Escolha uma Página
Tour virtual: 5 lugares no Brasil para ver sem sair de casa

Tour virtual: 5 lugares no Brasil para ver sem sair de casa

Tour virtual: 5 lugares no Brasil para ver sem sair de casa

Já que não podemos ainda viajar como gostaríamos por conta da pandemia causada pelo coronavírus, as visitas virtuais tem feito a alegria dos turistas.

Veja alguns lugares bem legais pelo Brasil que selecionei para você conhecer sem sair de casa!

 

 

1- Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Como as visitas presenciais ainda estão suspensas, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro lançou um tour virtual às suas dependências. Um dos mais imponentes e belos prédios da cidade, foi inaugurado em 14 de julho de 1909 e ainda é considerado a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes da América do Sul.  

 

VEJA MAIS: O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO

 

2- Jardim Botânico de São Paulo

O Jardim Botânico de São Paulo é um passeio sensacional para fazer em família. Como está fechado, agora a gente só consegue mesmo fazer o tour virtual. No local, o visitante encontra bosques e trilhas com árvores nativas do Brasil e de outros lugares do mundo. Entre as principais espécies estão palmeiras, árvores frutíferas e de madeiras nobres.

Acesse o tour virtual aqui.

 

3- Pontos turísticos de Maceió

maceio

Maceió e suas praias de azul-turquesa (Foto: Divulgação)

O projeto Maceió 360° ajuda a matar um pouco a saudade desse lugar lindo, em um passeio virtual por alguns dos principais pontos turísticos da capital alagoana.

Visite praias, equipamentos culturais, mirantes, piscinas naturais, prédios históricos e muito mais, seja por meio da realidade virtual ou de imagens em 360º no Google Street View.

 

Acesse o Google Street View aqui.

 

4- Museu Oscar Niemeyer em Curitiba

museu-curitiba

O Museu Oscar Niemeyer, em formato de olho, é o principal do Paraná (Foto: Cassio Abreu)

As obras do maior arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer são realmente impressionantes. O museu, inaugurado em 22 de novembro de 2002, em Curitiba (PR), abriga importantes obras da produção artística nacional e internacional, com aproximadamente 7 mil trabalhos nas áreas de artes visuais, arquitetura e design. É considerado o maior museu de arte da América Latina.

Acesse o tour virtual aqui.

 

5- Inhotim em Brumadinho (MG)

instituto-inhotim

Instituto Inhotim mistura arte e natureza, com um jardim botânico incrível (Foto: Divulgação)

O Instituto Inhotim, localizado em Brumadinho, a 60 quilômetros de Belo Horizonte, é o paraíso de quem ama arte cercado por natureza. Com uma área de 140 hectares de visitação composta por floresta e jardim botânico, o Inhotim possui uma coleção de arte internacionalmente reconhecida.

Acesse o tour virtual aqui.

 

MAIS SOBRE O BRASIL:

Conheça Manaus
Conheça Belém
Conheça Gramado

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Um dia no parque Walter World, em Poços de Caldas

Um dia no parque Walter World, em Poços de Caldas

Um dia no parque Walter World, em Poços de Caldas

Quem vai a Poços de Caldas com crianças tem que ir ao Parque Walter World.

Localizado a 4 quilômetros do centro de Poços de Caldas, o Walter World parece aquele parque de diversões de antigamente, cheio de brinquedos clássicos, como carrossel, roda-gigante, bate-bate, splash, entre outros.

Este é um passeio que recomendo para passar o dia, ou pelo menos uma tarde. Não vá esperando um parque moderno, cheio de atrações radicais ou algo do tipo. É um lugar mais modesto e antigo, mas meus filhos de 5 e 7 anos aproveitaram bastante. 

 

 

Quem se hospeda em um dos hotéis da rede Nacional Inn tem entrada gratuita no Walter World. Eu fiquei no Vilage Inn, mas a gratuidade vale também para quem está no Golden Park e no Thermas Resort Walter World, que fica inclusive “dentro” do parque, com alguns acessos exclusivos.

VEJA COMO FOI MINHA ESTADIA NO HOTEL VILAGE INN ALL INCLUSIVE

Para quem não é hóspede, confira os valores de entrada no final deste post. O ingresso dá direito a brincar em todas as atrações, exceto o zoológico.

parque-walter-world-carrossel

Carrossel também tem no Waleter World (Foto: Passaporte Digital)

 

Para os adultos, duas a três horas são suficientes para curtir todo o parque. Apesar de ser grande, a maioria das atrações é voltada para crianças até 10 anos. 

O parque tem somente três brinquedos mais “radicais”. A montanha-russa do dragão, que fica logo na entrada, a outra montanha-russa de médio porte que fica bem no fundo do parque, e o barco viking, aqui chamado de barco pirata. 


Brinquedos do Walter World

Para as crianças, o parque Walter World tem atrações que agradam todas as idades, inclusive as menores de cinco anos. Meu filho amou o aviãozinho que a criança aciona um botão e ele sobe e desce, além do tapete voador e a xícara maluca. 

Já a minha filha de 7 anos curtiu a montanha-russa (ela foi corajosa e tinha altura para o brinquedo) e também foi mil vezes em um escorrega gigante que fica em uma embarcação antiga.

parque-walter-world

Parque Walter World tem uma área de brinquedos coberta, excelente para os dias frios (Foto: Passaporte Digital)

Ah, um ponto super positivo do parque Walter World é que ele tem uma área fechada excelente para os dias de chuva ou frio.

