Escolha uma Página
O que fazer em Buenos Aires de graça

O que fazer em Buenos Aires de graça

Se a grana está curta e você não sabe ao certo o que fazer em Buenos Aires sem gastar muito, vou trazer aqui algumas dicas de passeios gratuitos para aproveitar ao máximo os dias na capital argentina.

Sabemos que Buenos Aires é um excelente destino para quem está com orçamento apertado. A cidade é barata para comer, se hospedar e sempre com muitas promoções de aéreo. Por isso, o brasileiro visita tanto BA.

Quando se fala em atrações gratuitas, sem dúvida, os passeios ao ar livre são a grande pedida, afinal Buenos Aires tem mais de 100 espaços verdes, que vão desde pequenas praças de bairro até grandes áreas protegidas.

Mas não é só isso. Tem muita coisa legal que dá para aproveitar na cidade.

 

O que fazer em Buenos Aires de graça

 

1- Casa Rosada

o que fazer em Buenos Aires de graça

Dá para visitar o interior da Casa Rosada, de graça (Foto: Passaporte Digital)

Sede do Poder Executivo, a Casa Rosada já é bem conhecida de todos os turistas, um dos cartões-postais mais famosas da Argentina, inclusive.

Mas o que você talvez não saiba é que dá para conhecê-la por dentro também, em um tour gratuito que acontece todos os sábados, domingos e feriados, entre 10h e 18h. Mas tem que reservar com antecedência neste site oficial.

💁 Dica da Alê: O passeio dura 60 minutos, com guias em espanhol (dá para entender bem) e inglês. Os grupos saem a cada meia hora. Aproveite, eu achei bem legal!

o que fazer em Buenos Aires

Turistas fotografam gabinete presidencial na Casa Rosada (Foto: Passaporte Digital)


📍 Localização:
Rua Balcarce, 50, Plaza de Mayo – Buenos Aires
Horário de funcionamento: sábados, domingos e feriados, entre 10h e 18h, com tours a cada meia hora
💰 Preço: grátis

 

2- Catedral Metropolitana

o que fazer em buenos aires-catedral

A bela Catedral Metropolitana, pertinho da Casa Rosada (Foto: Flickr/lukas_y2k)

 

Pertinho da Casa Rosada, em frente a Plaza de Mayo, a Catedral Metropolitana de Buenos Aires é belíssima por dentro e por fora, com suas colunas imponentes na fachada (mas parecidas até com uma construção ao estilo grego).

A primeira construção da igreja foi em 1593, mas a obra definitiva aconteceu em 1752, terminando 100 anos depois. Dentro da igreja, tem um mausoléu com os restos mortais do general José de San Martin e um altar barroco esculpido em madeira.

O local tem visitas guiadas em espanhol e outros idiomas, de segunda a sexta-feira, às 11h30.

📍 Localização: Esquina da San Martín com a Avenida Rivadavia (em frente a Plaza de Mayo) – Buenos Aires
Horário de funcionamento: diariamente, das 9h e 18h30, com missas às 8h30, 12h30 e 17h30. Aos domingos, missa às 10h, 11h30 e 17h30. Museu, de segunda a sexta, das 10h às 14h
💰 Preço: grátis

 

3- Puerto Madero

o que fazer em buenos aires-puerto-madero

Delicioso caminhar por Puerto Madero, em Buenos Aires (Foto: Cristina Yuki Ota Cabrera)

Quando alguém pergunta o que fazer em Buenos Aires sempre tem um passeio por Puerto Madero. Este é um dos bairros mais legais da cidade, com uma espécie de calçadão margeando o rio, ótimo para caminhar em um fim de tarde.

LEIA MAIS: UM PASSEIO POR PUERTO MADERO

O destaque em Puerto Madero fica para a Puente de la Mujer. A obra, projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, representa um casal dançando tango, onde o mastro branco simboliza o homem e a silhueta curva da ponte, a mulher.

