Escolha uma Página
Como as empresas aéreas estão atuando na pandemia

Como as empresas aéreas estão atuando na pandemia

Como as empresas aéreas estão atuando na pandemia

As companhias aéreas estão tendo que repensar as operações dos voos diante da pandemia mundial causada pelo novo coronavírus.

Para manter o negócio ativo e garantir a saúde e a segurança dos passageiros e tripulação nos voos, muitas empresas aéreas estão tomando medidas interessantes.

A Delta, por exemplo, está bloqueando os assentos do meio, que aparecem como indisponíveis no check-in online, além de interromper os upgrades automáticos. Agora, eles serão processados no portão de embarque, ainda em ordem de prioridade, para permitir que os agentes determinem a melhor maneira de acomodar os clientes, levando em conta a distância social e restrições de peso e equilíbrio da aeronave.

Na Latam, a entrega dos itens de descanso será feita apenas quando o passageiro solicitar, para diminuir os pontos de contato com a tripulação. Também não incluem mais itens nos bolsões à frente de cada assento.

Veja outras medidas implantadas pelas companhias aéreas durante a pandemia.

 

Medidas das companhias aéreas durante a pandemia

 

Além de aprimorar a limpeza em aeronaves e aeroportos de maneira permanente e disponibilizar álcool gel nos aviões, veja algumas medidas gerais adotadas pelas companhias aéreas para praticar o distanciamento social nos voos.

companhias-aereas

Companhias aéreas obrigam o uso de máscara nos voos, tanto para tripulação como para passageiros (Foto: Latam)

 

1- Uso de máscara obrigatório

Algumas companhias aéreas já tornaram obrigatório o uso de máscara de proteção em todos os voos. Cada passageiro deve levar sua própria máscara, que pode ser cirúrgica, N95 ou de tecido, desde que cubra a boca e o nariz por completo.

Na Azul, os tripulantes também têm a temperatura aferida antes de embarcar.

 

2- Simplificar o serviço de bordo

Muitas companhias aéreas decidiram simplificar o serviço de alimentos e bebidas a bordo para diminuir os pontos de contato entre clientes e tripulação. 

 

3- Embarque limitado

O procedimento de embarque e desembarque dos clientes também foi ajustado. Para entrar no avião, os passageiros seguem em grupos de cerca de 10 pessoas por vez, lembrando-os de adicionar espaço extra à medida que embarcam e ajudando-os a encontrar um novo assento em sua cabine, se necessário e conforme o espaço disponível.

A Gol, por exemplo, tem incentivado os clientes a fazer o check-in nos canais digitais para evitar aglomerações no aeroporto.

 

4- Distanciamento entre poltronas

Assim como a Delta, muitas companhias aéreas estão bloqueando assentos e reorganizando os lugares disponíveis para manter o distanciamento entre os passageiros.

 

5- Sistema de ventilação aprimorado

As companhias aéreas informam que o sistema de recirculação de ar adotado renova o ar no avião a cada 3 minutos graças a filtros HEPA (HIgh Efficiency Particulate Air), que removem 99,97% das partículas.

 

6- Possibilidade de remarcação sem multa

Quem teve voos cancelados ou não precisa viajar agora e já tinha passagem comprada, tem a possibilidade de remarcação sem multa. Há empresas que permitem reagendar a data de embarque para até dois anos a frente.

 

Seguimos por aqui informando pra você as novidades e medidas de segurança neste tempo de pandemia. Esperamos que, em breve, tudo se normalize para que possamos retomar nossas tão sonhadas viagens! Até mais!

 

MAIS SOBRE VIAGENS DE AVIÃO:

6 Dicas para viagem de avião com bebês e crianças
Coronavírus: preciso cancelar minha viagem?
Viagem de avião com pets: como proceder

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Fim da cobrança de bagagem em voo nacional

Fim da cobrança de bagagem em voo nacional

Fim da cobrança de bagagem em voo nacional

Eba!!! Foi aprovado no Senado nesta quarta-feira (22 de maio) o fim da cobrança de bagagem despachada em voo nacional. Será liberada gratuitamente uma mala de até 23 quilos por passageiro sem taxa adicional.

Em 2017, quando começaram as cobranças adicionais pelo despacho de bagagem em voos domésticos, as companhias aéreas alegaram que, com a medida, conseguiriam reduzir as tarifas das passagens. Na prática, sabemos que não foi bem assim que aconteceu.

Por isso, fiquei feliz com a notícia do fim da cobrança de bagagem em voos pelos Brasil! Agora, falta só a sanção do presidente Jair Bolsonaro para a regra começar a valer, o que deve acontecer em até 15 dias.

