Escolha uma Página
Hopi Hari: vale a pena visitar o parque?

Hopi Hari: vale a pena visitar o parque?

Dez anos depois e com dois filhos, eu finalmente voltei ao Hopi Hari para conferir como está o parque de diversões. Neste post, conto como foi minha experiência por lá, se ainda vale a pena conhecer, como estão as atrações e os brinquedos.

Para quem ainda não conhece, o Hopi Hari é um parque de diversões localizado na cidade de Vinhedo, a 70 quilômetros da capital paulista. Dá para fazer um bate-volta tranquilo, em uma hora e meia de viagem, mais ou menos.

Estive lá em um feriado no meio da semana! Achei que ia estar lotado, com muita fila, mas me surpreendi! Estava bem tranquilo, com quase nenhuma espera nos brinquedos, especialmente nas atrações infantis.

Particularmente, meus filhos de 5 e 7 anos adoraram o parque. Desde a última vez que estive no Hopi Hari, por volta de 2009, eu tive a impressão que o local não tinha tantas coisas para crianças menores. Agora, está ótimo para levar os pequenos!

hopi-hari-parque-perto-de-sp

Hopi Hari fica a 70 quilômetros de São Paulo, excelente para um bate-volta (Foto: Passaporte Digital)

Aliás, logo na entrada eles medem a altura da criança e colocam uma pulseirinha. Assim fica mais fácil saber em quais atrações seu filho pode ir, para não gerar frustrações quando estiver no brinquedo (e passar longe).

Eu achei que as crianças aproveitaram bastante. Fomos na roda-gigante, no rio bravo, no hotel assombrado, no minielevador, no carro de bate-bate, no foguetinho que voa, na xícara maluca, no carrossel, no carrinho de bombeiro, na montanha-russa mirim!

Os nomes das atrações não são estes, na verdade… rs, mas assim dá para saber do que estou falando!

 

Hopi Hari tem atrações para todas as idades?

hopi-hari-riobravo

Hopi Hari tem atrações para crianças menores e também brinquedos mais radicais (Foto: Passaporte Digital)

O parque é dividido em cinco áreas diferentes, com brinquedos bem variados. Embora eu tenha ido com crianças e, por isso, tenha focado mais nas atrações infantis, achei que o parque também oferece diversão para os jovens.

Veja como fica a divisão do Hopi Hari:


– Mistieri

Minha opinião: essa área é a mais legal para quem gosta de coisas mais radicais. É onde fica a montanha-russa de madeira, que chega a 100 km por hora, mas chacoalha demais! Você sai com um pouco de dor nas costas! Rs…

O que tem nessa área?

  • Montezum: Montanha-russa de madeira, com 1.024 m de extensão e velocidade de até 103 km/h.
  • Vurang: Montanha-russa no escuro, com carrinhos que giram em torno do próprio eixo durante subidas e descidas.
  • Katakumb: pirâmide que abriga a montanha-russa Varung Ekatomb, em cadeirinhas que giram para frente e para trás em torno do próprio eixo.
  • Simulákron: Sala de cinema em forma de pirâmide onde os visitantes passam por uma simulação de montanha-russa.
  • Vulaviking: barco viking

VEJA TAMBÉM: Passeios com crianças perto de São Paulo

 

– Wild West

Minha opinião: aqui fica um dos brinquedos que eu mais gostei: o rio bravo. Estava um dia quente, e se molhar foi delicioso para refrescar um pouco. Nesta parte do Hopi Hari tudo imita o velho-oeste. Tem até um hotel mal-assombrado.

hopi-hari-com-crianças

Crianças menores também aproveitam o Hopi Hari. Aqui, saímos completamente molhados do Rio Bravo (Foto: Passaporte Digital)

O que tem nessa área?

  • Rio Bravo: em uma espécie de barco, até 8 pessoas percorrem um rio de 600 m com leve correnteza e muitos respingos de água.
  • West River Hotel: hotel mal-assombrado onde você entra em um carrinho e passa por cenas “assustadoras”. Recomendo ir somente com crianças maiores de 7 anos. Meu filho de 5 anos ficou com um pouco de medo!
  • Evolution: brinquedo que gira e deixa todo mundo de cabeça para baixo. 

 

– Looney Tunes

Minha opinião: Essa foi a área que mais fiquei, por conta da idade dos meus filhos, é a parte mais infantil do parque. Tudo estava funcionando perfeitamente e sem filas! Gostei da conservação dos brinquedos e da limpeza! Aprovado!

hopi-hari-foguetinho

Na área mais infantil do Hopi Hari tem o foguetinho que sobe e desce ao comando da criança (Foto: Passaporte Digital)

O que tem para fazer nesta área?

  • Kastel di Lendas: castelo encantado onde os visitantes embarcam em um barquinho, vai passando e vendo bonecos que mostram lendas pelo Brasil. As crianças gostaram, mas eu achei bem antiguinho.
  • Giranda Pokoto: tradicional carrossel
  • Komboio: pequenos caminhões enfileirados que andam sobre trilhos para as crianças imaginarem que estão na direção. 
  • Giralata Brinquedo: é a famosa xícara maluca em formato de latas de tinta.
  • Dispenkito: um minielevador de 6 metros que despenca várias vezes.
  • Konfront: Foguetinho que sobe e desce ao comando da criança.

