Escolha uma Página
Dica de hotel em Santiago: testado e aprovado

Dica de hotel em Santiago: testado e aprovado

Hoje, vamos dar uma dica de hotel em Santiago. Sugerir onde se hospedar é um pouco complicado, porque depende muito de quanto cada um pode ou quer gastar e também da localização que deseja ficar. A nossa sugestão é o Best Western Marina Las Condes, de categoria 4 estrelas, onde ficamos por quatro dias e gostamos muito, especialmente pelo conforto e pela região.

Uma das coisas que mais gostamos neste hotel foi a localização, no bairro (ou comuna) Las Condes. Pertinho da estação Manquehue do metrô, percebemos que estávamos em uma região nova e moderna de Santiago, repleta de hotéis bacanas e prédios comerciais. Ali, próximo também estão o Parque Araucano e o Shopping Parque Arauco.

VEJA O ROTEIRO COMPLETA DE SANTIAGO AQUI

Para ajudar, seguindo na mesma rua do hotel, ainda encontramos uma casa de câmbio com a menor cotação de todas que pesquisamos na viagem, uma mão na roda para trocar o dinheiro com maior comodidade e economia. Para quem se interessar, a Casa de Câmbio é a Brollano, que fica na rua Rosario Norte, quase na esquina com a estação de metrô Manquehue.

Bom, mas vamos falar sobre a dica de hotel em Santiago, claro!

DICA DE HOTEL EM SANTIAGO

dica de hotel em santiago

Best Western Marina Las Condes, com sua fachada moderna, é a dica de hotel em Santiago (Foto: Passaporte Digital)

ATENDIMENTO: O atendimento foi bom, pessoal cortês, não tivemos nenhum problema.

QUARTO: Bastante confortável, cama gigante (king), colchão e travesseiros maravilhosos (só um pouco alto, para o meu gosto, hehehe). O banheiro tinha aquela tradicional banheira que você entra para acessar o chuveiro. Teve um dia que aproveitei um pouco mais, enchi a banheira e fiquei relaxando um pouco! Ah, também tem secador e acesso wi-fi gratuito por todo o hotel, inclusive no quarto.

VEJA MAIS: ONDE COMER EM SANTIAGO

PISCINA: A piscina do Best Western é uma atração a parte. Localizada na cobertura do prédio, ela pode ser vista do lado de fora do prédio, pois tem revestimento transparente, ficando visível para os pedestres lá embaixo. Sem contar a vista da Cordilheira dos Andes que se tem dali. No mesmo local da piscina tem uma jacuzi, que dá para ficar relaxando um pouco com a hidromassagem. Ah, para quem não abre mão de malhar nas férias, tem academia também.

dica de hotel em santiago

A piscina com vidro transparente que pode ser vista do lado de fora é uma das atrações do hotel (Foto: Passaporte Digital)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CAFÉ DA MANHÃ: Não chega a ser um café da manhã como nos hotéis brasileiros, mas estava bem completinho: pães, frios (tem inclusive aquele famoso jamon), frutas típicas (tem uma que eu nunca tinha visto, a cactus pear), doces, café (um pouco aguado para o nosso paladar), leite, sucos etc.

PONTOS NEGATIVOS: Entre os pontos negativos do hotel, destaco os preços salgados do frigobar. Portanto, o melhor a fazer é comprar água e o que mais quiser tomar fora do hotel e levar para lá, porque senão a brincadeira vai sair cara. Mas acho que isso deve acontecer em quase todo hotel em Santiago, pois os preços em geral (tirando os vinhos) são bem altos para comer, transporte, atrações.

dica de hotel em santiago

Café da manhã do Best Western Santiago tem frutas típicas e muitos doces (Foto: Passaporte Digital)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PREÇO: Pagamos em março de 2017 R$ 1.200 por três noites para o casal, com reserva feita em janeiro. Inclui café da manhã.

Endereço: Alonso de Córdova 5727, Las Condes, Región Metropolitana de Santiago, Chile

Site para mais informações em português, clique aqui.