Nesta parte fechada, tem brinquedos para crianças até 90 cm de altura, entre eles xícara maluca, aviãozinho, carrinho bate-bate, brinquedão (tipo aqueles de shopping) e o cine 6D, que fiquei supercuriosa para conhecer. Você coloca os óculos e assiste ao filme, mas na verdade não achei nada de diferente dos 3D que já tinha visto.

💁 Dica da Alê: Leve dinheiro. Dentro do parque não é aceito nenhum tipo de cartão.

parque-walter-world-passeio-canoa

Passeio de canoa no lago do Walter World (Foto: Passaporte Digital)

 

Principais atrações do Walter World

  • Montanha-russa do Dragão
  • Roda-gigante
  • Monotrilho
  • Barco Pirata
  • Tapete Voador
  • Minitorre que despenca
  • Twister
  • Roda-gigante
  • Carrossel
  • Castelo Encantado (área fechada com brinquedos infantis)
  • Splash
  • Museu do Exército Brasileiro
  • Barco Pantanal
  • Maria-fumaça
  • Passeio de canoa
  • Bate-bate
  • Balãozinho
  • Montanha-russa
  • Zoológico

 

Museu do Exército

parque-walter-world-museu-exercito

Meu filhote e eu no Museu do Exército, que fica dentro do Parque Walter World (Foto: Passaporte Digital)

Uma das atrações que os adultos mais curtiram no Parque Walter World foi o Museu do Exército Brasileiro. Tem muitos tanques, carros antigos, uniformes e outros objetos que foram utilizados há décadas atrás.

A entrada ao museu é gratuita para quem está no parque. Vale dar uma passada e conhecer um pouco mais desta história.

VEJA MAIS: O QUE FAZER EM POÇOS DE CALDAS

 

Passeio de maria-fumaça

O parque também tem um passeio de maria-fumaça que sai a cada meia hora, com interrupção no horário de almoço.

É uma volta de trenzinho que dura aproximadamente 20 minutos e percorre algumas atrações do parque. As crianças curtiram bastante. Eu achei meio entediante, na verdade! rs…

parque-walter-world-zoo

Passeando pelo zoológico do Walter Park: área precisa de revitalização (Foto: Passaporte Digital)

 

Zoológico

Além dos brinquedos, o Parque Walter World tem um pequeno zoológico.

A atração é paga a parte (R$ 5,00 por pessoa). Sinceramente, não recomendo. Achei que tem poucos animais e o local parece um pouco abandonado. Não perderia tempo ali.

 

Onde comer dentro do parque

parque-walter-world-poços-de-caldas

Parque não tem muitas opções para comer. A dica é levar um lanchinho para a criançada (Foto: Passaporte Digital)

Para mim, a estrutura de alimentação foi um dos pontos negativos do parque, com poucas opções para uma refeição bacana. Por isso, eu aconselho levar um lanchinho ou guloseima para comer. 

A área que seria a praça de alimentação com comidas de diferentes países estava desativada quando estive no parque. Somente uma lanchonete estava aberta, próxima à entrada.

Em outros pontos do parque, você consegue comprar água, refri e sorvetes. Mas comida mesmo, eu não encontrei 🙂

 

Informações úteis Parque Walter World

📍 Localização: Av. Ver. Edmundo Cardilo, 3131, Jardim Del Rey – Poços de Caldas (MG)
Horário de funcionamento: aos sábados e domingos, das 9h às 18h (em alta temporada, aberto também em alguns dias da semana. Consulte o site do parque antes de ir)
💰 Valor do ingresso Walter World: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia, para crianças de 3 a 9 anos e idosos acima de 60 anos). Estacionamento: R$ 5,00 (carro de passeio)

 

MAIS SOBRE POÇOS DE CALDAS:

O que fazer em Poços de Caldas
Conheça o hotel all inclusive Vilage Inn, em Poços de Caldas

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Conheça o Vale dos Dinossauros em Olímpia

Conheça o Vale dos Dinossauros em Olímpia

Conheça o Vale dos Dinossauros em Olímpia

O Vale dos Dinossauros em Olímpia é a nova sensação da cidade no interior paulista, conhecida por conta dos deliciosos parques aquáticos Thermas dos Laranjais e Hot Beach

São 38 réplicas de diferentes tipos de dinossauros e outros animais pré-históricos, com destaque para o famoso Tiranossauro Rex, um dos mais cultuados e temidos animais que já passaram pela Terra. As crianças ficam impressionadas!

Instaladas em uma área de 10 mil m², todas as réplicas do Vale dos Dinossauros em Olímpia se movimentam, emitem sons e até “respiram”, criando uma experiência mais realística. As peças foram importadas dos Estados Unidos e da China.

vale-dos-dinossauros-em-olimpia

Parque funcionará todos os dias, das 9h às 21h (Foto: Elton Rodrigues/Comuni)

 

VEJA TAMBÉM: HOT BEACH OU LARANJAIS, QUAL O MELHOR PARQUE DE OLÍMPIA?

 

Como funciona o Vale dos Dinossauros

O Vale dos Dinossauros funciona todos os dias. O valor do ingresso será R$ 50. Crianças de 4 a 11 anos, pessoas acima de 60 e professores pagam meia. Crianças de 0 a 3 anos entram de graça.

Além dos dinossauros, a estrutura do parque contempla cinema, brinquedoteca, playground (Dino Play), loja, área para escavação, incubadora, Dino Banda, fontes luminosas, quiosques de sorvetes e salgados.