 

LEIA TAMBÉM: Conheça a Cidade das Abelhas, em Cotia


– Aribariba

Minha opinião: eu queria ter explorado melhor esta parte, tematizada como os personagens da Liga da Justiça, mas como eu estava com criança, não pude aproveitar muito. Adorei o brinquedo do looping do Superman, uma montanha-russa de propulsão bem radical!

Se estiver calor, aproveite para se refrescar em uma fonte que jorra água do chão! Aliás, leve sempre o protetor solar, pois a região de Vinhedo geralmente é bem quente.

hopi-hari-brinquedos

Katapul é um dos brinquedos mais radicais do Hopi Hari (Foto: Passaporte Digital)

O que tem para fazer nesta área?

  • Katapul: é o brinquedo do Superman, onde os carrinhos atingem a velocidade de 100 km/h, com looping e percurso da volta de ré.
  • Parangolé: chapéu-mexicano, com cadeiras suspensas por cabos.
  • Eléktron: Duas gôndolas giram 360º em torno de um eixo central, mantendo-se sempre paralelas ao chão.
  • Vambatê: carrinhos de bate-bate.
  • Minimontanha-russa do Batman

 

– Kaminda Mundi

Minha opinião: É a parte logo na entrada do parque, onde está a roda-gigante, com 44 metros de altura. Eu gostei do visual lá de cima, e a fila também não estava tão grande. Dá duas voltas (uma parando e outra completa). Nada de mais, uma roda-gigante normal! Rs.

Nessa área é onde fica a La Tour Eiffel, aquele elevador que despenca, mas que permanece fechado desde o acidente fatal com a adolescente Gabriela Nichimura, em 2012.

hopi-hari-roda-gigante

Do alto da roda-gigante de 40 metros se tem uma ótima vista do parque (Foto: Passaporte Digital)

O que tem para fazer nessa área?

  • Giranda Mundi: roda gigante com 44 m de altura com vista para todo o parque. Dá duas voltas, sendo uma delas completa e outra parando para pegar/retirar passageiros.
  • Cinétrion: Cinema em 3D. Informe-se sobre a programação.
  • Theatro di Kaminda: acomoda 700 pessoas. Informe-se sobre a programação.ip

 

Hopi Hari vale a pena?

Essa é uma pergunta difícil de responder de forma genérica, pois acho que depende muito do interesse de cada um e das expectativas.

Eu, particularmente, gostei da experiência, especialmente pela parte infantil, já que o foco ali eram as crianças mesmo. Então, no meu caso, o passeio em família valeu super a pena!

Muita gente diz que o Hopi Hari é uma espécie de “Orlando Brasileira”, mas acho um completo exagero. Quem conhece os parques da Flórida não vai comparar. São coisas completamente diferentes, com realidades diferentes.

hopi-hari-evolution

Evolution: uma das atrações radicais do Hopi Hari (Foto: Passaporte Digital)

Aliás, o Hopi Hari está se recuperando ainda, depois de um período fechado (em 2017), crise financeira e, o mais triste, o acidente fatal que tirou a vida de uma adolescente, em 2012.

Mas, em resumo: eu achei o parque bem limpo, organizado, com funcionários educados e atrações bem diversificadas, com bastante opção para criança pequena. Dito isso, para mim, valeu a pena voltar ao Hopi Hari 10 anos depois da minha última visita!

 

😜 Pontos positivos:

1 – O parque está bem estruturado, grama aparada e limpeza excelentes (inclusive nos banheiros).
2 – Todos os brinquedos estavam em funcionamento (com exceção da torre que ainda está fechada ao público).
3- Área infantil estava bem organizada, com muitas atrações para os pequenos.
4- Muitos banheiros e bebedouros espalhados pelo parque, o que facilita muito quando se está com crianças.
5- Atendentes simpáticos e atenciosos.

😬 Pontos de melhoria:

hopi-hari-carrossel

Carrossel não tinha todos os cavalinhos, mas as crianças amam! (Foto: Passaporte Digital)

1- A atração Castelo das Lendas está bem ruim, precisando de uma renovação. Os bonecos estão bem desgastados e os cenários bem antigos.
2- Alguns banheiros estavam sem tranca interna.
3- Carrossel faltavam alguns cavalinhos (rs).
4- Estacionamento caro!

 

🍔 Onde comer no Hopi Hari?

Tem bastante opção para comer no Hopi Hari. Vi restaurantes e lanchonetes com refeições, pizza, hambúrguer, churrasco e salgados.

Alguns restaurantes têm ambiente interno (com ar-condicionado) e outros têm mesinhas ao ar livre (com guarda-sol). O Saloon, por exemplo, tem prato com arroz, frango e batatas. Na área da Sala de Justiça, tem uma área de alimentação enorme com mais opções.

Claro que também tem quiosques com sorvete, pipoca, algodão doce e todas esses doces que não podem faltar em um parque de diversões.  

hopi-hari-atraçoes

Não basta ser mãe, tem que participar (Foto: Passaporte Digital)

 

Hopi Night, shows e outras atrações

O Hopi Hari também oferece alguns shows temáticos e fotos com personagens. Confesso que não deu tempo de participar de nenhum, mas quem tiver interesse pode procurar na entrada do parque o calendário do dia ou ficar atento às plaquinhas nas atrações com os horários dos shows.

Depois do horário de funcionamento dos brinquedos, eles promovem o Hopi Night, uma balada dentro do parque. Achei bem bacana!

 

Hopi Hari Ingresso

O valor do ingresso individual é R$ 109,90. 

