo, que é bem diferente das danceterias daqui. A casa, tem filiais em Cancún e Playa del Carmen, mistura disco e shows performáticos muito bem produzidos, como por exemplo o tributo ao Michael Jackson, a apresentação dos Piratas do Caribe, entre outros muito legais que vão rolando durante a noite.

E se você quer aproveitar os shows e a música com mais conforto, a dica é comprar o camarote, onde você assiste tudo de um lugar mais privilegiado, com várias bebidas inclusas (open bar). A pista é mais barato, mas enche muuuuito.

Prepare-se porque a balada vai até de manhã.

✅Preço: a partir de 70 dólares por pessoa.

 

SANTO DOMINGO

A capital do país não pode ficar de fora. Localizada a 200 quilômetros de Punta Cana tem uma riqueza cultural muito legal de conhecer. Eu conto tudo como foi a minha visita a Santo Domingo neste outro post aqui.

santo domingo passaporte digital

Santo Domingo, capital da República Dominicana, é um passeio histórico e cultural (Foto: Passaporte Digital)

 

RESUMO: COMO FOI MINHA VIAGEM PARA PUNTA CANA

Para resumir um pouco de como foi minha viagem para Punta Cana, posso dizer que vale muito a pena. O lugar é realmente fantástico em termos de natureza, praias lindas e limpas, muito verde e resorts para relaxar com muito conforto e boa comida.

É um destino muito recomendando para quem vai em família ou casal. Lua de mel, então, é uma ótima pedida!

A minha dica é prestar bastante atenção na escolha do resort, pois é onde você vai passar boa parte do tempo. Leia comentários de outros viajantes, pesquise a praia onde está localizado o hotel, arredores e atrações. Não veja somente preço.

Outro detalhe, embora a maioria dos resorts seja all inclusive, ou seja, você não precisa pagar nada extra, como você viu neste post existem muitos passeios legais para fazer fora dos hotéis. Então, prepare-se porque as atrações são relativamente caras para nós, brasileiros, porque são cobradas em dólar. Planeje-se para fazer os passeios que desejar.

O que fazer em Punta Cana

No último dia, nos despedimos de Punta Cana com esse cenário (Foto: Passaporte Digital)

Outra coisa importante, não esqueça de fazer um seguro saúde para não ter que se preocupar com nenhum imprevisto durante sua estadia (e não é um serviço caro não). No meu caso, o próprio cartão de crédito que temos já concede esse benefício. Consulte seu banco ou operadora e veja se você também tem direito ao seguro viagem.

De resto, é só relaxar e aproveitar. O que fazer em Punta Cana? Você viu que opções legais não vão faltar!

Caso tenha alguma dúvida ou queira saber mais alguma dica, escreva para mim nos comentários! Aguardo você! Até nosso próximo check-in!


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.

Santo Domingo, na República Dominicana, vale a pena conhecer?

Santo Domingo, na República Dominicana, vale a pena conhecer?

Visitar Santo Domingo, na República Dominicana, pode não ser uma prioridade para quem vai à famosa Punta Cana, mas é possível fazer um bate-volta para a capital do país.

Mas a pergunta que não quer calar é: vale a pena deixar as mordomias do resort all inclusive por um dia para mudar o roteiro e conhecer Santo Domingo? Fizemos o passeio durante nossa estadia em Punta Cana e vamos contar tudo como foi! 😉

Com muitos pontos turísticos interessantes para conhecer, Santo Domingo é uma verdadeira aula de história. Por isso, para a visita ser realmente proveitosa o ponto principal é gostar de cultura.

santo domingo republica dominicana - plaza de espana

Plaza de España e Alcazar de Colón ao fundo, parte da riqueza histórica de Santo Domingo, República Dominicana (Foto: Passaporte Digital)

Digo isso porque boa parte da visita envolve a zona colonial de Santo Domingo, que é o centro histórico deles. Você vai conhecer a primeira igreja das Américas, o local onde está as cinzas do navegador Cristóvão Colombo e onde a família Colombo viveu na cidade.

