Chapada Diamantina: paraíso que reúne cânions, grutas e cachoeiras

Chapada_Diamantina
Vista do Morro do Pai Inácio, cartão-postal da Chapada Diamantina (foto: Turismo Bahia)

Imagina um lugar incrível que consegue reunir em uma só paisagem: cânions, grutas e cachoeiras. Assim é a Chapada Diamantina, um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil, localizado na região central da Bahia, composta por 24 municípios e mais de 30 mil quilômetros de área.

Geralmente, a cidade-base para explorar essas paisagens magníficas é Lençóis, com bons hotéis e restaurantes. Dali, fica fácil ir para a Vale do Capão, Igatu, Andaraí, Itaetê e outros lugares da região.

Chapada Diamantina_gruta_Pratinha
Gruta da Pratinha, em Iraquara: lugar perfeito para relaxar (foto: Turismo Bahia)

Como são muitas as atrações, programe-se para ficar pelo menos sete dias por lá. Em Lençóis e arredores, a Gruta da Pratinha é perfeita para relaxar. Ali pertinho, fica a Gruta Azul, com seu impressionante lago subterrâneo. Outro ponto imperdível é o Morro do Pai Inácio, cartão-postal da Chapada.

No Vale do Capão, a Cachoeira da Fumaça, com queda d’água de 380 metros de altura, é outro ponto que vale o esforço (quatro horas de caminhada). Também devem estar no roteiro a Cachoeira do Buracão e da Fumacinha, o Poço Encantado e o Poço Azul, excelentes para fazer mergulho.

Chapada Diamantina_cachoeira da fumacinha
Cachoeira da Fumacinha e seu cenário impressionante (foto: Bart van Dorp/Flickr)

>>> Trilhas na Chapada
A Chapada Diamantina também é bastante procurada pelos amantes do trekking, porque tem trilhas variadas, de nível moderado ao mais difícil. Uma das mais famosas é a que liga a cidade de Lençóis ao Vale do Capão, com 24 quilômetros de extensão – pode-se levar até sete horas para percorrê-la.

Quem preferir algo mais hard, pode optar pela trilha de cinco dias que sai do Vale do Capão a Andaraí, num percurso de 70 quilômetros.

Ah, se o objetivo é fazer trilha, vale ficar atento à data da viagem: preferencialmente entre maio e outubro.

LEIA TAMBÉM: Passeio de balão pela Amazônia

Be the first to comment

Deixe um comentário