Crianças de até 1 metro de altura e maiores de 65 anos não pagam. Pessoas com deficiência permanente têm gratuidade do passaporte e o acompanhante paga meia-entrada (limitado a uma pessoa).

Os aniversariantes têm entrada gratuita na semana do aniversário, se estiver acompanhado de um pagante.

Dica da Alê: Fique atento no site, pois sempre tem promoção. Peguei uma oferta de R$ 109,90 compra um e ganha outro ingresso de adulto e com duas crianças grátis.

VIP Pass, uma espécie de crachá “fura-fila”, que dá acesso prioritário a algumas atrações. Você pode escolher até 8 atrações dentre as 10 oferecidas pelo VIP Pass para furar fila.

Guarda-Volumes: R$ 25.

Estacionamento: R$ 40 por carro (dia inteiro). 

hopi-hari-preço

No Hopi Hari, crianças de até 1 metro de altura e maiores de 65 anos não pagam ingresso (Foto: Passaporte Digital)

Hopi Hari Horário de funcionamento

O Hopi Hari funciona às sextas, sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30.

Consulte o site do parque antes da visita para se certificar de horários e aberturas especiais.

 

Hopi Hari: O que você precisa saber antes de ir

  • Pode levar mochila e bolsa no parque. Eles passam apenas por uma inspeção na entrada. Não pode entrar com objetos cortantes e perigosos, nem com guarda-chuva.
  • É permitido levar lanche e bebida (não-alcóolica).
  • O passaporte é válido para uma única entrada ao parque durante o dia da sua visita. Ao sair do parque o retorno será permitido somente com a compra de um novo ingresso.
  • Bolsa térmica, isopor, cooler ou qualquer tipo de utensílio de armazenamento, como garrafas térmicas, cantis, panelas e similares, estão proibidos.
  • Os itens adquiridos com preço normal podem ser remarcados uma única vez sem nenhum custo. Remarcações sucessivas e itens adquiridos com preço promocional terão custo de 5% (cinco por cento) do valor da compra cobrado a cada novo agendamento;

 

Endereço Hopi Hari:

Rodovia dos Bandeirantes, km 72 – Vinhedo, São Paulo.

 

VEJA TAMBÉM: Conheça a Fazenda Angolana, em São Roque

 


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Busch Gardens estreia nova montanha-russa: Tigris

Busch Gardens estreia nova montanha-russa: Tigris

O Busch Gardens, parque temático que fica em Tampa, pertinho de Orlando, estreia a montanha-russa de arremesso mais alta da Flórida: a Tigris, que atinge 100 quilômetros por hora a uma altura de 45 metros!

Esta é a nona montanha-russa do parque! A novidade da Tigris é que ela conta com triplo lançamento, uma série grande de loopings e movimentos para frente e para trás! É de tirar o fôlego!

No trajeto, os visitantes percorrerão 550 metros de trilhos de aço projetados para imitar a agilidade incrível de um dos maiores e mais poderosos felinos do mundo – o tigre.

A nova atração chega ao Busch Gardens Tampa Bay em 19 de abril de 2019, para reforçar a posição do parque como líder em atrações radicais na Flórida.

Veja o vídeo:

A Tigris se junta à lista das montanhas-russas mais famosas entre os amantes de adrenalina, que inclui a Cheeta Hunt, a montanha-russa mais longa do parque, SheiKra, que apresenta uma queda vertical de 60 metros de altura, Kumba e Cobra’s Curse.

Vale a pena visitar o Busch Gardens?

O parque Busch Gardens, em Tampa, na Flórida, fica a cerca de uma hora de Orlando, e é perfeito para quem gosta de atrações mais radicais. Isso porque o parque é repleto de montanhas-russas, sendo a Sheikra, com descida de 90 graus, a principal delas e também a que mais gostei (ainda não experimentei a nova!).

Apesar de ter bastante adrenalina, eu também indico também para quem está com crianças, porque tem a parte do zoológico que é muito legal. Vale a pena alugar um carro para ir até lá!

Reserve um dia inteiro para conhecer o parque. Embora ele feche geralmente às 18 horas, é bastante grande, com mais de 120 hectares, em um espaço que mistura de atrações radicais, zoológico com 12 mil animais e espetáculos ao vivo.

🙅 Dica da Alê: se você ama animais, além do zoológico do Busch Gardens pode também curtir um safari, o Serengeti Safari, onde é possível até alimentar girafas. O único problema é que o ingresso é pago a parte (a partir de US$ 29).

tigris busch gardens

A Tigris é a montanha-russa de arremesso mais alta do Estado da Flórida, com 45 metros (Foto: Divulgação)

Atrações imperdíveis no Busch Gardens

Sheikra: montanha-russa com descida a 90 graus. Experimente sentar na primeira fileira! É sensacional!
Cobra´s Curse: montanha-russa em formato de cobra, um pouco mais “suave”. VEJA MAIS AQUI.
Cheetah Hunt: montanha-russa com três arremessos que atinge 100 km/h.
Falcons Fury: um elevador de 100 metros de altura com queda a 96 km/h. 
Montu: outra opção de montanha-russa radical, com trilhos em cima. Muito legal!

busch_gardens

Sheikra: uma das montanhas-russas mais radicais do Busch Gardens (Foto: Passaporte Digital)

Busch Gardens – Tickets

O ingresso para o Busch Gardens custa a partir de US$ 84,99 no ticket single day. Mas a dica aqui é, se você pretende visitar outros parques da rede SeaWorld, fica mais em conta comprar o combo. Veja os preços AQUI no site do Busch Gardens.

