Diferença entre seguro viagem e assistência viagem

Sempre que viajo pra fora me preocupo em fazer um seguro viagem, para o caso de ficar doente ou sofrer algum incidente em terras estrangeiras. Parece pessimismo, mas o cuidado é muito importante. Já passei um susto grande. A primeira vez que fui para o exterior, a Toronto, em 2003, cai das escadas e achei que tinha quebrado a perna, de tanta dor. A primeira coisa que pensei foi: ‘putz, deveria ter feito um seguro’ (não fiz naquela ocasião por falta de grana mesmo!).

Leia também:
10 dicas sobre bagagens em viagens ao exterior
Animais também podem ter passaporte

Vale a pena gastar um pouco a mais e ficar seguro durante a viagem
Vale a pena gastar um pouco a mais e ficar seguro durante a viagem

A verdade é que o benefício nem é tão caro assim. Mas é preciso ficar atento para a diferença entre seguro viagem e assistência viagem, especialmente no que diz respeito às questões médicas. No seguro, geralmente você tem de pagar todas as despesas médicas, odontológicas etc., pegar as notas fiscais e depois, no retorno, ser reembolsado. A assistência médica normalmente permite que você utilize uma rede credenciada no destino, sem precisar desembolsar nada na hora.

Só para se ter ideia, uma cotação que fiz para ficar 12 dias nos Estados Unidos quase me pegou de surpresa. Quase fechei um seguro por R$ 47 (‘nossa, que baratinho’, pensei). Mas, com um pouco mais de pesquisa, acabei optando pela assistência de viagem, que me custou R$ 157, mas me deu muito mais segurança – já que não teria verba para arcar com alguma eventual despesa médica, que acredito que não seja lá muito barata.

No entanto, existem empresas que oferecem um “mix” dos dois produtos, ou seja, um seguro viagem com assistência médica. Neste caso, as despesas são pagas diretamente ao prestador de serviço indicado pela Central de Assistência para cobertura com médicos, diárias hospitalares, exames, medicamentos, enfim, o que precisar. Na hora de contratar o serviço, avalie se a seguradora oferece este benefício a mais ou se você terá de cobrir os custos para ser reembolsado depois.

Vale lembrar que o valor da assistência de viagem é calculado com base na quantidade de dias que ficará fora, na cidade que permanecerá e na idade do viajante (os passageiros com mais de 70 anos pagam mais). Ah, tem vários planos também: quanto maior o valor da cobertura das despesas, mais você paga. Fique atento a isso e compare bem. Muitas vezes, 10 mil euros de cobertura pode ser pouco, dependendo do serviço do qual se necessita ser contratado no local de destino. Faça uma pesquisa rápida na internet para ter ideia de quanto custa uma consulta médica, uma internação, essas coisas…

Geralmente, tanto a assistência quanto o seguro incluem, ainda, indenização por perda de bagagem, assistência odontológica, despesas com medicamentos e outras coisinhas mais. Pesquise bem para ver qual é a melhor opção.

1 Trackback / Pingback

  1. Limite de peso de bagagem | Passaporte Digital

Deixe um comentário