📍 Localização: Gorriti Juana Manuela, 700 – Buenos Aires

 

4- Ecoparque

O que fazer em Buenos Aires de graça

O que fazer em Buenos Aires de graça? O Ecoparque, antigo zoo da cidade, é um lugar lindo (Foto: Divulgação)

O antigo zoológico da cidade de Buenos Aires está sendo transformado em um ecoparque interativo e educacional. Se estiver com crianças, não deixe de conhecer!

Atualmente, é possível visitar duas áreas prontas do parque. A primeira é próxima ao lago, onde você encontra patos, pavões e outras aves que circulam livremente. De outro lado, uma área com mais de 200 árvores e outras plantas nativas, em um bonito passeio em meio a fontes e esculturas.

📍 Localização: Avenida Sarmiento 2601, Palermo – Buenos Aires
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h
💰 Preço: grátis

 

5- Caminito

caminito_buenosaires

Caminito reúne tango, casas coloridas e restaurantes em Buenos Aires (foto: Tracey & Doug)

 

O que fazer de graça em Buenos Aires? O imperdível bairro Caminito é um dos lugares que não pode faltar no seu roteiro.

Caminito é a rua mais famosa da capital argentina e fica no bairro de La Boca. Trata-se de um lugar muito peculiar, com apresentações de tango ao ar livre, casas coloridas de madeira e chapa de aço e muitos restaurantes bacanas.

VEJA A MATÉRIA COMPLETA SOBRE CAMINITO AQUI

 

6- Feira de San Telmo

o-que-fazer-em-buenos-aires

A tradicional foto com a personagem Mafalda, nas ruas de San Telmo (Foto: Beatrice Murch)

Muito tradicional, a feira acontece no bairro de San Telmo, aos domingos entre 10h e 18h. É um programa perfeito para o final de semana e em que se encontra de tudo um pouco: roupas, calçados, bijuterias, comidas e principalmente antiguidades.

As lojinhas do bairro também são excelentes e têm muitos produtos legais para quem deseja fazer compras. Não se esqueça de tirar uma foto com a personagem Mafalda na esquina entre as ruas Chile e Defensa!

📍 Localização: Calle Defensa, bairro San Telmo – Buenos Aires
Horário de funcionamento: aos domingos, das 10h às 18h
💰 Preço: grátis

 

7- Livraria El Ateneo

A tradicional e mais famosa livraria de Buenos Aires, El Ateneo (Foto: Katie Wheeler)

Essa é a livraria mais linda que já vi até hoje! A livraria El Ateneo fica no antigo teatro Grand Splendid, com parte da arquitetura original preservada!

Além de comprar livros, o lugar tem um café e um espaço para livros infantis. Vale a visita, com certeza!

📍 Localização: Avenida Santa Fe, 1860 – Buenos Aires
Horário de funcionamento: de segunda a quinta-feira, das 9h às 22h, às sextas e sábados, fechamento à meia-noite e aos domingos, das 12h às 22h.
💰 Preço: grátis

 

8- Floralis Genérica

o-que-fazer-em-buenos-aires-floralis

Flor de 23 metros abre e fecha as pétalas conforme a luz do sol (Foto: Linda De Volder)

Ao lado da Universidade de Buenos Aires, no bairro da Recoleta, fica a escultura Floralis Generica, na gostosa Plaza de Las Naciones Unidas.

Desenhada pelo arquiteto Eduardo Catalano, a obra metálica em forma de flor de 23 metros de altura abre e fecha as suas pétalas, de acordo com a luz solar. Rende fotos superlegais.