Busch Gardens – Horários

Os horários de funcionamento do Busch Gardens variam conforme a época do ano ou o calendário de eventos especiais. Geralmente, funciona entre 10h e 18h. Verifique sempre no site do parque a data da sua visita para confirmar os horários de abertura e fechamento e programar melhor a sua viagem até Tampa.

Busch Gardens – Endereço

Endereço do Busch Gardens: 10165 N McKinley Dr – Tampa, FL 33612

LEIA MAIS SOBRE ORLANDO:


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Water Park Caldas Novas: diversão para todas as idades

Water Park Caldas Novas: diversão para todas as idades

O Water Park Caldas Novas foi uma das agradáveis surpresas na viagem ao paraíso das águas quentes. O parque aquático é ótimo para crianças de todas as idades, pois tem atrações até mesmo para os menores. Eu estava com quatro crianças, com idades entre 2 e 8 anos, e todas se divertiram bastante, tanto no rio lento quanto nos toboáguas e na piscina de ondas.

No caso das crianças menores, a dica é ficar na área infantil. Ali, há uma piscina beeem rasinha que tem até miniescorregadores para bebês, uma delícia, pois nem precisa colocar boia neles.

LEIA TAMBÉM: Caldas Novas de carro

Ao lado desta piscina, tem uma outra para crianças um pouquinho maiores. Minha filha de 4 anos adorou os quatro toboáguas “radicais” para a idade dela. Outra atração muito legal desta parte do parque é um balde gigante que fica no alto e vai enchendo de água até se virar sobre as pessoas, molhando todos que estão embaixo.

water-park-caldas-novas-piscinainfantil

Área infantil do Water Park Caldas Novas

Para os mais grandinhos, e até mesmo os adultos, tem toboáguas maiores, embora nenhum deles seja tão radical. Há também uma espécie de rampa que dá para escorregar com boia ou sem (este só pode ir criança acima de 5 anos).

Para mim, um dos lugares que mais gostei no Water Park Caldas Novas foi o rio lento. Você fica sendo levado por uma leve correnteza. Ótimo para relaxar. Se quiser, pode alugar uma boia gigante (R$ 14) e ficar flutuando por ali.

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Caldas Novas

A piscina de ondas também chama muito a atenção. Ela fica calminha na maior parte do tempo, mas de tempos em tempos começam as ondas. É bem divertido. Essa é uma das únicas piscinas que a água não é quente – por isso mesmo achamos ótima para dar um refresco no calor.

Uma dica legal: nas redondezas ficam uns ambulantes vendendo capinhas à prova d´água para celulares. É muito bom, porque você consegue tirar umas fotos bem legais. Paguei R$ 10.

Alimentação e estrutura no Water Park Caldas Novas

water park caldas novas

Water Park Caldas Novas tem atrações para todas as idades (Foto: Divulgação)

Não é permitido levar bebidas de fora. Eu particularmente achei as coisas um pouco caras lá dentro. O crepe custa R$ 10, um x-burguer por R$ 16, cerveja a R$ 7,90, suco de latinha R$ 6,90. Uma das coisas boas é que tem almoço por quilo. Bem simples, mas acho que atende para matar a fome. Ah, tem sorvete também por quilo – esse eu não achei caro ;).

Para quem for passar o dia, tem vestiário com chuveiros que também dá para tomar um banho antes de ir embora.

O Walter Park Caldas Novas pertence ao Grupo Privé. Quem fica hospedado em um dos hotéis da rede pode entrar neste parque sem pagar entrada. Outra facilidade é usar o cartão do hotel para registrar os gastos no parque, assim nem precisa levar dinheiro ou cartão de crédito, você acerta tudo no check-out. Eu fiquei no hotel Privé Boulevard Suites, mas não recomendo. Se quiser, pode ler minha avaliação sobre o hotel no Trip Advisor.

Quem não for hóspede mas quiser passar o dia no Water Park Caldas Novas pode comprar o ingresso a parte. Veja no site aqui.

Preços 

Adulto: R$ 80,00
Acima de 60 anos: R$ 40,00
Criança de 8 a 12 anos: R$ 40,00
Criança até 7 anos acompanhada de pagante tem entrada grátis

Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 18h (fechado às quintas)

Localização: Rua do Balneário – Qd. 10 – Lt. 19 – Bairro Turista. Caldas Novas – Goiás


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Hot Beach ou Laranjais: qual o melhor parque aquático de Olímpia?

Hot Beach ou Laranjais: qual o melhor parque aquático de Olímpia?

Hot Beach ou Thermas dos Laranjais: qual o melhor parque aquático de Olímpia? Esta foi a pergunta que fiz quando estava planejando minha viagem para esta cidade quente e deliciosa, no interior de São Paulo.

Fiquei cinco dias em Olímpia e consegui visitar os dois parques. Porém, tem muita gente que vai apenas para passar  o final de semana e aí, muitas vezes, precisa escolher apenas um parque aquático para conhecer. Também tem casos de famílias que estão com o orçamento mais curto e precisam priorizar um deles.

VEJA TAMBÉM: Onde ficar em Olímpia com crianças

Sabemos que o mais famoso parque aquático de Olímpia é o Thermas dos Laranjais. Mas será que vale a pena ir também ao Hot Beach?

É sobre isso que vou falar a seguir, mostrando as vantagens e desvantagens de cada parque, na minha humilde opinião, claro.