VEJA TAMBÉM: O que fazer no caso de extravio de bagagem

Lembrando então que a regra é clara! Cada passageiro em voo nacional pode despachar uma mala de até 23 quilos em aeronaves acima de 31 assentos, ou uma mala de 18 quilos em aeronaves de 21 até 30 assentos ou uma bagagem de 10 quilos para as aeronaves de até 20 assentos.

Além da questão da bagagem, a medida provisória aprovada no Senado também libera a possibilidade de 100% de capital estrangeiro na composição acionária das companhias aéreas brasileiras.

Sem cobrança de bagagem de mão

cobrança de bagagem

Bagagem de mão de até 10 quilos pode ser levada no avião (Foto: Passaporte Digital)

 

Além de despachar uma mala de até 23 quilos, os passageiros também podem levar uma bagagem de mão que esteja dentro das especificações permitidas.

O tamanho máximo permitido para levar a mala dentro do avião em voos nacionais é de 55 cm de altura, 35 cm de largura e 25 cm de profundidade e ter, no máximo, 10 quilos.

Ah, as rodinhas e alças contam no tamanho sim!

Além da mala com essas medidas, você também pode levar um artigo pessoal, que pode ser:

  • Bolsa
  • Sacola pequena (de Duty Free)
  • Mochila de notebook
  • Bolsa de bebê
  • Casaco ou jaqueta
  • Guarda-chuva sem ponta
  • Binóculos
  • Máquina fotográfica
  • Livro ou revista
  • Alimentação infantil para consumo durante a viagem

Mesmo podendo levar um item a mais como bagagem de mão, eles também precisam seguir as dimensões máximas de 45 cm x 35 cm x 20 cm (altura, largura e comprimento).

Ah, artigos esportivos em geral (prancha de surfe, bicicleta etc.), alguns instrumentos musicais e outros tipos de bagagem especial deverão ser incluídos nas taxas de franquia, da mesma forma que uma bagagem comum, se passarem do tamanho permitido.

Já bengalas, muletas, andadores, cadeiras de rodas, carrinho de bebê e outros equipamentos do gênero podem ser levados na cabine de passageiros, exceto quando as dimensões inviabilizarem o transporte na cabine. Caso os equipamentos precisem ser despachados, serão enviados como “bagagem prioritária”.

Se você precisa levar medicamentos que exigem resfriamento, deverá transportá-los em um recipiente apropriado e mantê-lo sob seu cuidado e responsabilidade ao longo de toda a viagem.

A bagagem de mão é de responsabilidade total do dono. As companhias aéreas não se responsabilizam por perda ou extravio da mala. Portanto, é necessário cuidado e atenção. Já a mala despachada, se extraviada, cabe à companhia resolver a questão.

LEIA MAIS: Bagagem em voos internacionais

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Quais são os meses mais baratos para viajar?

Quais são os meses mais baratos para viajar?

Quais são os meses mais baratos para viajar?

Nem sempre é fácil saber qual a melhor época para tirar férias. É preciso analisar como estará o clima no destino, se é alta temporada e planejar-se com antecedência. Por isso, verificar quais são os meses mais baratos para viajar pode ajudar a concretizar os projetos mais rapidamente. Em primeiro lugar, é certo que quanto antes você conseguir se planejar e comprar passagens, reservar hotéis e alugar o carro, melhor. É claro que o fator preço também depende muito do destino, mas, no geral, os meses mais caros costumam ser janeiro, julho e dezembro – seja para hospedagem ou para passagem aérea, pois há muito mais procura. VEJA ABAIXO ALGUNS DESTINOS E OS MESES MAIS BARATOS PARA VIAJAR Se o objetivo é visitar a Europa, março é uma ótima opção. Se a viagem for para os Estados Unidos, agosto costuma ter bons preços, segundo uma pesquisa do site Skyscanner, site comparador de preços de passagens aéreas.

londres_europa

Março é uma época excelente para visitar Londres e a Europa como um todo

Já o site Passagens Aéreas analisou os dados de suas vendas e chegou à conclusão que os meses de outubro e novembro são os que apresentam os menores preços de passagens aéreas, principalmente para roteiros internacionais. “A queda de chega a até 65% nos preços apresentados, incluindo os principais destinos europeus e os Estados Unidos, de modo que o interesse em ir para fora do país tem aumentado”, explica o CEO do Passagens Aéreas, Patrick Nogueira. LEIA MAIS: 7 dicas para pesquisar hotel na internet Claro que também é inteligente ficar de olho em bilhetes em promoção. Alguns sites, como o próprio Skyscanner, e algumas companhias aéreas, oferecem aplicativos e serviços de alerta gratuito sobre preços de passagens aéreas que ajudam bastante no monitoramento.