📍 Localização: Av Pres Figueroa Alcorta, 2301 – Buenos Aires
💰 Preço: grátis

 

9- Museu Nacional de Belas Artes

o que fazer em buenos aires-museu-bellas-artes

Museu Nacional de Belas Artes é boa pedida para apreciar obras do mundo inteiro (Foto: Divulgação)

O Museu Nacional de Belas Artes é um dos mais importantes da América Latina, com a maior coleção de arte do país. Conta com obras de artistas argentinos e estrangeiros, como Berni, Alonso, Castagnino, Velázquez, Rubens, Pettoruti, Marc Chagall, Pollock, Amaral, Kandinsky, Klee, Portinari, Rivera, Degas, Gauguin, Goya, Renoir e Picasso. 

📍 Localização: Av. Del Libertador, 1473 – Buenos Aires
Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira 12h30 às 20h30 hs. Sábados e domingos de 9h30 às 20h30. Fechado às segundas-feiras.
💰 Preço: grátis

 

10- Cemitério da Recoleta

o que fazer em buenos aires-cemiterio-recoleta-r maas

Para mim é um pouco estranho, mas há quem goste de visitar cemitérios (Foto: R Maas)

Pode parecer estranho, mas muita gente gosta de visitar esse cemitério que virou atração turística. Confesso que não é meu tipo de passeio, mas fica a dica caso queira conhecer.

O fato é que o cemitério da Recoleta guarda boa parte da história da Argentina. Há túmulos de personalidades do país que são verdadeiras obras de arte, com estátuas e mausoléus de mármore. É bastante visitada por profissionais de arquitetura.

📍 Localização: Junín, 1760 – Buenos Aires
Horário de funcionamento: diariamente, das 7h às 18h
💰 Preço: grátis

MAIS SOBRE BUENOS AIRES:

Explorando o bairro Caminito
Um tour em Puerto Madero
Visite a Casa Rosada, em Buenos Aires

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
11 lugares para esquiar no Chile e na Argentina

11 lugares para esquiar no Chile e na Argentina

Se você sempre teve o sonho de esquiar, comece a se preparar porque vai começar a temporada de neve no Chile e na Argentina.

Por estarem localizados na América do Sul, mais pertinho do Brasil, esquiar no Chile e na Argentina são alternativas que podem ficar mais em conta para quem sempre teve vontade de conhecer a neve e fazer esportes no gelo. Existem várias opções de estação de esqui nesses países (confira abaixo 11 delas).

Ah, e tanto faz se você é um iniciante, um quase-profissional ou que nunca tenha visto neve de perto, esquiar sempre é divertido, uma viagem perfeita para fazer no inverno, seja em casal ou em família.

A temporada de esqui na América do Sul costuma começar em junho e se estende até o fim de setembro ou começo de outubro, dependendo do local escolhido e da quantidade de neve do período.

LEIA TAMBÉM: Roteiro de 4 dias em Santiago, no Chile

Além de esquiar, os turistas podem aproveitar outras atrações, como caminhada (trekking), tubing (descida em boias) ou passeio de trenó ou, simplesmente, relaxar nas piscinas aquecidas ou spas.

Confira as principais estações para esquiar no Chile e na Argentina.

Estações para esquiar no Chile

 

1. Valle Nevado – Chile

onde-esquiar-no-chile-valle-nevado

Valle Nevado, a 60 quilômetros de Santiago, é uma das principais opções para esquiar (Foto: Divulgação)

Com média anual de sete metros de neve, o Valle Nevado é uma das maiores estações de esqui da América do Sul.

Localizada a 60 quilômetros de Santiago, conta com 34 pistas, divididas em níveis diferentes, para novatos a profissionais. O local também dispõe de instrutores bilingues, inclusive em português, para facilitar as aulas de esqui ou snowboard, além de piscina aquecida, cinema, danceteria e academia.

O Valle Nevado também se destaca por sua ótima infraestrutura hoteleira e diversidade gastronômica e de atrações, ideal jovens que desejam esquiar e aproveitar a noite.