Hot Beach ou Thermas dos Laranjais

Qual parque aquático escolher? Hot Beach ou Thermas dos Laranjais (foto) | Passaporte Digital

Antes de dizer qual parque aquático eu gostei mais em Olímpia, é preciso pontuar algumas coisas. No meu caso, eu estava com duas crianças, uma de quatro anos e outra de seis anos, em pleno mês de julho, temporada de férias.

É importante explicar isso porque minha resposta tem muito a ver com isso.

Bom, na minha opinião, casais, pais e mães com crianças menores de cinco anos tendem a curtir mais o Hot Beach (explico porque logo abaixo). Porém, crianças a partir de seis anos costumam gostar mais do Thermas dos Laranjais, embora os dois sejam muito legais, com águas termais bem quentinhas e muita diversão.

Bom, se não puder conhecer os dois parques, vamos aos motivos para escolher cada um deles, começando pelo Hot Beach.

 

Por que escolher o Hot Beach em Olímpia

1- O Hot Beach é bem mais tranquilo e vazio

Talvez por ainda ser um parque aquático novo em Olímpia, o Hot Beach é beeeem mais tranquilo que o Thermas. Isso significa que você vai aproveitar muito mais as atrações, sem muvuca e sem perder tempo nas filas.

Hot Beach

Hot Beach é bem mais tranquilo e vazio que o Thermas dos Laranjais (Foto: Passaporte Digital)

2- O Hot Beach tem mais atrações para bebês e crianças pequenas

Eu achei que as atrações para bebês e crianças até 3 anos são excelentes no Hot Beach. Tem uma área que fica perto do mini rio lento que tem “mini” toboáguas que até os bebês de um ano podem ir. Bem legal!

 Hot Beach

Mini toboáguas para crianças menores do Hot Beach (Foto: Passaporte Digital)

Tem também uma outra área específica para as crianças com gangorra, balanços, balde que cai água muito gostosa para ficar com os bebês curtindo o dia.

Isso não significa que quem curte algo mais radical não seja atendido. Tem toboágua para descer de boia e aquela famosa descida de boia no pipe (aquele em U). Como atrações intermediárias, o parque tem piscina de onda, rio lento, piscina com hidromassagem.

Hot Beach Olímpia

Área infantil é ponto forte no Hot Beach Olímpia (Foto: Passaporte Digital)

3- Você consegue pegar uma mesa para sentar sem ter que madrugar no parque

Chegamos ao Hot Beach meia hora depois que o parque abriu. E tinha ainda muita opção de mesa para sentar, em praticamente todas as áreas. Achei isso ótimo porque nem foi preciso gastar com o aluguel de armário. Pegamos uma mesa perto da área infantil e aí foi só curtir o dia.

4- Tem requinte para quem quer mais privacidade

Uma das coisas que achei legal no Hot Beach foi uma área reservada com bangalôs para famílias que querem ficar mais isoladas, com atendimento exclusivo e quase com uma piscina privativa. Claro que paga-se o preço por isso (R$ 398,00), mas inclui algumas comidinhas, frutas e drinques no pacote. Achei bem interessante.

Bangalô do Hot Beach

Bangalô do Hot Beach, para quem quer relaxar com conforto e exclusividade (Foto: Passaporte Digital)

5- Faz você se sentir na praia

Uma das coisas mais legais no Hot Beach é a proposta do parque de fazer com que você se sinta na praia (daí como o próprio nome propõe). Tem muitas áreas do complexo que simulam praia, com areia, coqueiros e água de coco! Uma delícia, pois temos uma “praia” de água doce e quentinha, um sonho!

 

6- Banheiros e vestiários atendem bem à estrutura

Achei muito boa a quantidade de banheiros e vestiários do Hot Beach.

Em praticamente qualquer área do parque que você estivesse, você encontrava um banheiro para usar, uma mão na roda principalmente para quem vai com criança (quem é pai e mãe sabe o aperto que é correr atrás de um banheiro na emergência).

Porém, uma das coisas que cito aqui como ruins foi que o vestiário que usei no final do dia não tinha água quente! As crianças passaram muito frio na hora de tomar banho. Foi mal, hein, Hot Beach?

 

7- Tem diversidade de comidas e bebidas

Adoramos também a diversidade de comidas e bebidas do parque: tinha coxinha, petiscos, batata frita, salgadinhos, lanches, água de coco, churros, açaí, tapioca, crepe, enfim, de tudo um pouco.

Só o preço que achei meio “salgado”. Cerveja Stella Artois lata a R$ 9,50, porção de batata frita a R$ 32,90, suco de uva 330 ml a R$ 6,90. Vá preparado!

CONFIRA MAIS PASSEIOS COM CRIANÇAS AQUI

 

8- Oferece facilidade na hora de comprar

As coisas dentro do Hot Beach podem ser um tanto caras, mas o registro das compras é bem facilitado. Na hora que você chega, recebe uma pulseira magnética que cadastra todo o consumo dentro do parque. Assim, não precisa ficar andando com cartão ou dinheiro pelas piscinas, nem ficar colocando crédito para compras durante a visita.

Hot Beach

Área para crianças e conforto são os pontos fortes do Hot Beach (Foto: Passaporte Digital)

9- Tem pulseirinha de identificação para crianças

Para mim, esse foi um diferencial superimportante. Ao chegar no Hot Beach, todas as crianças recebem uma pulseirinha de identificação com nome e telefone dos pais. No caso de a criança se perder, fica muito mais simples encontrar o responsável. Isso dá uma tranquilidade e tanto!