Na próxima fase de expansão do Vale dos Dinossauros em Olímpia, estão previstas também a construção de um restaurante temático e de uma pista semelhante a uma pista de kart para as crianças andarem de “Dino Motos”.

O Dino Motos vai ser algo bem parecido com aqueles bichos de pelúcia motorizados de shoppings, nos quais as próprias crianças “dirigem”. A previsão é que esta atração do parque esteja em funcionamento e aberta ao público no final deste ano.

 

vale-dos-dinossauros-olimpia

Vale dos Dinossauros 38 réplicas em tamanho real dos animais pré-históricos (Foto: Elton Rodrigues/Comunic)

 

O Vale dos Dinossauros de Olímpia é o primeiro da região Sudeste e o terceiro do Brasil do grupo gaúcho Dreams Entertainment, que investiu cerca de R$ 15 milhões na atração em parceria com empresários. Os outros dois parques ficam em Canela (RS) e Foz do Iguaçu (PR).

💁 Dica da Alê: Reserve pelo menos quatro dias para aproveitar Olímpia, afinal são dois parques de águas termais e, agora, o Vale dos Dinossauros para visitar com as crianças.

A expectativa para o parque no interior paulista é atrair 40 mil turistas por mês. A cidade recebe por ano cerca de 2,5 milhões de visitantes.

“Considero Olímpia, hoje, o melhor destino turístico do Brasil. A cidade oferece um ambiente favorável aos novos investimentos”, disse, durante a inauguração do Vale dos Dinossauros, o empresário Rafael Almeida. “Isso é reflexo de um esforço conjunto entre iniciativa privada e o poder público. Trabalhamos pelo destino. Assim todos ganham”, completaram os outros dois sócios do empreendimento, Ronald Remondy Jr. e Carlos Eduardo Savian. 

 

Vale dos Dinossauros em Olímpia

📍 Localização: Av. Dr. Adhemar Pereira de Barros, 1.702 – Olímpia (SP)

Horário de visitação: de domingo a quinta, das 9h às 19h, e às sextas e sábados, das 9h às 21h.

💰 Valores: R$ 50 (inteira). Crianças de 4 a 11 anos, adultos acima de 60 e professores pagam meia. Crianças até 3 anos não pagam entrada. 

📅 Informações: www.valedosdinassauros.com.br/olimpia

 

MAIS SOBRE OLÍMPIA:

Pousada em Olímpia com crianças
Qual o melhor parque aquático de Olímpia?

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Empire Outlets: o que tem no novo outlet de Nova York

Empire Outlets: o que tem no novo outlet de Nova York

Empire Outlets: o que tem no novo outlet de Nova York

É claro que quem vai para os Estados Unidos sempre coloca no roteiro um dia de compras, né? Afinal, muita coisa acaba compensando e saindo bem mais barato do que no Brasil. Agora, ficou até mais fácil encher as sacolas com o novo outlet de Nova York: o Empire Outlets.

Na verdade, este é o único outlet localizado em Nova York mesmo. Até então, para encontrar um outlet, os turistas precisavam se deslocar até a vizinha New Jersey, no Jersey Gardens, ou ir até o Woodburry Common, em Central Valley.

Inaugurado em maio de 2019, é muito fácil chegar ao novíssimo Empire Outlets. Localizado bem próximo ao terminal de onde partem as balsas para visitar a Estátua da Liberdade, é bem mais perto que os demais outlets. O percursos leva de 20 a 30 minutos a partir do sul de Manhattan.

Para chegar até lá, basta descer na estação de metrô South Ferry, na Staten Island Ferry. De lá, é só pegar a balsa (ferry) gratuita até St. George Terminal. É um passeio delicioso, que dura cerca de 20 minutos, e ainda, de quebra, você vê a Estátua da Liberdade de perto.

As balsas funcionam diariamente, 24 horas, de graça!

outlet-nova-york-balsa

Ferry gratuito que sai de Manhattan e leva até o novo outlet de Nova York, o Empire Outlets (Foto: Passaporte Digital)

 

VEJA MAIS SOBRE O PASSEIO À ESTÁTUA DA LIBERDADE AQUI.

Ao chegar no St. George Terminal, o novo outlet de Nova York está a alguns passos dali. Agora, é só partir para as comprinhas!

Dica da Alê: Aproveite que, como o shopping é novo, fica um pessoal divulgando na saída do terminal com um livreto de descontos. Já pegue o seu!

 

O que tem no novo outlet de Nova York

outlet-nova-york-empire-outlets

Olha que fofo essas cadeiras em formato de tulipas no Empire Outlets (Foto: Passaporte Digital)

O Empire Outlets acabou de ser inaugurado, então, quando eu fui, no começo de junho, algumas lojas ainda não tinham sido abertas. Mas deu para aproveitar bem. Achei os preços bem convidativos, apesar do dólar estar bem alto quando eu fiz o câmbio.

O espaço do outlet é aberto, com lojas em dois pavimentos, e muito bonito, com cadeirinhas coloridas na entrada que se parecem com tulipas, além do visual para o rio. Bem legal!

O Empire Outlets tem toda estrutura de banheiros, só não tem praça de alimentação ali dentro. Vi no site que vão inaugurar Shake Shack, Starbucks, Haagen-Dazs e outros restaurantes. Então, se bater a fome, você encontra restaurantes logo na entrada do terminal. Eu comi no River Dock, um restaurante bem gostoso de frutos do mar. Aprovado!

outlet-nova-york-restaurante

Comemos no River Dock, um restaurante bem gostoso de frutos do mar dentro do terminal, ao lado do outlet (Foto: Passaporte Digital)

 

Lojas do Empire Outlets

Lojas em funcionamento no Empire Outlets:

  • American Eagle
  • Banana Republic
  • Columbia
  • Gap
  • Levi´s
  • Guess
  • H&M
  • Nike
  • Old Navy
  • Samsonite
  • Us Polo Assn.