Na temporada 2019, além das já tradicionais aulas de esqui e snowboard individuais ou em grupos, o Valle Nevado também terá caminhadas com raquetes de neve e aulas de randonnée, espécie de marcha na neve. A previsão é que a temporada aconteça de 21 de junho a 27 de setembro de 2019.

🚩 Localização: Vitacura, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.670 metros
⛷  Pistas: 34
✅ Ideal: para famílias, grupos de amigos e praticantes de todos os níveis

 

2. Pucón – Chile

Em uma área vulcânica, dentro do Parque Nacional Villarrica, a estação da cidade de Pucón, a 789 quilômetros ao sul de Santiago, tem uma bela vista dos lagos, montanhas e bosques da região.

Com uma boa infraestrutura, o local tem escola de esqui e snowboard, miniclube para crianças, aluguel de equipamentos e também oferece serviços de fotografia profissional.

No total, são 20 pistas para diferentes níveis de esportistas, com nove meios de elevação com capacidade para transportar mais de 6 mil esquiadores por hora. Tem também rafting, cachoeiras e trilhas para caminhadas onde é possível chegar próximo ao vulcão.

🚩 Localização: Pucón, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 2.400 metros
⛷  Pistas: 20
✅ Ideal: para praticantes de todos os níveis e turistas mais aventureiros

3. Termas de Chillán

onde-esquiar-no-chile-termasdechillan

Com 28 pistas, Termas de Chillán conta com hotéis e boa estrutura (Foto: Divulgação)

A 400 quilômetros de Santiago, no sul do Chile, Termas de Chillán conta com 32 pistas de esqui e snowboard, com ampla infraestrutura, inclusive com iluminação especial para prática noturna.

Todos os equipamentos são fornecidos no local, e há também aulas para iniciantes e espaço exclusivo para recreação com crianças. Para quem não quer esquiar, há passeios de trenó puxados por cachorros e motos de neve, além de área de paintball e piscinas de água vulcânica. Cassino, boate, spa e restaurantes típicos completam as atrações do resort.

🚩 Localização: Chillán, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.320 metros
⛷  Pistas: 30
✅ Ideal: para famílias com crianças e praticantes de todos os níveis

 

4. El Colorado – Chile

A apenas 40 quilômetros da capital chilena, El Colorado é uma das estações mais frequentadas por turistas que vão a Santiago e querem aproveitar para esquiar pelas redondezas.

O local fica na Cordilheira dos Andes e tem um terreno esquiável de 40 quilômetros, com 22 pistas – sendo 11 delas para iniciantes, quatro para nível intermediário, três para  avançado e quatro para profissionais. Quem não sabe esquiar, pode aprender na hora, com aulas particulares individuais e também para grupos de amigos, além de contar com atividades especiais para crianças e adolescentes.

🚩 Localização: Farallones, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.333 metros
⛷  Pistas: 22
✅ Ideal: para grupos de amigos, famílias com crianças e turistas com pouco tempo de estadia em Santiago

 

5. La Parva – Chile

Com boa infraestrutura, La Parva também é uma opção próxima a Santiago (Foto: Divulgação)

Quem procura um lugar mais tranquilo para praticar esportes de inverno, mas que ainda esteja próximo a Santiago, a opção é a estação de La Parva, na cordilheira chilena.

A menos de 50 quilômetros da capital, o local é mais luxuoso, bom para ir em família, já que tem um espaço para entreter as crianças.

A acomodação é, na verdade, um condomínio de casas e apartamentos para alugar – não é hotel. Com neve de boa qualidade, tem 30 pistas para diferentes níveis, que se interconectam com as do Valle Nevado (se comprar um tíquete especial). O lugar é ótimo para esquiar ou fazer snowboard ou heliski.

🚩 Localização: La Parva, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 2.750 metros
⛷  Pistas: 30
✅ Ideal: para casais e famílias com crianças

6. Portillo – Chile

esquiar

Portillo é uma excelente estação para esquiar com crianças (Foto: Divulgação)

Situado às margens de Laguna Del Inca, no coração dos Andes, a cerca de 160 quilômetros de Santiago e quase na fronteira com a Argentina, a estação de esqui Portillo é uma das mais tradicionais do Chile.