 

Por que escolher o Thermas dos Laranjais

1- Tem atrações mais radicais

Sem dúvida, a diversidade das atrações é o que mais chama a atenção na hora de comparar o Thermas dos Laranjais com o Hot Beach. Tem uma área de piscinas bem maior, com mais de 30 brinquedos, inclusive para quem gosta de coisas mais radicais, como o pipe (descida de boia em uma plataforma em U), toboágua de 30 metros com descida a 55km/h, plataforma de surfe e rio selvagem.

hot beach ou thermas

Uma das atrações radicais do Thermas (Foto: Passaporte Digital)

 

2- Tem a primeira montanha-russa aquática do Brasil

Uma das grandes novidades do parque é a primeira montanha-russa aquática do Brasil, com 20 metros de altura e 370 metros de extensão. O trajeto tem curvas, subidas e quedas em alta velocidade e inclui ainda a passagem por túneis. Todo o percurso é feito em boias para dois passageiros que são impulsionadas pela água que corre nos “trilhos”. Altura mínima permitida: acima de 1,20m.

3- Tem piscina que não afunda

É isso mesmo! A piscina chamada de Mar de Israel, à base de sal, não deixa que a gente afunde! Você fica boiando mesmo, muito legal!

 

4- Tem comidas e bebidas mais em conta

Os preços das comidas e bebidas no Thermas são um pouco mais em conta que no Hot Beach. A cerveja era R$ 7 e a porção de batata frita, por exemplo, foi R$ 26 (no Hot foi R$ 32,90) e ainda era maior.

5- Tem até uma fazendinha

Uma pausa boa para conseguir fazer as crianças esperarem a digestão após o almoço é ir até a fazendinha. Localizada no fundo do parque, acho que tem muita gente que nem visita o lugar, mas é bem gostoso. Alguns animais, como cabras, ficam soltos pelo espaço, possibilitando que as crianças interajam diretamente com os bichos. Tem macaco, aves, vaquinha, flamingo, entre outros.

6- Dá boia de braço para crianças

Uma das coisas que gostei no parque foi o fato de dar boias para as crianças de até seis anos. Embora meus filhos saibam nadar, acho que isso dá uma tranquilidade maior para os pais e mães. Algumas piscinas também pedem que os pequenos coloquem as boias antes de entrar.

7- É o parque aquático mais visitado do Brasil

O Thermas dos Laranjais é o parque mais visitado do Brasil, segundo Ranking Internacional 2016 AECOM. Ocupando cerca de 300 mil metros quadrados, o complexo tem fonte mineral naturalmente aquecida pelas rochas submersas a mais de mil metros, oriundas do Aquífero Guarani. Vale a pena visitar.

Thermas dos Laranjais

Thermas dos Laranjais é o parque aquático mais visitado do Brasil (Foto: Passaporte Digital)

 

E, afinal, qual é o melhor parque aquático de Olímpia?

Bom, agora que já contei pra vocês um pouco do que cada parque oferece de melhor, vou contar qual foi o meu preferido. Embora tenha gostado dos dois, acho que o Thermas dos Laranjais sai na frente, principalmente pela grande diversidade de atrações – e olha que eu não curto coisas radicais!

Porém, para quem procura tranquilidade e para quem tem bebês e crianças de até quatro anos, acho que o Hot Beach pode ser uma alternativa melhor. Meu marido, por exemplo, gostou mais do Hot Beach, mas foi voto vencido (meus filhos de quatro e seis anos também votaram no Thermas).

Enfim, se tiver tempo no roteiro, acho que é bacana visitar os dois parques, afinal eles são a única atração de Olímpia!

Então, para você se programar melhor, seguem também os preços, endereços e horários de funcionamento de cada parque!

 

Toboáguas

Toboáguas do Thermas dos Laranjais (Foto: Passaporte Digital)

Hot Beach preços

>>> Alta temporada (valores de portaria ou internet)

Inteira: R$ 90,00
Meia Entrada (crianças de 7 a 12 anos e idosos a partir de 60 anos): R$ 45,00
Crianças de 1 a 6 anos: grátis

>>>Baixa temporada (valores de portaria)

Inteira: R$ 70,00
Meia Entrada (crianças de 7 a 12 anos e idosos a partir de 60 anos): R$ 35,00
Crianças de 1 a 6 anos: grátis

* Valores consultados em julho de 2018 (sujeitos a alteração). Vide também se o seu hotel oferece preço especial para hóspedes

Hot Beach parque aquático

Hot Beach: ideal para crianças menores! (Foto: Passaporte Digital)

Thermas de Laranjais preços

>>> Alta temporada (valores de portaria ou internet)

Segunda à sexta:
Inteira: R$ 80,00
Meia Entrada (crianças de 7 a 12 anos e idosos a partir de 60 anos): R$ 40,00
Crianças de 1 a 6 anos: R$ 10,00

Sábado e domingo:
Inteira: R$ 100,00
Meia Entrada (crianças de 7 a 12 anos e idosos a partir de 60 anos): R$ 50,00
Crianças de 1 a 6 anos: R$ 10,00

>>>Baixa temporada (valores de portaria ou internet)

Segunda à sexta:
Inteira: R$ 60,00
Meia Entrada (crianças de 7 a 12 anos e idosos a partir de 60 anos): R$ 30,00
Crianças de 1 a 6 anos: R$ 10,00

Sábado e domingo:
Inteira: R$ 60,00
Meia Entrada (crianças de 7 a 12 anos e idosos a partir de 60 anos): R$ 30,00
Crianças de 1 a 6 anos: R$ 10,00

* Valores consultados em julho de 2018 (sujeitos a alteração). Vide também se o seu hotel oferece preço especial para hóspedes

 

Toboáguas com boia no Hot Beach

Toboáguas com boia no Hot Beach (Foto: Passaporte Digital)

Hot Beach horário de funcionamento

De terça a domingo, das 9h às 18h

Fechado na segunda-feira para manutenção (exceto em feriados).