 

outlet-nova-york-gap

Loja da Gap no Empire Outlets, uma das marcas mais procuradas pelos brasileiros (Foto: Passaporte Digital)

 

Lojas a inaugurar:

  • Converse
  • Crocs
  • Parfum Europa
  • Verizon Wireless
  • Ioptics

 

Vale a pena visitar o novo outlet de Nova York?

A pergunta que não quer calar: vale a pena visitar o novo outlet de Nova York? Siiiimmmm. Achei a opção excelente para quem tem poucos dias em Nova York ou não quer perder tanto tempo assim nos deslocamentos para os outlets mais famosos – e mais distantes.

Vale lembrar que para visitar o Empire Outlets meio período é suficiente, enquanto nos demais você vai levar o dia todo entre trajeto e compras.

outlet-nova-york-loja

Você encontra boas promoções no Empire Outlets (Foto: Passaporte Digital)

No entanto, se você pretende comprar perfumes ou marcas específicas que ainda não estão lá, então sugiro procurar os outlets de New Jersey e Woodburry.

Para mim, a visita ao Empire Outlets foi superválida! Eu encontrei preços ótimos na loja H&M. Apesar de não ser uma marca de luxo e, sim, uma loja de departamentos, encontrei coisas de qualidade em ótimas promoções.

Dica da Alê: para ter descontos extras, entre no site da loja H&M e cadastre-se. Você consegue mais 10% de desconto sobre o valor total da compra 😉

Também comprei uma bolsa na loja da Guess (amei), roupas na Banana Republic e na Gap, com preço de outlet que a gente ama.

A Levi´s inaugurou no dia que eu fui embora, então não sei dizer se os preços são bons.

A loja da Nike tinha bastante opções de tênis masculinos e femininos. Para criança, tinha pouca coisa. Vi tênis por 39 dólares, na média.

Fiz um vídeo para mostrar os achados que fiz no novo outlet de Nova York. Dá uma olhada.


Empire Outlets – horário de funcionamento

O Empire Outlets funciona diariamente, das 10h às 21h.

 

Como chegar ao novo outlet de Nova York

O Empire Outlets está localizado a poucos metros do St. George Terminal. Para chegar, o acesso é de ferry (balsa) gratuito a partir da Staten Ferry Island, em Manhattan (metrô South Ferry).

As balsas funcionam diariamente, 24 horas, e são grátis. De quebra, você ainda vê a Estátua da Liberdade!

 

MAIS SOBRE NOVA YORK:

O que fazer na Times Square
Qual o melhor observatório de Nova York?
Dicas para conhecer os principais pontos de Nova York
Hotel bom e bem localizado em Nova York


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Hopi Hari: vale a pena visitar o parque?

Hopi Hari: vale a pena visitar o parque?

Hopi Hari: vale a pena visitar o parque?

Dez anos depois e com dois filhos, eu finalmente voltei ao Hopi Hari para conferir como está o parque de diversões. Neste post, conto como foi minha experiência por lá, se ainda vale a pena conhecer, como estão as atrações e os brinquedos.

Para quem ainda não conhece, o Hopi Hari é um parque de diversões localizado na cidade de Vinhedo, a 70 quilômetros da capital paulista. Dá para fazer um bate-volta tranquilo, em uma hora e meia de viagem, mais ou menos.

Estive lá em um feriado no meio da semana! Achei que ia estar lotado, com muita fila, mas me surpreendi! Estava bem tranquilo, com quase nenhuma espera nos brinquedos, especialmente nas atrações infantis.

Particularmente, meus filhos de 5 e 7 anos adoraram o parque. Desde a última vez que estive no Hopi Hari, por volta de 2009, eu tive a impressão que o local não tinha tantas coisas para crianças menores. Agora, está ótimo para levar os pequenos!

hopi-hari-parque-perto-de-sp

Hopi Hari fica a 70 quilômetros de São Paulo, excelente para um bate-volta (Foto: Passaporte Digital)

Aliás, logo na entrada eles medem a altura da criança e colocam uma pulseirinha. Assim fica mais fácil saber em quais atrações seu filho pode ir, para não gerar frustrações quando estiver no brinquedo (e passar longe).

Eu achei que as crianças aproveitaram bastante. Fomos na roda-gigante, no rio bravo, no hotel assombrado, no minielevador, no carro de bate-bate, no foguetinho que voa, na xícara maluca, no carrossel, no carrinho de bombeiro, na montanha-russa mirim!

Os nomes das atrações não são estes, na verdade… rs, mas assim dá para saber do que estou falando!

 

Hopi Hari tem atrações para todas as idades?

hopi-hari-riobravo

Hopi Hari tem atrações para crianças menores e também brinquedos mais radicais (Foto: Passaporte Digital)

O parque é dividido em cinco áreas diferentes, com brinquedos bem variados. Embora eu tenha ido com crianças e, por isso, tenha focado mais nas atrações infantis, achei que o parque também oferece diversão para os jovens.

Veja como fica a divisão do Hopi Hari:


– Mistieri

Minha opinião: essa área é a mais legal para quem gosta de coisas mais radicais. É onde fica a montanha-russa de madeira, que chega a 100 km por hora, mas chacoalha demais! Você sai com um pouco de dor nas costas! Rs…

O que tem nessa área?