As 19 pistas para esquiar ficam dentro do hotel de mesmo nome e atendem a todos os níveis de praticantes do esporte. Para as crianças, o resort tem atividades específicas na neve, além de salão de jogos e parede indoor de escalada.

A estrutura do local conta, ainda, com teleféricos, aluguel de equipamentos, instrutores para aulas particulares e máquina de fabricar neve. Às quintas-feiras, há uma competição para hóspedes que tem até cerimônia de premiação simbólica.

🚩 Localização: Portillo, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.310 metros
⛷  Pistas: 19
✅ Ideal: para famílias com crianças e praticantes de todos os níveis

 

Estações para esquiar na Argentina

 

7. Catedral Alta Patagônia – Bariloche – Argentina

A 22 quilômetros do centro da cidade de San Carlos de Bariloche, Catedral Alta Patagônia é considerado um dos melhores e mais modernos centros de esqui do Hemisfério Sul.

O grande diferencial é com certeza a cidade de Bariloche, repleta de refinados restaurantes, lojas de roupas e souvenirs e atrações durante todo o ano.

Na estação, são 53 pistas, onde pode-se praticar esqui, snowboard, trenó, mountain bike e tubing (descida em boias) – sendo uma ótima opção para iniciantes nas modalidades. Um moderno sistema de fabricação de neve garante os floquinhos brancos em durante toda a temporada.

🚩 Localização: San Carlos de Bariloche, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 2.000 metros
⛷  Pistas: 53
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes, jovens e famílias

 

8. Chapelco – Argentina

esquiar Argentina

Em Cerro Chapelco, na Argentina, fica a 20 km da cidade de San Martin de Los Andes (Foto: Divulgação)

 

A 20 quilômetros do centro da cidade de San Martin de los Andes, na província de Neuquen, região da Patagônia Argentina, está Chapelco, uma das mais charmosas estações de esqui e snowboard do país.

Em uma paisagem privilegiada, em meio a montanhas e bosques, o local é cercado por uma boa rede hoteleira, restaurantes especializados na cozinha regional, casas de chá e confeitarias, além de cassino e bares para curtir a noite.

Com 22 pistas, a estação oferece aluguel de equipamentos, aulas de esqui e snowboard, motoneve e trenó com cães, um passeio ideal para a família inteira.

🚩 Localização: San Martín de Los Andes, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 1.980 metros
⛷  Pistas: 22
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes e famílias

 

9. Las Leñas – Argentina

las lenas argentina esquiar

Las Leñas fica a 70 quilômetros da cidade de Malargue, na província de Mendoza, Argentina (Foto: Divulgação)

 

Localizada em um dos pontos mais altos da Cordilheira Andina, a 70 quilômetros da cidade de Malargue, na província de Mendoza, o Valle de Las Leñas conta com 29 pistas mundialmente reconhecidas pela qualidade da neve.

Ali, também é possível praticar o esqui noturno, em 2 mil metros de pistas iluminadas que funcionam aos sábados e às quartas-feiras. Para quem quer aprender truques na modalidade, o Snowpark é uma área de 1.500 metros para treinar saltos, usar lombadas e corrimão.

A estação também organiza expedições com instrutores profissionais e paramédicos, para quem quer ir um pouco além das pistas.

🚩 Localização: Mendoza, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.430 metros
⛷  Pistas: 29
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes e famílias

 

10. Cerro Bayo – Argentina

esquiar-cerro-bayo

A linda paisagem da estação de Cerro Bayo, na Argentina (Foto: Divulgação)

 

Em meio a belos bosques e florestas, em uma área de 200 hectares, a estação de Cerro Bayo tem 22 pistas para todos os níveis, inclusive uma área de neve profunda que é um desafio para os mais experientes.

