Escolha uma Página

Conheça a Ilha de Zakynthos, na Grécia

por | set 17, 2020 | Destinos Internacionais, Europa, Grécia | 0 Comentários

A Grécia é mesmo surpreendente! Essa foi minha segunda viagem ao país: desta vez para explorar a Ilha de Zakynthos.

Quem pensa em Grécia, logo vem à mente nomes como Atenas, Santorini ou Mykonos. Confesso que era tudo o que eu conhecia também. Eu só tinha ido a Creta (que adorei), mas me deparei com a Zakynthos nas redes sociais e resolvi pesquisar mais sobre o lugar!

Descobri que a Grécia tem lugares paradisíacos que infelizmente não são tão divulgados, e são beeeem mais baratos que os destinos mais famosos. Um deles é a Ilha de Zakynthos, que apresento para você agora!

 

Onde fica a Ilha de Zakynthos

Zakynthos

Trechos de praia em Zakynthos viram verdadeiras piscinas naturais (Foto: Claudia Dimampera)

A Ilha de Zakynthos fica na direção oposta de Santorini e Mykonos, a 320 quilômetros da capital Atenas.

A partir de Atenas, você chega via terrestre, com umas 4 horas de viagem, ou de avião.

No local, aconselho alugar um carro para percorrer a ilha que tem lugares maravilhosos, porém com difícil acesso a pé. Descobrimos cantinhos incríveis em toda Zakhyntos. Vale muito a pena!

 

Quanto custa uma viagem a Zakynthos

 

Na verdade, eu não tinha plano nenhum de ir para Zakynthos, que até então eu só tinha ouvido falar. Mas “apareceu” uma promoção no Instagram que me chamou atenção e resolvi aproveitar.

Como eu moro em Amsterdam, na Holanda, o preço me atraiu logo de cara: Zakynthos a €90. Tudo bem que €90 era só o vôo – ida e volta – mas mesmo assim valia a pena, ainda mais quando fui pesquisar hospedagem e percebi que o investimento seria baixo para ficar por lá: €337 para duas pessoas por 10 dias.

zakynthos

Uma das pequeninas praias de Zakynthos (Foto: Claudia Dimampera)

Meu marido e eu decidimos então nos hospedar em um apartamento onde eu pudesse cozinhar: assim economizaríamos nas refeições. E foi uma ótima opção. Ficamos em um apart-hotel chamado Sofia Yiota, na praia de Tsilivi. Muito simples, mas bem limpa! Apesar de ter o banheiro pequeno, o quarto era bem espaçoso, tinha uma boa geladeira com freezer, cooktop e uma varandinha bem gostosa com vista para um jardim bem cuidado.

Bem localizado, o Sofia Yiota fica a poucos metros de um mercadinho, a menos de 10 minutos a pé da praia, e a uns 15- 20 minutos de caminhada do centrinho com lojinhas, bares e restaurantes.

No total, pagamos €337 por 10 dias de hospedagem. Valeu muito a pena!

 

 

O que fazer na Ilha de Zakynthos

zakynthos-shipwreck-beach

A paradisíaca praia Shipwreck Beach, com águas impressionantes (Foto: Claudia Dimampera)

Como falei, embora a ilha seja pequena, é imprescindível alugar um carro para curtir Zakynthos.

A maioria dos hotéis fica na parte sul da ilha, onde as águas são mais quentes e as praias são de areia. Quem não aluga um carro com certeza está bem servido por essas praias, mas fica limitado, já que o acesso entre uma praia e outra é difícil e as paisagens mais bonitas estão no leste, oeste e norte da ilha.

Veja algumas dicas de atrações para curtir em Zakynthos.

 

1- Ver tartarugas

zakynthos

Se der sorte, na areia das praias de Zakyntos é possível ver tartarugas nascendo (Foto: Claudia Dimampera)

Entre março e maio, as tartarugas marinhas Caretta-Caretta escolhem a parte sul da ilha de Zakynthos para fazer ninho.

Há uma organização não governamental que faz um trabalho muito cuidadoso para proteger a espécie – ameaçada de extinção. Os ninhos são marcados e protegidos e as tartarugas nascem entre julho e início de outubro.

Embora o nascimento das tartarugas ocorra à noite, ainda é possível ver algumas tartaruguinhas indo pro mar desde que você chegue na praia por volta das 7h da manhã. Eu tive a sorte de ver uma, mas não consegui fotografar.

