Escolha uma Página
Conheça os atrativos do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Conheça os atrativos do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Se você é do tipo de viajante que curte fazer trilhas, andar de bike, tomar banho de cachoeira, observar aves ou simplesmente contemplar uma natureza exuberante encontrou o lugar certo: o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, localizado no município de mesmo nome, a 65 quilômetros de Cuiabá. no Mato Grosso.

A mais de 800 metros de altitude, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães reúne paisagem de cerrado com cachoeiras, cânions e formações rochosas que enchem os olhos dos turistas. Um dos principais atrativos são as diversas trilhas, que podem ser percorridas a pé ou de bicicleta, até os mirantes naturais.

VEJA TAMBÉM: Melhor época para ir ao Pantanal

Sem dúvida, os paredões do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães são o que mais chamam a atenção neste lugar de natureza privilegiada. São 157 quilômetros de paredões cortados por 56 nascentes e 487 cachoeiras. A região da chapada tem, ainda, 46 sítios arqueológicos e dois sítios paleontológicos. Todos esses atrativos estão ligados por trilhas.

Principais atrativos do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Cachoeira Véu de Noiva

parque-nacional-chapada-dos-guimaraes-veu da noiva

A belíssima cachoeira Véu da Noiva, o cartão-postal da Chapada dos Guimarães (Foto: Jeff Belmonte)

Cartão-postal da Chapada dos Guimarães, a cachoeira de 86 metros de altura é cercada por paredão de arenito em forma de ferradura. Pare para observar as belíssimas araras vermelhas que voam pelo vale.

Circuito de Cachoeiras
O circuito é formado pelo córrego Independência, que desce pelo cerrado. São elas: 7 de setembro, Pulo, Degraus, Prainha, Andorinhas e Independência ou dos Malucos.

CONHEÇA TAMBÉM: O melhor da Chapada Diamantina

Casa de Pedra
A Casa de Pedra é uma gruta esculpida pelo córrego Independência. O local teria abrigado escravos fugitivos e a Coluna Prestes durante sua passagem pelos sertões. Hoje é habitada por morcegos e pequenos animais e preserva vestígios de inscrições rupestres.

Morro São Jerônimo
O Morro de São Jerônimo é um dos pontos mais altos do Parque Nacional, com mais de 800 metros de altitude e visual compensador ao esforço físico da caminhada.

parque-nacional-chapada-dos-guimaraes

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães tem 157 quilômetros de paredões cortados por nascentes e cachoeiras (Foto: Ademir Santos)

Vale do Rio Claro
O Vale do Rio Claro inclui caminhadas, subida à Crista de Galo, que permite visualização de 360° dos paredões areníticos, banhos no Poço da Anta e flutuação no longo do Rio Claro.

Cidade de Pedra
As formações rochosas dão nome ao atrativo na beira dos paredões com desnível de 350 metros. Araras vermelhas, corujas buraqueiras, seriemas e emas frequentam o local. Pegadas de anta e onça pelo caminho indicam a presença de outros visitantes.

> Melhor época para ir
O bom é que o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães pode ser visitado o ano todo, embora o período de dezembro a março tenha maior incidência de chuvas. De julho a outubro é época de seca, com altas temperaturas e possibilidade de queimadas.

> Como chegar
O acesso ao parque da Chapada dos Guimarães é feito pela rodovia estadual MT – 251, que margeia e corta o parque em grande extensão. A entrada principal está a 50 km de Cuiabá e 11 km da cidade de Chapada dos Guimarães. Carro tracionado e guia especializado no roteiro devem fazer parte do planejamento da viagem. Para quem não tem carro, é possível pegar ônibus na rodoviária de Cuiabá para Chapada dos Guimarães. Agências locais oferecem passeios para os principais atrativos – procure uma cadastrada no Cadastur.

> Preço
Entrada gratuita


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Qual a melhor época para ir ao Pantanal

Qual a melhor época para ir ao Pantanal

Só de ver as fotos já dá para perceber porque o Pantanal foi declarado pela Unesco como Patrimônio e Reserva da Biosfera Mundial. Maior área alagadiça do planeta, este santuário ecológico é um prato cheio para quem gosta de aventura. Mas para apreciar tudo isso com uma riqueza ainda maior de detalhes, a melhor época para ir ao Pantanal é de maio a setembro.

pantanal_MTUR

Pantanal: a melhor época para ir é de maio a setembro (foto: Ministério do Turismo)

Isso porque neste período as chuvas costumam dar uma trégua, diminuindo o nível das águas, formando lagoas onde centenas de peixes ficam represados. A época também coincide com a florada dos ipês rosas e amarelos – um convite a belas fotos.

Leia também:
Um passeio delicioso em Curitiba
Como aproveitar a Serra Gaúcha

Outro ponto positivo de quem vai ao Pantanal mato-grossense entre maio e setembro é que a temperatura fica um pouco mais amena. Com noites estreladas, fica ainda melhor curtir a paisagem magnífica deste pedaço do Brasil.

Continue lendo:
Veja outros destinos pelo Brasil


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.