Mas não é só cultura, não. A natureza também tem vez. Para dizer a verdade, na minha opinião, conhecer o Parque Nacional Tres Ojos, com suas cavernas impressionantes, foi o ponto alto do passeio a Santo Domingo.

santo domingo - parque 3ojos

Parque Nacional Los Tres Ojos e suas cavernas impressionantes (Foto: Passaporte Digital)

Vou dar todos os detalhes dos pontos turísticos que visitei e, ao final do post, você vai ver a conclusão que eu cheguei para dizer se vale a pena ou não conhecer Santo Domingo, na República Dominicana.

Confira.

O que fazer em Santo Domingo, na República Dominicana

Se o mar do Caribe é a atração principal em Punta Cana, em Santo Domingo, a capital da República Dominicana, atrai turistas especialmente pelo seu centro histórico.

Fundada por Bartolomé Colón, em 1496, Santo Domingo foi a primeira cidade levantada pelos espanhóis no continente americano.

santo domingo republica dominicana - calle el conde

Calle El Conde, uma das principais ruas da zona colonial de Santo Domingo (Foto: Passaporte Digital)

Com alguns pontos bem conservados e outros restaurados, você vai ver na zona colonial edifícios nos anos 1.500, como o Alcázar de Colón, o Faro a Colón, a Catedral Primada, a Fortaleza Ozama, entre muitos outros locais nas redondezas das ruas del Conde, de Las Damas e de Las Mercedes.

Tanta riqueza histórica fez a Unesco declarar, em 1990, Santo Domingo como patrimônio da humanidade.

Dito isso, vamos aos pontos que visitei na cidade.

PARQUE NACIONAL LOS TRES OJOS

A primeira parada da excursão que fizemos de Punta Cana a Santo Domingo foi no Parque Nacional Los Tres Ojos. Particularmente, foi o que mais gostei durante a visita.

O parque abriga uma caverna com quatro lagos de água doce em tom azul claro, bem límpida. Apesar dos acessos facilitados, no total são 1.059 degraus de descida (e depois subida) para conhecer os lagos: Azufre, La Nevera e Las Damas. Há ainda um quarto lago que pode ser visto depois de atravessar um dos lagos em uma pequena barcaça de madeira puxada manualmente (custa US$ 1 para atravessar).

Formada por corais, o local já foi mar um dia (pelo menos foi o que disse o guia).

Infelizmente, não é permitido nadar no local, justamente para preservar a cor da água e a beleza dos lagos. Somente um homem, conhecido como “spider man”, é autorizado pelo parque para fazer um “show”. Ele escala as pedras e dá um mergulho de ponta a uma altura de mais ou menos 5 metros, para entreter os turistas e ganhar umas gorjetas.

Onde fica: Avenida Las Americas, Santo Domingo
Horário de visitação: diariamente, das 8h30 às 17h30
Entrada: 200 pesos dominicanos (cerca de 4 dólares)

CATEDRAL DE SANTO DOMINGO

Depois da visita ao Parque Nacional Los Tres Ojos, a parada seguinte é na Catedral de Santo Domingo, oficialmente chamada de Catedral de Santa María la Menor e também conhecida como Catedral Primada, por ser a primeira basílica do “Novo Mundo”, ou seja, das Américas.

Por fora, achei bonita e tal, mas não teve nada muito chamativo.

Por dentro, eu achei mais bacana. São 14 capelas dentro da catedral, cada uma dedicada a uma santidade. Construída entre 1521 e 1541, abriga os restos mortais de generais, soldados, bispos e até do primeiro presidente da República Dominicana.

Outra coisa que gostei na visita é que você tem áudio guide em vários idiomas, inclusive português, que explica as principais obras dentro da igreja. Assim, você fica sabendo de todos os detalhes. Os restos mortais de Cristóvão Colombo foram encontrados aqui no século XIX (e depois levados para o Faron de Colon).

Onde fica: Calle Isabel La Católica, Santo Domingo
Horário de visitação turística: de segunda a sábado, das 9h às 16h
Preço: gratuito

Interior da Catedral de Santo Domingo, com 14 capelas dedicadas a santos (Foto: Passaporte Digital)

PARQUE COLÓN

O Parque Colón, dedicado a Cristóvão Colombo, é a praça que fica em frente à Catedral de Santo Domingo. Cercada de alguns restaurantes e cafés, é uma praça comum, bem similar às que encontramos em diversas cidades do Brasil.