As praias que as tartarugas costumam fazer ninho são:
– Kalamaki
– Dafni
– Gerakas
– Banana Beach
– Marathonisi (acessível só de barco)
– Sekania (reserva natural, proibida para turistas)

Tive o prazer de nadar com uma tartaruga marinha adulta na Cameo Island, um outro ponto turístico imperdível – uma pequena ilha muito charmosa, com acesso através de uma ponte. Mas atenção! Para entrar na Cameo Island é preciso pagar €5 – em troca, você ganha um chaveirinho com uma foto sua! 🙂

 

 

2- Passear de barco

zakynthos-sul-da-ilha

De barco, você consegue explorar diversos cantos da ilha de Zakynthos (Foto: Claudia Dimampera)

Há muitas agências de turismo oferecendo passeios de barcos. A novidade (pelo menos para mim) é que esses barcos têm o chão de vidro, justamente para que os turistas consigam ver tartarugas nadando enquanto passeiam.

Em geral, há 3 passeios diferentes:

– Turtle Spotting (observação de tartarugas): fazem a parte sul da ilha, e os principais destinos são as cavernas de Keri, a praia de Mizithres, a Cameo Island e a ilha de Marathonizi, chamada de ilha da Tartaruga por ter formato de tartaruga (e também por ter ninhos de tartaruga)

– Shipwreck Beach – no norte da ilha que tem 3 pontos principais: as Blue Caves (cavernas azuis), e as paradisíacas praias de Xygia e a Shipwreck Beach.

zakynthos-xygia-beach

A pequenina praia de Xygia Beach, em Zakynthos (Foto: Claudia Dimampera)

Ilha de Kefalonia: vai até outra ilha grega chamada Kefalonia (não sei detalhes porque não fizemos esse passeio)

Os preços desses passeios variam de €10 a €40 por pessoa e duram de 40 minutos a 4 horas.

Ao invés de fechar o passeio, decidimos alugar um barco por €90 por 9 horas através desse site, para fazer a parte sul da ilha. Valeu muito a pena – super recomendo, mas lembrando que esse é um passeio de 9 horas no mar, então é uma boa ideia levar lanche, já que nas ilhas desertas não têm comida, a menos que você pesque!

 

3- Nadar e fazer snorkel

zakynthos-passeio-barco

Snorkel é uma das opções para curtir a Ilha de Zakynthos (Foto: Claudia Dimampera)

Pra quem gosta de uma boa praia, a parte sul é a mais indicada. Já pra quem gosta de uma paisagem mais “selvagem”, indico todo o resto da ilha: leste, oeste e norte.

No oeste, por exemplo, fica o Porto Limionas, uma piscina natural de água fria, mas maravilhosamente linda!

No norte está a Navaggio Beach, conhecida como Shipwreck Beach, que é o cartão postal da ilha. Em setembro de 1980, um navio de contrabandos (contrabando humano, inclusive) encalhou nessa praia, acessível só pelo mar, por causa de mau tempo, e está lá na areia desde então. A praia virou um cartão postal, talvez não só da ilha, mas também da Grécia, sendo visitada por muita gente durante todo o verão.

Não cheguei a visitar essa praia porque, pessoalmente, não achei que valia a pena. Por que não? As outras atrações do passeio que levam à essa praia são acessíveis de carro e, segundo consta, a paisagem a nível do mar não é tão impressionante quanto à vista aérea. Fica para uma próxima oportunidade.

Para ver essa praia de cima, basta colocar “Shipwreck beach viewpoint” no Google Maps. Ele te leva a um mirante estratégico, onde dá pra ver a praia e os diversos tons de azul. Obviamente, é preciso esperar numa fila de turistas pra ter sua selfie com a praia do Shipwreck ao fundo.

Reza a lenda que há várias trilhas com vista muito melhor que a desse mirante, mas por ter tido acidentes fatais num passado não muito distante, as trilhas estão fechadas e são bem fiscalizadas!

Pra quem também não faz questão de ver essa praia de perto, dá pra achar a praia de Xygia com o Google Maps. Ela é maravilhosa, mas já vou avisando: por ser de água sulfúrica, o cheiro da praia não é nada agradável. Além disso é uma praia muito pequena – difícil de conseguir um lugar ao sol (literalmente, já que fica entre dois penhascos gigantes), com água é fria e sem visibilidade (a gente não consegue ver os dedos dos pés).