  • Montezum: Montanha-russa de madeira, com 1.024 m de extensão e velocidade de até 103 km/h.
  • Vurang: Montanha-russa no escuro, com carrinhos que giram em torno do próprio eixo durante subidas e descidas.
  • Katakumb: pirâmide que abriga a montanha-russa Varung Ekatomb, em cadeirinhas que giram para frente e para trás em torno do próprio eixo.
  • Simulákron: Sala de cinema em forma de pirâmide onde os visitantes passam por uma simulação de montanha-russa.
  • Vulaviking: barco viking

VEJA TAMBÉM: Passeios com crianças perto de São Paulo

 

– Wild West

Minha opinião: aqui fica um dos brinquedos que eu mais gostei: o rio bravo. Estava um dia quente, e se molhar foi delicioso para refrescar um pouco. Nesta parte do Hopi Hari tudo imita o velho-oeste. Tem até um hotel mal-assombrado.

hopi-hari-com-crianças

Crianças menores também aproveitam o Hopi Hari. Aqui, saímos completamente molhados do Rio Bravo (Foto: Passaporte Digital)

O que tem nessa área?

  • Rio Bravo: em uma espécie de barco, até 8 pessoas percorrem um rio de 600 m com leve correnteza e muitos respingos de água.
  • West River Hotel: hotel mal-assombrado onde você entra em um carrinho e passa por cenas “assustadoras”. Recomendo ir somente com crianças maiores de 7 anos. Meu filho de 5 anos ficou com um pouco de medo!
  • Evolution: brinquedo que gira e deixa todo mundo de cabeça para baixo. 

 

– Looney Tunes

Minha opinião: Essa foi a área que mais fiquei, por conta da idade dos meus filhos, é a parte mais infantil do parque. Tudo estava funcionando perfeitamente e sem filas! Gostei da conservação dos brinquedos e da limpeza! Aprovado!

hopi-hari-foguetinho

Na área mais infantil do Hopi Hari tem o foguetinho que sobe e desce ao comando da criança (Foto: Passaporte Digital)

O que tem para fazer nesta área?

  • Kastel di Lendas: castelo encantado onde os visitantes embarcam em um barquinho, vai passando e vendo bonecos que mostram lendas pelo Brasil. As crianças gostaram, mas eu achei bem antiguinho.
  • Giranda Pokoto: tradicional carrossel
  • Komboio: pequenos caminhões enfileirados que andam sobre trilhos para as crianças imaginarem que estão na direção. 
  • Giralata Brinquedo: é a famosa xícara maluca em formato de latas de tinta.
  • Dispenkito: um minielevador de 6 metros que despenca várias vezes.
  • Konfront: Foguetinho que sobe e desce ao comando da criança.

 

LEIA TAMBÉM: Conheça a Cidade das Abelhas, em Cotia


– Aribariba

Minha opinião: eu queria ter explorado melhor esta parte, tematizada como os personagens da Liga da Justiça, mas como eu estava com criança, não pude aproveitar muito. Adorei o brinquedo do looping do Superman, uma montanha-russa de propulsão bem radical!

Se estiver calor, aproveite para se refrescar em uma fonte que jorra água do chão! Aliás, leve sempre o protetor solar, pois a região de Vinhedo geralmente é bem quente.

hopi-hari-brinquedos

Katapul é um dos brinquedos mais radicais do Hopi Hari (Foto: Passaporte Digital)

O que tem para fazer nesta área?

  • Katapul: é o brinquedo do Superman, onde os carrinhos atingem a velocidade de 100 km/h, com looping e percurso da volta de ré.
  • Parangolé: chapéu-mexicano, com cadeiras suspensas por cabos.
  • Eléktron: Duas gôndolas giram 360º em torno de um eixo central, mantendo-se sempre paralelas ao chão.
  • Vambatê: carrinhos de bate-bate.
  • Minimontanha-russa do Batman

 

– Kaminda Mundi

Minha opinião: É a parte logo na entrada do parque, onde está a roda-gigante, com 44 metros de altura. Eu gostei do visual lá de cima, e a fila também não estava tão grande. Dá duas voltas (uma parando e outra completa). Nada de mais, uma roda-gigante normal! Rs.

Nessa área é onde fica a La Tour Eiffel, aquele elevador que despenca, mas que permanece fechado desde o acidente fatal com a adolescente Gabriela Nichimura, em 2012.

hopi-hari-roda-gigante

Do alto da roda-gigante de 40 metros se tem uma ótima vista do parque (Foto: Passaporte Digital)

O que tem para fazer nessa área?

  • Giranda Mundi: roda gigante com 44 m de altura com vista para todo o parque. Dá duas voltas, sendo uma delas completa e outra parando para pegar/retirar passageiros.
  • Cinétrion: Cinema em 3D. Informe-se sobre a programação.
  • Theatro di Kaminda: acomoda 700 pessoas. Informe-se sobre a programação.ip

 

Hopi Hari vale a pena?

Essa é uma pergunta difícil de responder de forma genérica, pois acho que depende muito do interesse de cada um e das expectativas.

Eu, particularmente, gostei da experiência, especialmente pela parte infantil, já que o foco ali eram as crianças mesmo. Então, no meu caso, o passeio em família valeu super a pena!

Muita gente diz que o Hopi Hari é uma espécie de “Orlando Brasileira”, mas acho um completo exagero. Quem conhece os parques da Flórida não vai comparar. São coisas completamente diferentes, com realidades diferentes.

hopi-hari-evolution

Evolution: uma das atrações radicais do Hopi Hari (Foto: Passaporte Digital)

Aliás, o Hopi Hari está se recuperando ainda, depois de um período fechado (em 2017), crise financeira e, o mais triste, o acidente fatal que tirou a vida de uma adolescente, em 2012.