LEIA TAMBÉM: VISITA À VINÍCOLA SANTA RITA, PERTO DE SANTIAGO


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, mãe e apaixonada por viagens. Seu passatempo preferido é desenhar roteiros e dar pitacos na viagem dos amigos. Depois de passar por mais de 12 países e mais de 30 cidades pelo mundo, criou o blog Passaporte Digital, para reunir dicas de viagem para os melhores destinos no Brasil e no exterior.


Booking.com
Patagônia Chilena tem novo centro de neve

Patagônia Chilena tem novo centro de neve

Muita gente sonha em ver neve. Se este é o seu caso, leia esta matéria até o fim para conhecer o novo centro de neve na Patagônia Chilena, o Bosque Nevado. Ainda pouco explorado por brasileiros, o local funciona de julho a setembro, com atividades esportivas típicas de inverno, como esqui, snowboard e trekking.

O Bosque Nevado fica dentro da Reserva Biológica Huilo Huilo. Trata-se de uma estação de esqui para iniciantes que pode ser utilizada tanto por crianças como por adultos. Outra atração bacana para a criançada é o tubbing, uma espécie de “tobogã de neve” de 250 metros. Na reserva, ainda tem outras atividades, como tirolesa de 90 metros de altura e 500 metros de comprimento, caiaque, rafting e mountain bike.

LEIA TAMBÉM: Férias de inverno no Chile

patagonia-chilena-neve

Passeio de moto para ver os vulcões é um dos mais bacanas para fazer na Patagônia Chilena (foto: Divulgação)

Uma das coisas mais legais para fazer por lá é a caminhada até a geleira do vulcão Mocho-Choshuenco, localizado dentro da Reserva, de onde se avistam vários outros vulcões da Patagônia Chilena. Para apreciar a paisagem, também dá para fazer um tour em moto de neve, explorando a parte superior do vulcão. Vale dizer que esse passeio proporciona uma das mais belas vistas da região.

VEJA TAMBÉM: ROTEIRO DE 4 DIAS EM SANTIAGO

Huilo Huilo é chamada de Reserva Biológica porque fica em uma área de 100 mil hectares, abrangendo diversos ecossistemas. Por lá, circulam cerca de 100 espécies de aves e 12 tipos de mamíferos, além de contar com 328 tipos de flores. O local é rodeado por vulcões inativos, bosques, lagos e neve o ano todo.

patagonia-chilena-Trekking-vulcao

Trekking para ver oc vulcões é uma das atrações do Bosque Nevado, na Patagônia Chilena (foto: Divulgação)

Para passar o dia no Bosque Nevado deverá pegar o transporte oferecido pela reserva (6000 pesos por pessoa, aproximadamente R$ 35) ou em veículo próprio 4×4. O trajeto leva 45 minutos. A entrada custa 6000 pesos para adultos (acima de 13 anos), 3000 pesos para crianças (de 7 a 12 anos). Menores de 7 anos não pagam.

Como chegar à Reserva na Patagônia Chilena

patagonia-chilena-huilohuilo

Reserva Huilo Huilo, na Patagônia Chilena, tem atrações para todas as idades (foto: Divulgação)

A Reserva Biológica Huilo Huilo fica na Patagônia Chilena, a 860 quilômetros ao sul da capital do Chile, Santiago. Para chegar, o acesso mais fácil é pelo aeroporto de Temuco, que possui uma média de 5 voos diários partindo de Santiago. A partir daí, o trajeto até a reserva pode ser feito por transfer em um percurso que dura cerca de 3 horas (190 Km).

Outra opção, para quem já está na Argentina, é pegar um transporte saindo de San Martin de Los Andes (próximo a Bariloche), cidade que fica a 86 Km de distância, onde a reserva também mantém um hotel. No caminho da Argentina até a reserva é preciso fazer a travessia pelo Lago Pirihueico, que dura aproximadamente uma hora e meia, o que torna a viagem ainda mais bela.