É de lá que sai o trenzinho, chamado de ChuChu Colonial, que faz um tour pelas ruas e pontos turísticos da zona colonial.

CALLE EL CONDE

A primeira rua comercial do Novo Mundo, a famosa Calle El Conde continua sendo a área comercial mais popular para pedestres em Santo Domingo.

Restaurante do Hotel Saint Nicolas, nas proximidades da Calle El Conde, zona colonial (Foto: Passaporte Digital)

A área ao ar livre estende-se por 10 quarteirões, com restaurantes, cafeterias, lojas de lembranças e artistas de rua. Comemos por ali, no Hotel e Restaurante Saint Nicolas (Calle Arzobispo Meriño, 266). Comida simples, bem cara de Brasil, com arroz, feijão preto, frango e até uma “farofa”.

 

PANTEÓN DE LA PATRIA

Outro ponto interessante da cidade colonial é o Panteón de La Patria. Antiga igreja jesuíta do século 18, o lugar virou mausoléu nacional em 1956 e abriga os restos de heróis dominicanos como Gregorio Luperón, Salomé Ureña e María Trinidad Sánchez.

Gostei bastante do interior do Panteón, onde eles mantém sempre uma chama acesa 24 horas em homenagem aos mortos, sempre vigiada por guardas uniformizados.

santo domingo republica dominicana panteon

Panteon de La Pátria, mausoléu com os restos mortais de heróis do país (Foto: Passaporte Digital)

Onde fica: Calle Las Damas, Santo Domingo
Horário de visitação turística: de terça a domingo, das 9h às 17h
Preço: gratuito

 

MUSEO DE LAS CASAS REALES

santo domingo republica dominicana - casa reale

O Museu de Las Casas Reales foi uma espécie de tribunal de justiça da época (Foto: Passaporte Digital)

O Museu de Las Casas Reales foi usado como Corte Real do governador espanhol no século 16. Era uma espécie de tribunal de justiça da época. Acho que vale a visita ao interior só para quem quer se aprofundar mesmo na história da República Dominicana.

Onde fica: Calle Las Damas e/ Mercedes, Santo Domingo
Horário de visitação: diariamente, das 9h às 17h
Preço: 50 pesos dominicanos

 

FORTALEZA OZAMA

santo domingo republica dominicana - fortaleza ozama

As crianças adoraram ver de perto o canhão da Fortaleza Ozama (Foto: Passaporte Digital)

Construída pelos espanhóis no início do século XVI, em frente a desembocadura do rio Ozama, a Fortaleza Ozama é considerada a primeira estrutura militar permanente nas Américas, marcando o início da colonização espanhola. O objetivo era proteger a cidade de invasões de estrangeiros e de piratas.

Onde fica: Calle Las Damas, Santo Domingo
Preço: gratuito

 

PLAZA DE ESPAÑA

santo domingo republica dominicana - plaza espana

Ampla e aberta, é na Plaza de España que acontecem shows e eventos na cidade (Foto: Passaporte Digital)

Sim, Santo Domingo também tem a sua Plaza de España. Não é tão pomposa quanto a Piazza di Spagna em Roma, mas é bonita. Ampla e aberta, é na Plaza de España que acontecem shows e eventos na cidade e onde as pessoas se encontram, andam de bike, brincam com as crianças.
No centro da praça está a estátua do fundador da cidade, Nicolás de Ovando. No entorno, há bistrôs e restaurantes charmosinhos e o palácio Alcázar de Colón, onde hoje funciona um museu.
Aproveite para ver a vista do rio Ozama e os navios enormes que atracam ali no porto bem em frente.

 

ALCÁZAR DE COLÓN

santo domingo - alcazar de colon - Reinhard Link

Alcazár de Colón já foi residência da família de Cristóvão Colombo (Foto: Reinhard Link)

Concluído por volta de 1512, o Alcázar de Colón foi o palácio onde viveu Diego Colombo, filho de Cristóvão Colombo, e sua esposa María de Toledo, sobrinha do rei Fernando da Espanha.
Hoje, a construção de estilo gótico e renascentista funciona como um museu que abriga peças que dizem ter pertencido à família Colombo.
Achei curioso o fato de o palácio ter 55 quartos e 72 portas e janelas. De sua arquitetura destaca-se o fato de que eles não usaram um único prego para construir as diferentes salas do palácio. Bem interessante!