Mas, em resumo: eu achei o parque bem limpo, organizado, com funcionários educados e atrações bem diversificadas, com bastante opção para criança pequena. Dito isso, para mim, valeu a pena voltar ao Hopi Hari 10 anos depois da minha última visita!

 

😜 Pontos positivos:

1 – O parque está bem estruturado, grama aparada e limpeza excelentes (inclusive nos banheiros).
2 – Todos os brinquedos estavam em funcionamento (com exceção da torre que ainda está fechada ao público).
3- Área infantil estava bem organizada, com muitas atrações para os pequenos.
4- Muitos banheiros e bebedouros espalhados pelo parque, o que facilita muito quando se está com crianças.
5- Atendentes simpáticos e atenciosos.

😬 Pontos de melhoria:

hopi-hari-carrossel

Carrossel não tinha todos os cavalinhos, mas as crianças amam! (Foto: Passaporte Digital)

1- A atração Castelo das Lendas está bem ruim, precisando de uma renovação. Os bonecos estão bem desgastados e os cenários bem antigos.
2- Alguns banheiros estavam sem tranca interna.
3- Carrossel faltavam alguns cavalinhos (rs).
4- Estacionamento caro!

 

🍔 Onde comer no Hopi Hari?

Tem bastante opção para comer no Hopi Hari. Vi restaurantes e lanchonetes com refeições, pizza, hambúrguer, churrasco e salgados.

Alguns restaurantes têm ambiente interno (com ar-condicionado) e outros têm mesinhas ao ar livre (com guarda-sol). O Saloon, por exemplo, tem prato com arroz, frango e batatas. Na área da Sala de Justiça, tem uma área de alimentação enorme com mais opções.

Claro que também tem quiosques com sorvete, pipoca, algodão doce e todas esses doces que não podem faltar em um parque de diversões.  

hopi-hari-atraçoes

Não basta ser mãe, tem que participar (Foto: Passaporte Digital)

 

Hopi Night, shows e outras atrações

O Hopi Hari também oferece alguns shows temáticos e fotos com personagens. Confesso que não deu tempo de participar de nenhum, mas quem tiver interesse pode procurar na entrada do parque o calendário do dia ou ficar atento às plaquinhas nas atrações com os horários dos shows.

Depois do horário de funcionamento dos brinquedos, eles promovem o Hopi Night, uma balada dentro do parque. Achei bem bacana!

 

Hopi Hari Ingresso

O valor do ingresso individual é R$ 109,90. 

Crianças de até 1 metro de altura e maiores de 65 anos não pagam. Pessoas com deficiência permanente têm gratuidade do passaporte e o acompanhante paga meia-entrada (limitado a uma pessoa).

Os aniversariantes têm entrada gratuita na semana do aniversário, se estiver acompanhado de um pagante.

Dica da Alê: Fique atento no site, pois sempre tem promoção. Peguei uma oferta de R$ 109,90 compra um e ganha outro ingresso de adulto e com duas crianças grátis.

VIP Pass, uma espécie de crachá “fura-fila”, que dá acesso prioritário a algumas atrações. Você pode escolher até 8 atrações dentre as 10 oferecidas pelo VIP Pass para furar fila.

Guarda-Volumes: R$ 25.

Estacionamento: R$ 40 por carro (dia inteiro). 

hopi-hari-preço

No Hopi Hari, crianças de até 1 metro de altura e maiores de 65 anos não pagam ingresso (Foto: Passaporte Digital)

Hopi Hari Horário de funcionamento

O Hopi Hari funciona às sextas, sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30.

Consulte o site do parque antes da visita para se certificar de horários e aberturas especiais.

 

Hopi Hari: O que você precisa saber antes de ir

  • Pode levar mochila e bolsa no parque. Eles passam apenas por uma inspeção na entrada. Não pode entrar com objetos cortantes e perigosos, nem com guarda-chuva.
  • É permitido levar lanche e bebida (não-alcóolica).
  • O passaporte é válido para uma única entrada ao parque durante o dia da sua visita. Ao sair do parque o retorno será permitido somente com a compra de um novo ingresso.
  • Bolsa térmica, isopor, cooler ou qualquer tipo de utensílio de armazenamento, como garrafas térmicas, cantis, panelas e similares, estão proibidos.
  • Os itens adquiridos com preço normal podem ser remarcados uma única vez sem nenhum custo. Remarcações sucessivas e itens adquiridos com preço promocional terão custo de 5% (cinco por cento) do valor da compra cobrado a cada novo agendamento;

 

Endereço Hopi Hari:

Rodovia dos Bandeirantes, km 72 – Vinhedo, São Paulo.

 

VEJA TAMBÉM: Conheça a Fazenda Angolana, em São Roque

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
11 lugares para esquiar no Chile e na Argentina

11 lugares para esquiar no Chile e na Argentina

11 lugares para esquiar no Chile e na Argentina

Se você sempre teve o sonho de esquiar, comece a se preparar porque vai começar a temporada de neve no Chile e na Argentina.

Por estarem localizados na América do Sul, mais pertinho do Brasil, esquiar no Chile e na Argentina são alternativas que podem ficar mais em conta para quem sempre teve vontade de conhecer a neve e fazer esportes no gelo. Existem várias opções de estação de esqui nesses países (confira abaixo 11 delas).