No total, são 12 quilômetros de pistas para esqui e snowboard e 12 meios de elevação, com capacidade para transportar mais de 6 mil passageiros por hora.

Em estilo “butique”, o local fica a 15 minutos da Villa La Angostura, na província de Neuquén, na Patagônia Argentina, com a melhor vista do lago Nahuel Huapi (a menos de uma hora de San Carlos de Bariloche).

🚩 Localização: Villa La Angostura, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 1.782 metros
⛷  Pistas: 22
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes, especialmente os mais experientes

 

11. Cerro Castor – Argentina

cerro castor-esquiar-argentina

Em Ushuaia, a estação de esqui Cerro Castor tem pistas para diversos níveis (Foto: Divulgação)

Na cidade de Ushuaia, a estação Cerro Castor tem 25 pistas – muitas delas homologadas pela Federação Internacional de Esqui – e um snowpark com uma área total de 30 quilômetros.

Com boa qualidade de neve durante toda a temporada, sua localização permite manter temperaturas baixas e constantes durante todo o inverno.

Quem quiser aprender a esquiar ou fazer snowboard pode contar com 60 instrutores para aulas particulares em diferentes níveis. O resort oferece também passeios de trenó, motos de neve e esqui de travessia, opção para os mais aventureiros.

🚩 Localização: Ushuaia, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 1.050 metros
⛷  Pistas: 25
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes

VEJA MAIS:

Buenos Aires: explorando Caminito

Chile: 4 dias em Santiago


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Buenos Aires: explorando Caminito

Buenos Aires: explorando Caminito

Quem vai a Buenos Aires e não vai a Caminito, não foi a Buenos Aires. Caminito é a rua mais famosa da capital argentina e fica no bairro de La Boca. Trata-se de um lugar muito peculiar, com apresentações de tango ao ar livre, casas coloridas de madeira e chapa de aço e muitos restaurantes bacanas.

No local passava uma antiga ferrovia, que funcionou até 1920. Nos anos 1950, moradores, entre os quais estava o famoso pintor Benito Quinquela Martín, decidiram restaurar a área e batizaram a rua como “Caminito”, em homenagem ao popular tango de 1926, de Juan de Dios Filiberto. Hoje, a via é considerada um museu  céu aberto.

LEIA TAMBÉM: Conheça Puerto Madero, em Buenos Aires

caminito_buenosaires

Caminito reúne tango, casas coloridas e restaurantes (foto: Tracey & Doug)

No local, há muitas atrações, a começar pelas peculiares casas coloridas. Foi Quinquela que iniciou esta tradição. Como os moradores não tinham dinheiro para pintar suas residências, ele pedia as tintas que sobravam dos navios que ancoravam no porto e distribuía para os moradores. Daí o colorido tão tradicional.

Nos arredores também há outros atrativos, formando o chamado Circuito La Boca. Veja mais:

La Bombonera

labombonera_buenosaires

La Bombonera tem tour em campo e museu (foto: Pablo Alzate)

La Bombonera é o famoso estádio do Boca Juniors. Além de ter tours para conhecer o campo, o local tem um museu com troféus, camisas antigas e tudo sobre a história do clube. Fica na Brandsen 805. Horário de funcionamento: das 10h às 18h. 

Fundação Proa

Além dos artistas que expõem suas obras por Caminito, a Fundação PROA é um centro de arte contemporânea muito bonito e bacana de visitar. Fica na Av. Pedro de Mendonza, 1929. Funciona de terça a domingo, das 11h às 19h. Fecha às segundas.

Como chegar a Caminito

Linhas de ônibus: 29, 33, 64, 53, 152.