Onde fica: Plaza de España, Santo Domingo
Horário de visitação turística: de terça a domingo, das 9h às 17h
Preço: 100 pesos dominicanos

FARO A COLÓN

santo domingo republica dominicana - farol de colon

Durante visita ao Farol de Colón, em Santo Domingo, na República Dominicana

Construído em forma de cruz, o Farol de Colombo fica na área leste de Santo Domingo. Relativamente novo, o edifício foi finalizado em 1992 para celebrar os 500 anos da Descoberta e Evangelização da América.
Em algumas noites, as luzes do farol iluminam o céu desenhando uma grande cruz que pode ser vista a vários quilômetros de distância.
Na entrada principal, bandeiras de diferentes nações simbolizam a fraternidade. No interior, diferentes salas abrigam exposições permanentes e temporárias de objetos e artes de diversos países, além da atração principal do monumento, o mausoléu e a capela de Cristóvão Colombo.
Dizem que os restos mortais de Cristóvão Colombo estão guardados neste local, embora os espanhóis garantam que estão em Sevilha.
Onde fica: Santo Domingo Este
Horário de visitação turística: diariamente, das 9h às 17h
Preço: 30 pesos dominicanos

 

E aí? Vale a pena visitar Santo Domingo?

santo domingo - passaporte digital

Caminhando pelas ruas do centro histórico de Santo Domingo (Foto: Passaporte Digital)

Caminhando pelas ruas do centro histórico de Santo Domingo (Foto: Passaporte Digital)
A República Dominicana é um país muito rico em história e em belezas naturais. Ainda há lugares sensacionais tanto na capital como nos arredores, como Boca Chica, por exemplo, que valem a pena conhecer.
Embora a capital Santo Domingo nem sempre esteja no roteiro de quem vai a Punta Cana, acho que sempre é interessante conhecer novos lugares. Por isso, eu recomendo se realmente gostar de turismo histórico e cultural!

Quanto custa o passeio de Punta Cana a Santo Domingo

Se estiver em Punta Cana, o passeio feito pelos hotéis e empresas de turismo locais  é um tanto desorganizado. Eles vão parando de hotel em hotel, pegando e deixando turistas, por isso o trajeto fica ainda mais longo e cansativo.

Demoramos cerca de 3 horas e meia horas de Punta Cana a Santo Domingo e mais 4 horas para retornar ao hotel (deixando todos os passageiros, fomos praticamente os últimos). Estávamos com duas crianças, que até aguentaram bem, mas chegaram acabadas!

A excursão de Punta Cana a Santo Domingo custa US$ 65 por adulto, US$ 35 por criança (de 6 a 12 anos), com almoço, transporte e entrada do parque Tres Ojos inclusos. Compramos o passeio de representantes que nos abordaram na praia. No hotel, os valores praticamente dobram.

VEJA TAMBÉM: Atrações culturais na Cidade do México

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Caribe: Anguilla conquista pelas praias paradisíacas e pela tranquilidade

Caribe: Anguilla conquista pelas praias paradisíacas e pela tranquilidade

Não faltam adjetivos para definir Anguilla: paradisíaca, luxuosa, tranquila, privativa. Assim é a ilha britânica localizada no norte do Caribe, cercada de 33 praias de areia branca e mar azul-turquesa.

O clima por lá costuma ser quente, com temperatura média de 26 graus. A época de chuvas é de setembro a outubro, por isso mesmo um período com menos turistas. Já a seca costuma ir de fevereiro a março.
anguilla_praia_mergulho

Com águas calmas, boa parte das praias de Anguilla é indicada para mergulho (Foto: Divulgação)

Há grande variedade de atividades na ilha, desde lugares históricos a galeria de arte e museus. À noite, a pedida pode ser dançar ao som de ritmos caribenhos ou jantar em um dos cem restaurantes de Anguilla. Uma boa sugestão para comer e tomar um bom vinho é o restaurante e adega Malliouhana, vencedor do Wine Spectator´s Grand Award.Veja mais algumas dicas do que fazer por lá.