Ah, e tanto faz se você é um iniciante, um quase-profissional ou que nunca tenha visto neve de perto, esquiar sempre é divertido, uma viagem perfeita para fazer no inverno, seja em casal ou em família.

A temporada de esqui na América do Sul costuma começar em junho e se estende até o fim de setembro ou começo de outubro, dependendo do local escolhido e da quantidade de neve do período.

LEIA TAMBÉM: Roteiro de 4 dias em Santiago, no Chile

Além de esquiar, os turistas podem aproveitar outras atrações, como caminhada (trekking), tubing (descida em boias) ou passeio de trenó ou, simplesmente, relaxar nas piscinas aquecidas ou spas.

Confira as principais estações para esquiar no Chile e na Argentina.

Estações para esquiar no Chile

 

1. Valle Nevado – Chile

onde-esquiar-no-chile-valle-nevado

Valle Nevado, a 60 quilômetros de Santiago, é uma das principais opções para esquiar (Foto: Divulgação)

Com média anual de sete metros de neve, o Valle Nevado é uma das maiores estações de esqui da América do Sul.

Localizada a 60 quilômetros de Santiago, conta com 34 pistas, divididas em níveis diferentes, para novatos a profissionais. O local também dispõe de instrutores bilingues, inclusive em português, para facilitar as aulas de esqui ou snowboard, além de piscina aquecida, cinema, danceteria e academia.

O Valle Nevado também se destaca por sua ótima infraestrutura hoteleira e diversidade gastronômica e de atrações, ideal jovens que desejam esquiar e aproveitar a noite.

Na temporada 2019, além das já tradicionais aulas de esqui e snowboard individuais ou em grupos, o Valle Nevado também terá caminhadas com raquetes de neve e aulas de randonnée, espécie de marcha na neve. A previsão é que a temporada aconteça de 21 de junho a 27 de setembro de 2019.

🚩 Localização: Vitacura, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.670 metros
⛷  Pistas: 34
✅ Ideal: para famílias, grupos de amigos e praticantes de todos os níveis

 

2. Pucón – Chile

Em uma área vulcânica, dentro do Parque Nacional Villarrica, a estação da cidade de Pucón, a 789 quilômetros ao sul de Santiago, tem uma bela vista dos lagos, montanhas e bosques da região.

Com uma boa infraestrutura, o local tem escola de esqui e snowboard, miniclube para crianças, aluguel de equipamentos e também oferece serviços de fotografia profissional.

No total, são 20 pistas para diferentes níveis de esportistas, com nove meios de elevação com capacidade para transportar mais de 6 mil esquiadores por hora. Tem também rafting, cachoeiras e trilhas para caminhadas onde é possível chegar próximo ao vulcão.

🚩 Localização: Pucón, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 2.400 metros
⛷  Pistas: 20
✅ Ideal: para praticantes de todos os níveis e turistas mais aventureiros

3. Termas de Chillán

onde-esquiar-no-chile-termasdechillan

Com 28 pistas, Termas de Chillán conta com hotéis e boa estrutura (Foto: Divulgação)

A 400 quilômetros de Santiago, no sul do Chile, Termas de Chillán conta com 32 pistas de esqui e snowboard, com ampla infraestrutura, inclusive com iluminação especial para prática noturna.

Todos os equipamentos são fornecidos no local, e há também aulas para iniciantes e espaço exclusivo para recreação com crianças. Para quem não quer esquiar, há passeios de trenó puxados por cachorros e motos de neve, além de área de paintball e piscinas de água vulcânica. Cassino, boate, spa e restaurantes típicos completam as atrações do resort.

🚩 Localização: Chillán, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.320 metros
⛷  Pistas: 30
✅ Ideal: para famílias com crianças e praticantes de todos os níveis

 

4. El Colorado – Chile

A apenas 40 quilômetros da capital chilena, El Colorado é uma das estações mais frequentadas por turistas que vão a Santiago e querem aproveitar para esquiar pelas redondezas.

O local fica na Cordilheira dos Andes e tem um terreno esquiável de 40 quilômetros, com 22 pistas – sendo 11 delas para iniciantes, quatro para nível intermediário, três para  avançado e quatro para profissionais. Quem não sabe esquiar, pode aprender na hora, com aulas particulares individuais e também para grupos de amigos, além de contar com atividades especiais para crianças e adolescentes.

🚩 Localização: Farallones, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.333 metros
⛷  Pistas: 22
✅ Ideal: para grupos de amigos, famílias com crianças e turistas com pouco tempo de estadia em Santiago

 

5. La Parva – Chile

Com boa infraestrutura, La Parva também é uma opção próxima a Santiago (Foto: Divulgação)

Quem procura um lugar mais tranquilo para praticar esportes de inverno, mas que ainda esteja próximo a Santiago, a opção é a estação de La Parva, na cordilheira chilena.

A menos de 50 quilômetros da capital, o local é mais luxuoso, bom para ir em família, já que tem um espaço para entreter as crianças.

A acomodação é, na verdade, um condomínio de casas e apartamentos para alugar – não é hotel. Com neve de boa qualidade, tem 30 pistas para diferentes níveis, que se interconectam com as do Valle Nevado (se comprar um tíquete especial). O lugar é ótimo para esquiar ou fazer snowboard ou heliski.

🚩 Localização: La Parva, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 2.750 metros
⛷  Pistas: 30
✅ Ideal: para casais e famílias com crianças

6. Portillo – Chile

esquiar

Portillo é uma excelente estação para esquiar com crianças (Foto: Divulgação)

Situado às margens de Laguna Del Inca, no coração dos Andes, a cerca de 160 quilômetros de Santiago e quase na fronteira com a Argentina, a estação de esqui Portillo é uma das mais tradicionais do Chile.