VEJA TAMBÉM: Passeio de graça em Buenos Aires


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Buenos Aires: visite a Casa Rosada de graça

Buenos Aires: visite a Casa Rosada de graça

casa rosada

Casa Rosada tem tour gratuito aos fins de semana

Quer saber de onde a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, despacha diariamente? E onde acontecem as reuniões na famosa sede do Poder Executivo do país vizinho? Então, se estiver em Buenos Aires em um fim de semana ou feriado local, aproveite para conhecer o interior da Casa Rosada.

Por fora, a Casa Rosada já é bem conhecida – um dos cartões-postais da Argentina, inclusive. Mas dá para vê-la por dentro também, em um tour gratuito que acontece todos os sábados, domingos e feriados, entre 10h e 18h. O passeio dura 60 minutos, com guias em espanhol (dá para entender bem), inglês e português. Os grupos saem a cada meia hora. Aproveite, achei bem legal!

Veja também:
Buenos Aires: um tour em Puerto Madero

Casa Rosada

Turistas fotografam gabinete presidencial na Casa Rosada

Casa Rosada
Onde fica: Rua Balcarce, 50 (Plaza de Mayo), Buenos Aires
Como chegar: linha A do metrô, estação Plaza de Mayo. Linhas de ônibus: 2, 4, 6, 20, 22, 24, 28, 29, 33, 50, 56, 61, 62, 64 , 74, 91, 93, 99, 105, 109, 111, 126, 130, 140, 142, 143, 146, 152

Um tour em Puerto Madero

Se você está pensando em Puerto Madero como um porto cheio de navios, com movimento pesado de caminhões descarregando e muita confusão, está enganado. Revitalizado em 1996, é um dos locais mais charmosos de Buenos Aires. Na verdade, ele serve mais como uma área de passeio do que como doca (apesar de ainda ter pontos de descarregamento mais ao Norte).

Puente de La Mujer, em Puerto Madero

Puente de La Mujer, em Puerto Madero

Leia também:
Buenos Aires – Visite a Casa Rosada de graça
10 dicas sobre bagagens em viagens ao exterior

É uma delícia caminhar pelos calçadões de lá, margeando o Río de La Plata cercado de restaurantes e barzinhos. O passeio pode começar na Puente de la Mujer,  que, dizem, ser a imitação das formas de uma mulher dançando tango.

Fragata Presidente Sarmiento virou museu

Depois de muitas fotos, ali pertinho, você vai ver a Fragata Presidente Sarmiento, que na verdade é um museu que funciona dentro da embarcação. Não cheguei a entrar, mas pelo o que pesquisei tem mapas e objetos originais da fragata – parece bem legal para ir com crianças. Ainda na pegada cultural, tem também o Museo de la Imigración (Avenida Antártida, 1355. Entrada gratuita), com filmes, fotos e peças que contam a chegada dos europeus à Argentina.

Na hora do almoço, a pedida em Puerto Madero é uma das churrascarias. Eu fui no Siga La Vaca (Av. Alicia Moreau Justo, 1714), mas não achei tão bom assim. Uma amiga foi no Cabaña las Lilas (Av. Alicia Moreau de Justo, 516 – Dique 4) e adorou, disse que o serviço é de primeira e as carnes bem saborosas. Então, acho que é uma boa opção para minha próxima ida a Buenos Aires.

No cair da tarde, a pedida é se divertir no Casino Puerto Madero (Av. Elvira Rawson de Dellepiane, s/nº). Eu adorei jogar nas maquininhas, mas tem tudo quanto é tipo de jogo. Até cheguei a ganhar 10 pesos, mas arrisquei mais e perdi em seguida, claro.

Ótimas massas no Cucina D´Onore

Depois de jogar e, com um pouco de sorte, ganhar algum dinheiro, a dica é terminar o dia com um delicioso jantar no Cucina D’Onore (Av. Alicia Moreau Justo, 1768), perto dali. Vale muito a pena. Tem massas realmente muito boas, ótimos vinhos e o preço é bem honesto – em comparação com São Paulo.

Leia também: Luxo em Machu Picchu