>>> Sandy Island
Por contar com águas tranquilas, o banho de mar e o mergulho são atividades bastante frequentes em Sandy Island. Outras opções igualmente bacanas para aproveitar o sol são Prickly Pear ou Scilly Cay.

>>> Shoal Bay
Anguilla_Shoal Bay

A praia de Shoal Bay é uma das mais bonitas de Anguilla (Foto: Divulgação)

Considerada a praia número 1 pelo Travel Channel, a Shoal Bay não pode faltar no roteiro. Cheia de barzinhos bacanas, é possível encontrar cerveja a US$ 2.

>>> Little Bay
Essa pequena praia tem uma paisagem de tirar o fôlego. Para chegar até lá, o mais comum é ir até Crocus Bay e pegar a Little Bay Ferry do Calvin. Há ainda a opção de alugar um barco.

>>> Museu Heritage Collection

Quem gosta de cultura vai curtir um passeio pelo museu, que conta com uma coleção exclusiva de fotografias, documentos e artefatos que abrangem boa parte da história de Anguilla.

5 razões para programar sua viagem a Curaçao, no Caribe

Pense em um lugar repleto de praias de areia branca, com águas deliciosas para mergulho e snorkeling e ainda culturalmente rico? Assim é Curaçao, no Caribe. Eu sei que falar de um destino bonito no Caribe é meio redundante, mas Curaçao promete surpreender.

curacao

Além das belas praias, Curaçao é um destino culturalmente rico no Caribe

Para provar o que estamos falando, aqui vão cinco razões para você programar agora a sua viagem a Curaçao, a pequena ilha “colorida” no Caribe.

1- É um Patrimônio Mundial da Unesco

willemstad curaçao

A capital Willemstad é considerada Patrimônio Mundial da Unesco

A capital de Curaçao, Willemstad, é considerada Patrimônio Mundial da Unesco. Estando por lá, não deixe de visitar o Handelskade, o famoso porto de frente para as famosas construções históricas coloridas.

2. É um dos melhores lugares do mundo para mergulho

mergulho em curacao

Curaçao é muito procurada por mergulhadores amadores e profissionais (foto: iStock)

De acordo com a revista Scuba Diving, Curaçao é o terceiro melhor lugar do mundo para mergulho. A costa oeste da ilha geralmente é mais procurada, pois alguns locais chegam a ter mais de 30 metros de visibilidade. Também há alguns cargueiros afundados, como o Superior Producer, que naufragou em 1977.

3. É um lugar de rica cultura e ótimos passeios
Punda
e Otrobanda são bairros de Willemstad onde os turistas encontram a maioria das atrações culturais. Entre elas, não deixe de conhecer a Sinagoga Judaica, o Museu Kura Hulanda, o Mercado Flutuante, o Museu Postal e o Sea Aquarium. Para comer, em Punda tem o Waterfort Arches, espaço com diversos restaurantes legais que ficam abertos especialmente à noite, com música ao vivo. Já em Otrobanda, o destaque para almoço ou jantar é o Brionplein.

4. É repleto de praias calmas e cristalinas

praia lagun_curacao

Entre as belas praias de Curaçao está Lagun, ótima para mergulho (foto: iStock)

Quase todas as praias de Curaçao estão localizadas na costa protegida, com águas calmas e de um tom de azul cristalino. Em algumas praias há uma taxa de admissão que às vezes inclui cadeira de praia. Entre as mais procuradas estão: Kenepa Grandi (acesso livre), Seaquarium Beach, Portomari e Cas Abao (acessos pagos).

5. É possível fazer um safári em pleno Caribe

curacao_safari

Visita a Curaçao pode incluir um surpreendente safári (foto: Divulgação)

A Yellow Jeep Safaris realiza sáfaris na ilha de Curaçao. O passeio explora toda a Costa Norte e inclui visita a uma caverna e também ao belo Parque Nacional de Christoffel. Mais informações no site. Preço: a partir de US$ 99.

Virgem Gorda é eleita melhor ilha do Caribe por revista americana

Virgem Gorda, nas Ilhas Virgens Britânicas, consagrou-se como a melhor ilha do Caribe, segundo leitores da revista norte-americana Travel+Leisure, na recente votação World’s Best Awards 2014, que leva em conta critérios como atrações naturais, praias, atividades turísticas, comida, hospitalidade e preço.