As 19 pistas para esquiar ficam dentro do hotel de mesmo nome e atendem a todos os níveis de praticantes do esporte. Para as crianças, o resort tem atividades específicas na neve, além de salão de jogos e parede indoor de escalada.

A estrutura do local conta, ainda, com teleféricos, aluguel de equipamentos, instrutores para aulas particulares e máquina de fabricar neve. Às quintas-feiras, há uma competição para hóspedes que tem até cerimônia de premiação simbólica.

🚩 Localização: Portillo, Chile
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.310 metros
⛷  Pistas: 19
✅ Ideal: para famílias com crianças e praticantes de todos os níveis

 

Estações para esquiar na Argentina

 

7. Catedral Alta Patagônia – Bariloche – Argentina

A 22 quilômetros do centro da cidade de San Carlos de Bariloche, Catedral Alta Patagônia é considerado um dos melhores e mais modernos centros de esqui do Hemisfério Sul.

O grande diferencial é com certeza a cidade de Bariloche, repleta de refinados restaurantes, lojas de roupas e souvenirs e atrações durante todo o ano.

Na estação, são 53 pistas, onde pode-se praticar esqui, snowboard, trenó, mountain bike e tubing (descida em boias) – sendo uma ótima opção para iniciantes nas modalidades. Um moderno sistema de fabricação de neve garante os floquinhos brancos em durante toda a temporada.

🚩 Localização: San Carlos de Bariloche, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 2.000 metros
⛷  Pistas: 53
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes, jovens e famílias

 

8. Chapelco – Argentina

esquiar Argentina

Em Cerro Chapelco, na Argentina, fica a 20 km da cidade de San Martin de Los Andes (Foto: Divulgação)

 

A 20 quilômetros do centro da cidade de San Martin de los Andes, na província de Neuquen, região da Patagônia Argentina, está Chapelco, uma das mais charmosas estações de esqui e snowboard do país.

Em uma paisagem privilegiada, em meio a montanhas e bosques, o local é cercado por uma boa rede hoteleira, restaurantes especializados na cozinha regional, casas de chá e confeitarias, além de cassino e bares para curtir a noite.

Com 22 pistas, a estação oferece aluguel de equipamentos, aulas de esqui e snowboard, motoneve e trenó com cães, um passeio ideal para a família inteira.

🚩 Localização: San Martín de Los Andes, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 1.980 metros
⛷  Pistas: 22
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes e famílias

 

9. Las Leñas – Argentina

las lenas argentina esquiar

Las Leñas fica a 70 quilômetros da cidade de Malargue, na província de Mendoza, Argentina (Foto: Divulgação)

 

Localizada em um dos pontos mais altos da Cordilheira Andina, a 70 quilômetros da cidade de Malargue, na província de Mendoza, o Valle de Las Leñas conta com 29 pistas mundialmente reconhecidas pela qualidade da neve.

Ali, também é possível praticar o esqui noturno, em 2 mil metros de pistas iluminadas que funcionam aos sábados e às quartas-feiras. Para quem quer aprender truques na modalidade, o Snowpark é uma área de 1.500 metros para treinar saltos, usar lombadas e corrimão.

A estação também organiza expedições com instrutores profissionais e paramédicos, para quem quer ir um pouco além das pistas.

🚩 Localização: Mendoza, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 3.430 metros
⛷  Pistas: 29
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes e famílias

 

10. Cerro Bayo – Argentina

esquiar-cerro-bayo

A linda paisagem da estação de Cerro Bayo, na Argentina (Foto: Divulgação)

 

Em meio a belos bosques e florestas, em uma área de 200 hectares, a estação de Cerro Bayo tem 22 pistas para todos os níveis, inclusive uma área de neve profunda que é um desafio para os mais experientes.

No total, são 12 quilômetros de pistas para esqui e snowboard e 12 meios de elevação, com capacidade para transportar mais de 6 mil passageiros por hora.

Em estilo “butique”, o local fica a 15 minutos da Villa La Angostura, na província de Neuquén, na Patagônia Argentina, com a melhor vista do lago Nahuel Huapi (a menos de uma hora de San Carlos de Bariloche).

🚩 Localização: Villa La Angostura, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 1.782 metros
⛷  Pistas: 22
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes, especialmente os mais experientes

 

11. Cerro Castor – Argentina

cerro castor-esquiar-argentina

Em Ushuaia, a estação de esqui Cerro Castor tem pistas para diversos níveis (Foto: Divulgação)

Na cidade de Ushuaia, a estação Cerro Castor tem 25 pistas – muitas delas homologadas pela Federação Internacional de Esqui – e um snowpark com uma área total de 30 quilômetros.

Com boa qualidade de neve durante toda a temporada, sua localização permite manter temperaturas baixas e constantes durante todo o inverno.

Quem quiser aprender a esquiar ou fazer snowboard pode contar com 60 instrutores para aulas particulares em diferentes níveis. O resort oferece também passeios de trenó, motos de neve e esqui de travessia, opção para os mais aventureiros.

🚩 Localização: Ushuaia, Argentina
🗻 Altitude do ponto mais alto: 1.050 metros
⛷  Pistas: 25
✅ Ideal: para todos os níveis de praticantes

VEJA MAIS:

Buenos Aires: explorando Caminito

Chile: 4 dias em Santiago


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com