Endereço: Av. Governador Adhemar Pereira de Barros, nº 1700 Distrito Industrial – Olímpia

Estacionamento gratuito

 

Thermas dos Laranjais horário de funcionamento

Diariamente, das 9h às 20h

Endereço: Av do Folclore, 1543

Estacionamento gratuito


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Que tal nadar com tubarões no Discovery Cove, em Orlando?

Que tal nadar com tubarões no Discovery Cove, em Orlando?

Quase todo mundo tem o sonho de nadar com golfinhos, não é mesmo? Agora, se você tiver um pouco mais de coragem, que tal aprofundar a experiência e mergulhar com tubarões? Pois essa é a novidade do parque Discovery Cove em Orlando.

A experiência de nado com tubarões que está disponível no Discovery Cove em Orlando coloca os visitantes cara a cara com cinco espécies dos predadores, mas não se preocupe: é seguro – pelo menos é o que eles garantem!

A sessão é dividida em duas partes e começa quando os visitantes se encontram com a equipe de instrutores e entram na água. Nesse momento, os monitores ensinam sobre a anatomia dos tubarões e as ameaças que os bichos enfrentam na natureza. Na sequência, todos são convidados a juntarem-se aos tubarões na parte mais profunda do habitat e embarcarem em uma incrível experiência de mergulho.

LEIA MAIS SOBRE O PARQUE DISCOVERY COVE AQUI

Segundo os administradores do Discovery Cove em Orlando, a ideia é educar sobre os mitos dos tubarões e inspirar os visitantes a aprenderem mais sobre a espécie. Como um dos principais predadores, os tubarões têm um papel essencial na manutenção do equilíbrio dos ecossistemas do oceano em todo o mundo, controlando as populações de peixes. Infelizmente, muitas espécies são ameaçadas pela pesca excessiva e caçadas pela sua barbatana, atividades responsáveis pelo desequilíbrio na natureza.

discovery cove orlando tubarao

A experiência de nadar com tubarões custa US$ 85 no Discovery Cove, em Orlando (Foto: Divulgação)

VEJA TAMBÉM: Volcano Bay, o novo parque da Universal, em Orlando

A experiência de nadar com tubarões está disponível no Discovery Cove em Orlando para os visitantes a partir de 10 anos. O custo é de US$ 85 por pessoa. Por cada pacote comprado, o SeaWorld doará 5% da receita ao Guy Harvey Ocean Foundation (GHOF) para apoiar a conservação e pesquisa de tubarões.

Além da experiência de nadar com tubarões, o Discovery Cove em Orlando lançou ainda outra experiência para alimentar arraias, uma oportunidade única que acontece em uma visita muito especial ao The Grand Reef. Guiada por uma equipe do aquário do parque, os visitantes de mais de 6 anos de idade poderão interagir e aprender tudo sobre as espécies de arraias, enquanto alimentam estas criaturas incríveis.

discovery cove orlando arraias

Além de nadar com tubarões, visitantes podem alimentar arraias (Foto: Divulgação)

 

Preços Discovery Cove Orlando

Preço: ingressos a partir de US$ 169 (com refeição inclusa)
Atração para nadar com tubarões: US$ 85 por pessoa
Atração para alimentar arraias: US$ 50 por pessoa
Localização: 6000 Discovery Cove Way Orlando, FL 32821
Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 17h

O número diário de visitantes no parque é controlado. Por isso, é necessário comprar o ingresso com antecedência.

VEJA TAMBÉM: Outlets de Orlando


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Parque Beto Carrero: boa opção para ir com crianças

Parque Beto Carrero: boa opção para ir com crianças

Fui ao parque Beto Carrero há quase 20 anos. Era solteira, sem filhos e o local estava ainda no início das atividades – e contava com poucas atrações. Agora, quase duas décadas depois, resolvi levar meus filhos pequenos, de 2 e 4 anos, para conhecer o maior parque de diversões da América Latina, localizado na cidade de Penha, em Santa Catarina. E me surpreendi positivamente: achei uma ótima opção para as crianças!

Além dos meus filhos bem pequenos, ainda fomos com amigos que levaram mais duas crianças um pouco maiores, de 6 e 8 anos. E posso dizer que todas elas aproveitaram bastante.

Logo na entrada, as crianças têm a altura medida e recebem uma pulseirinha com a permissão para ir em determinadas atrações, para que não precisem ficar passando pela medição em todo brinquedo.