Eu consegui ir nadar nas Blue Caves (outra parada dos barcos da região) totalmente sem querer! Fui até a Potamitis Windmill, ponto de referência famoso no norte de Zakynthos para fazer snorkel. Diferente do sul, as outras partes da ilha têm poucas praias e eu fui a busca de um lugar rochoso com acesso ao mar.

zakynthos-praia-windmill

Potamitis Windmill, praia que tem como referência um moinho de vento, é ponto de referência famoso no norte de Zakynthos (Foto: Claudia Dimampera)

Achei o moinho de vento que dá nome ao lugar, desci uma escadaria infinita com vistas estonteantes e mergulhei no mar azul. Decidi nadar em volta do penhasco e lá estavam as Blue Caves (praticamente só pra nós!).

 

4- Apreciar o pôr do sol

Pra ver “aquele” pôr do sol no mar, o lugar ideal é Kampi, um penhasco obviamente no oeste. Tem várias tavernas, todas – de verdade, todas – dizendo que têm a melhor vista do pôr do sol.

Apesar de ser um lugar turístico, os preços não são absurdos, dá pra encarar (não foi meu caso, não fiquei nas tavernas, mas os preços não eram tão altos comparando com outros lugares turísticos mundo afora – principalmente no Brasil).

zakynthos-ilha

Procure um mirante e aprecie a vista de qualquer ponto da maravilhosa Zakynthos (Foto: Claudia Dimampera)

 

 

O que você precisa saber antes de visitar Zakynthos

 

Tenho alguns conselhos gerais importantes para planejar sua viagem a Zakynthos:

📍 Aprenda a falar inglês! Não precisa ser fluente, mas um nível básico pra intermediário ajuda muuuuuito a curtir o que o local tem de melhor, a entender o que se passa e a encontrar lugares onde os turistas em massa não vão.

📍 Alugar carro aqui, como disse, é imprescindível. Achamos várias vistas incríveis só dirigindo sem rumo.

📍 Diz a lenda que é mais barato ir pra Zakynthos de outras capitais europeias do que a partir de Atenas. Da Itália, havia vôos de ida por cerca de €25!

📍 Pegar vôos promocionais tem um preço: meu vôo saiu de Amsterdam às 5 da manhã e chegou às 11 da noite! Se quer economizar, tem que ter paciência!

📍 A ilha é absurdamente segura. Deixávamos celular e carteira na areia sem problema nenhum.

📍 Se for a restaurantes, não deixe de experimentar a moussaka e o tzatzik, pratos locais muito saborosos.

📍 Embora as melhores paisagens sejam encontradas por acaso, tenha um plano para não perder o melhor que a ilha têm para oferecer.

📍 Alugar um barco só pra você vale muito a pena! Pilotar esses barcos é ridiculamente fácil e, se você estiver em família ou em grupo, fica até mais barato, uma vez que os preços dos barcos são fixos e os menores barcos comportam de 6-7 pessoas.

📍 Falando em família, essa é uma ilha ideal para crianças, porque as praias não têm ondas e muitas ficam rasas por diversos metros – praticamente uma piscina.

📍 Se encontrar uma tartaruguinha chegando ao mundo em plena luz do dia, seja consciente. Elas são lindas, mas só uma ou duas em mil chegam à idade adulta, então não diminua a estatística dura que a natureza impôs. Não toque nelas (temos bactérias que podem ser mortais para uma tartaruguinha recém nascida), faça sombra pra elas, não jogue água nem tente ajudá-las a chegar ao mar. Se elas estiverem indo na direção oposta ao mar – tão e somente nessa situação – vire-as para a direção certa, mas sem tocá-las. Pegue um punhado de areia embaixo delas para locomovê-las.

 

OUTROS DESTINOS NA EUROPA:

Roteiro de Paris
Roteiro de Barcelona
Roteiro de Roma

 

Espero ter ajudado você com este artigo aqui do blog! Aproveite para curtir nosso InstagramFacebook e YouTube e acompanhe nossas dicas de viagem. Até a próxima!

 


Claudia Dimampera

Claudia Dimampera

Professora de inglês e mora há mais de uma década em Amsterdam, na Holanda. De lá, percorre diversos cantinhos da Europa e fora dela (de preferência com praia) em busca de lugares ainda pouco explorados pelos brasileiros.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Booking.com