VEJA TAMBÉM:
O que comer em Santiago
Onde ficar em Santiago

3 passeios que não podem faltar na sua viagem a Machu Picchu

3 passeios que não podem faltar na sua viagem a Machu Picchu

Os mistérios da civilização inca atraem visitantes de todo o mundo a Machu Picchu, no Peru. São muitas as atrações na região, mas três passeios definitivamente não podem faltar no roteiro da sua viagem a Machu Picchu (veja abaixo quais são eles).

Conhecida como a “Cidade Perdida dos Incas”, Machu Picchu está localizada em meio a montanhas, com um importante sítio arqueológico com mais de 500 anos de história. Até hoje ninguém sabe ao certo o porquê e como foram erguidas as construções – casas e templos formados por rochas.

VEJA TAMBÉM: Melhor época para ir a Machu Picchu

Percorrer toda a extensão das ruínas pode levar praticamente o dia todo. Vale lembrar que o sobe-e-desce de degraus é um pouco cansativo, especialmente para quem não está com o melhor preparo físico. Cansa, mas vale a pena.

machu picchu_peru

Sítio arqueológico de Machu Picchu tem mais de 500 anos de história (foto: Machu Picchu Brasil)

Veja as nossas sugestões de passeio:

1. Trilha Inca e Trilha Salkantay
Existem muitas formas de chegar até a Cidade dos Incas. Uma das mais procuradas pelos viajantes é a Trilha Inca, que também tem uma versão menor, de dois dias, chamada de Trilha Inca Curta. “Para percorrer o caminho, é necessário obter uma autorização especial do governo peruano. Uma trilha alternativa, também considerada um dos trekkings mais bonitos do mundo, é a trilha Salkantay”, explica Ricardo Cavalcante, sócio da Machu Picchu Brasil, agência especializada no destino.

machu picchu_Salkantay

A trilha Salkantay é considerada um dos trekkings mais bonitos do mundo (foto: Funkz/Flickr)

2. Porta do Sol
É a entrada da cidade inca, com vista panorâmica das ruínas e do Templo das Três Janelas. Para quem sobe a montanha de ônibus, a caminhada de Machu Picchu até a Porta do Sol leva cerca de duas horas. Pela Trilha Inca são três dias de caminhada.

LEIA MAIS: Não quer se cansar? Machu Picchu com conforto e mordomia

3. Wayna Picchu
Uma das mais famosas montanhas do parque Machu Picchu, Wayna Picchu oferece vista panorâmica da cidade. “O visual compensa o esforço da subida, que dura em torno de duas horas”, comenta Cavalcante.

Uruguai: Que tal curtir o carnaval em Montevidéu?

carnaval montevideu

O carnaval uruguaio dura 40 dias

O Brasil é conhecido mundialmente como o País do Carnaval. Mas saiba que aqui na América do Sul outro país quer “roubar” este título da gente: o Uruguai. E é na capital, Montevidéu, que acontece a maioria das atrações do “carnaval” de lá. Embora seja sem samba, a festa tem muita dança, teatro e shows.

LEIA TAMBÉM: 6 lugares tranquilos para passar o carnaval

carnaval montevideu

Carnaval de Montevidéu, no Uruguai, tem muita dança, teatro e shows

No carnaval uruguaio, os “foliões” não vão encontrar carros alegóricos, nem trios elétricos, nem marchinhas. As atrações acontecem nas ruas (em 20 bairros diferentes) e estão mais para espetáculos teatrais para mostrar a cultura local. Tem de tudo um pouco: desde apresentações de grupos de candomblé a shows humorísticos. Entre os mais populares está a Murga, paródia de canções populares fazendo críticas a problemas sociais.

VEJA MAIS: Onde tomar um bom vinho em Montevidéu

O carnaval uruguaio dura 40 dias. A folia começou por lá em 22 de janeiro, e só termina em março. Neste período, Montevidéu espera receber quase um milhão de turistas.

OUTROS DESTINOS NA AMÉRICA DO SUL:
Argentina
Chile
Machu Picchu