Virgem Gorda

Savannah Bay, em Virgem Gorda, eleita a melhor ilha do Caribe (Foto: Divulgação)

Situada a leste de Porto Rico, a ilha Virgem Gorda abriga hotéis e resorts megaluxuosos, em meio a uma natureza quase intocada e muita tranquilidade – ideal para quem ama praia e, ao mesmo tempo, quer ter sossego.

A praia mais famosa da ilha: The Baths, por seus grandes rochedos de origem vulcânica, tem grutas e piscinas naturais rasas, iluminadas por raios de luz que penetram pelas fendas do teto.

LEIA TAMBÉM: Cinco praias incríveis no Caribe

Virgem Gorda

A praia The Baths, famosa pelos rochedos de origem vulcânica (Foto: Divulgação)

Com águas protegidas e proximidade a inúmeras pequenas ilhas, como Mosquito, Colquhoun Reef, Prickly Pear, o local também é excelente para a prática de esportes a vela.

VEJA TAMBÉM: 5 razões para ir a Curaçao

Com pouco mais de 20 quilômetros quadrados, é a terceira maior ilha do país e a segunda mais populosa. Foi batizada em 1943 com esse nome por Cristovão Colombo, que teria comparado sua topografia montanhosa com a silhueta de uma mulher deitada, ou uma “virgem gorda”.

Virgem Gorda

Virgem Gorda tem águas límpidas e muita tranquilidade para quem quer descanso (Foto: Divulgação)

As Ilhas Virgens Britânicas são formadas por 60 ilhas praticamente intocadas. Além da Virgem Gorda, as principais são Tortola, espinha dorsal do arquipélago de 28 mil habitantes, Jost Van Dyke, boa para passeios de um dia, e Anegada, com 37 quilômetros de praias intocadas e restaurantes que servem lagostas.

Como chegar: de Road Town ou Trellis Bay, em Tortola, saem Ferry Boats regulares até Spanish Town (19 km de distância), o principal porto de Virgem Gorda. Uma vez em Spanish Town, há também conexões até pontos mais afastados da ilha, como Leverick Bay, Bitter End Yacht Club e Biras Creek Resort.

Caribe: 5 praias incríveis na República Dominicana

Caribe: 5 praias incríveis na República Dominicana

O mar azul-turquesa da República Dominicana é realmente de tirar o fôlego. A paisagem se completa com areia branca e coqueiros, deixando este pedaço do Caribe ainda mais atrativo. Para quem quer conhecer o destino, listamos cinco praias incríveis para incluir no roteiro. Confira.

Bayahibe: Situada ao leste da ilha caribenha, Bayahibe é um típico povoado de pescadores. Ali, o visitante pode praticar o parasailing, aquele esporte no qual a pessoa é amarrada a um pára-quedas e puxada por uma lancha. Isso sem falar no Parque Nacional del Este, repleto de corais.

RepDominicana

Bayahibe fica situada ao leste da República Dominicana (foto: Divulgação)

LEIA TAMBÉM: 5 razões para ir a Curaçao

Cabarete: Outra opção para a prática de esportes mais radicais é a Cabarete. Com ondas fortes, pode-se fazer kitesurfe, wakebord e windsurfe.

Bávaro: Com muita oferta de hotéis, o local é um prato cheio para quem quer fazer passeios de jipes de safári e esportes aquáticos. Bávaro também é ideal para curtir a vida noturna, com restaurantes, bares, casas nortunas e até cassinos.

Cosón: Localizada na península de Samaná, a incrível Praia de Cosón é mais isolada. Com areias brancas, bem finas e mar calmo, é pouco visitada por turistas. No local, cabanas de pescadores vendem bebidas e peixe fresco grelhado.

Cosón_RepDominicana

Praia de Cosón, na República Dominicana, é mais isolada (foto: Divulgação)

Cabeza de Toro: De águas cristalinas, a praia permite curtir muito a apreciação da vida marinha, principalmente para quem quer mergulhar.

Leia também:
Roteiro de praias em Porto Seguro
Maceió e suas belas praias