VEJA MAIS: Os melhores shows do Beto Carrero World

parque-beto-carrero-mediçao

As crianças são medidas na entrada do parque para saber se a altura permite ir aos brinquedos (Foto: Passaporte Digital)

Crianças pequenas no parque Beto Carrero

O legal do Parque Beto Carrero é que mesmo as crianças menores de 1,20 conseguem aproveitar bem as atrações. Tem uma área logo à esquerda da entrada do parque, a Triplikland, que foi feita especialmente para os pequenos. Na verdade, mais parece um parque à moda antiga, com roda-gigante, carrinho de bate-bate, elefantinho que “voa”, pedalinho, xícara maluca, carrossel.

parque-beto-carrero-parque-tematico

Baby Elefante, que sobe e desce, é um brinquedo que agrada a crianças de várias idades (Foto: Passaporte Digital)

Além disso, tem um outro setor do parque Beto Carrero, dos Piratas, que as crianças adoraram. Lá tem vários cenários para tirar fotos divertidas, como por exemplo na boca de um tubarão, e uma casa com espelhos que deixam o corpo esquisito (mais alto, superbaixinho, magro, gordinho). Para chegar até esse ponto do parque é preciso passar por uma ponte pênsil que balança muito. Tem que se segurar para não cair!

LEIA TAMBÉM: 5 dicas essenciais para programar sua viagem ao Beto Carrero

parque-beto-carrero-tubarao

As crianças adoraram tirar fotos com o tubarão e outros cenários na área dos Piratas (Foto: Passaporte Digital)

Outros brinquedos que meus filhos pequenos adoraram foi o Raskapuska, uma espécie da antiga montanha encantada, que tinha no Playcenter. É um barquinho que você anda por dentro de um túnel e vê brinquedos e cenários com bonecas, bichos de pelúcia etc. Para os adultos é bem chatinho, mas minha filha de 4 anos amou!

A Vila de Madagascar, com os personagens do desenho, também foi outro ponto de total interesse das crianças menores, principalmente para tirar fotos com o leão Alex, com a hipopótama Gloria e os pinguins, claro!

parque-beto-carrero-madagascar

Adoramos tirar fotos com os personagens do Madagascar (Foto: Passaporte Digital)

Bichos são outra coisa que sempre atraem a atenção dos pequenos. Pois é, lá no Parque Beto Carrero tem um zoológico bem bacana, com macacos, leão, tigre, girafa, elefante e muitos outros animais. Vale a pena ir até lá para observar de perto os animais.

parque-beto-carrero-zoo

A área do zoológico é bem grande, com macacos, girafas, elefante e muitos outros animais (Foto: Passaporte Digital)

Também não deixe de levar as crianças para um passeio no teleférico. É um percurso curto, mas é bem bonito olhar o parque Beto Carrero de cima.

Crianças maiores de 1,20m no parque Beto Carrero

Para as crianças um pouco maiores, acima de 1,20, também tem atrações legais. A começar pelo Velho Oeste, acredito que seja o setor mais antigo do parque, com cenários de aldeia indígena, o chapéu e o letreiro de Beto Carrero e uma réplica do cavalo Faísca, onde as crianças podem colocar a cabeça e simular ser o próprio Beto Carrero.

parque-beto-carrero-letreiro

O letreiro com o nome de Beto Carrero é ponto obrigatório para foto (Foto: Passaporte Digital)

Para as crianças mais “aventureiras”, também tem montanha-russa. A Tigor Mountain é permitida para crianças a partir de 1,10 metro. E elas adoraram, foram duas vezes!

Na parte do Mundo Animal, os bichos são um encantamento para todas as idades, mas confesso que as crianças ficaram fascinados com a área de serpentes. Tinha uma cobra imensa, que parecia ter acabado de almoçar (pelo tamanho de sua “barriga”). Foi bem interessante.

Na área do Madagascar, o Crazy River é bem divertido. A gente não foi por conta do frio, porque o brinquedo molha muito mesmo! Então, como a temperatura estava baixa não arriscamos.

Ah, se as crianças curtem dinossauros também vão amar a DinoMagic. É um trecho todo percorrido por um trenzinho que dá uma grande volta pelos “fundos” do parque Beto Carrero. Em uma parte do passeio, um ator interpreta o Beto Carrero e salva o nosso trem dos bandidos armados que tentavam assaltar os passageiros. Bem legal! Depois, a gente entra em um túnel e cai no parque dos dinossauros, com luzes e réplicas dos animais.

VEJA TAMBÉM: Onde ficar no Beto Carrero

Parque Beto Carrero para adultos

Se você quer aproveitar as atrações mais “adultos” do parque Beto Carrero, vá direto para a área Aventura Radical. É lá que estão as duas montanhas-russas do parque e a famosa Big Tower, aquela torre de queda vertical. Ela tem 100 metros de altura, o equivalente a um prédio de 30 andares, e despenca a uma velocidade de 120 km/hora!

parque-beto-carrero-torre

Com 100 metros de altura, só um de nós teve coragem de encarar a torre (Foto: Passaporte Digital)

Eu curti bastante a montanha-russa FireWhip, que tem os trilhos na parte de cima e muitos (mas muitos) loopings. Fomos também na StarMountain, mas eu não curti muito porque chacoalha demais!

Outro brinquedo legal para os adultos é o FreeFall, um “elevador” que despenca a 90 km/hora!

Para dar um descanso, a Vila Germânica é uma graça, ideal para uma pausa para um almoço ou um chopinho.

parque-beto-carrero-vila-germanica

A Vila Germânica é o lugar ideal para uma pausa para um chope (Foto: Passaporte Digital)

Se quiser mais detalhes para planejar o dia no parque do Beto Carrero, segue o mapa com todas as atrações (que você retira gratuitamente na entrada).

mapa-parque-beto-carrero


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com