Meses mais baratos para viajar X Destinos

Melhor mês para ir a Buenos Aires: Agosto, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Londres: Março, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a LisboaMarço, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Madri: 
Março, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Miami:
Agosto, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Orlando: Agosto, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Nova York: Agosto, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Paris: Março, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Roma: Março, Outubro e Novembro
Melhor mês para ir a Santiago: Outubro

Fontes: Skyscanner, Passagens Aéreas.com


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com

ESPECIAL AEROPORTO: Voos, atrasos, bagagem, excesso de peso – O que fazer?

bagagem

Acho que quase todo mundo tem dúvida quando vai embarcar em um aeroporto. O que fazer em caso de o voo atrasar? O que posso ou não levar na bagagem? Vou ter de pagar excesso de peso da minha mala? Essas e outras dúvidas você confere nas matérias abaixo, para facilitar a sua próxima viagem!

O que fazer em caso de extravio de mala?

O que fazer se o voo atrasar ou for cancelado?

Seis dicas para garantir o melhor lugar no avião

Limite de peso da bagagem em voos nacionais e internacionais

O que fazer se o voo atrasar ou for cancelado?

Não tem nada mais desagradável do que estar superansioso para embarcar para aquela viagem de férias tão esperada e o voo atrasar ou – pior – for cancelado. Nesses casos, o que fazer? Quais são os direitos dos passageiros?

cancelamento de voo

Em caso de atraso ou cancelamento, passageiro pode exigir seus direitos (Foto: iStock)

Nos casos de atraso, cancelamento de voo e preterição de embarque (embarque não realizado por motivo de segurança operacional, troca de aeronave, overbooking etc.), o passageiro que comparecer para embarque tem direito à assistência material, que envolve comunicação (internet, telefone), alimentação e acomodação.

LEIA TAMBÉM: O que fazer no caso de extravio de bagagem?

Esses direitos devem ser oferecidos pela empresa aérea, de acordo com o tempo de espera, contado a partir do momento em que houve o atraso, cancelamento ou preterição de embarque.

Veja, caso a caso, quais são seus direitos no caso de atrasos ou cancelamento do voo:

– A partir de uma hora de atraso: comunicação (internet, telefonemas etc.).
– A partir de duas horas de atraso: alimentação (voucher, lanche, bebidas etc.).
– A partir de três horas: acomodação ou hospedagem (se for o caso) e transporte do aeroporto ao local de acomodação. Se você estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para sua residência e desta para o aeroporto.
– Atraso superior a quatro horas ou se houver cancelamento de voo: assistência material, opções de reacomodação ou reembolso.

Qual o tamanho permitido para a bagagem de mão?

Toda vez que se vai viajar pinta aquela dúvida sobre peso das malas. No caso da bagagem de mão nos voos nacionais, o tamanho permitido é de 115 centímetros (considerando a soma de altura + comprimento + largura), com peso de até 5 quilos.

Caso a sua bagagem de mão seja maior que o tamanho permitido, a companhia aérea pode exigir que a bolsa seja despachada.

bagagem de mao

Bagagem de mão deve ter até 115 cm e 5 quilos no máximo (Foto: iStock)

Ah, artigos esportivos em geral (prancha de surfe, bicicleta etc.), instrumentos musicais e outros tipos de bagagem especial deverão ser incluídos nas taxas de franquia, da mesma forma que uma bagagem comum.

LEIA TAMBÉM: Limite de peso das malas em voos nacionais e internacionais

Já bengalas, muletas, andadores, cadeiras de rodas e outros equipamentos do gênero podem ser levados na cabine de passageiros, exceto quando as dimensões inviabilizarem o transporte na cabine. Caso os equipamentos precisem ser despachados, serão enviados como “bagagem prioritária”.

Voos internacionais
No caso dos voos internacionais, valem as mesmas regras dos voos domésticos, incluindo alguns objetos que são proibidos: coisas cortantes ou perfurantes, como canivetes, tesouras de unha etc, líquidos, géis e pastas com mais de 100 ml.

Mamadeiras e alimentos infantis industrializados  são permitidos em quantidade necessária para a duração do voo e, claro, quando bebês e crianças estiverem viajando.

VEJA TAMBÉM: Limite de gastos em compras no exterior