Cidade da Criança no ABC: confira preços e atrações

Quem é do ABC Paulista sabe bem o que a Cidade da Criança representou para quem viveu a infância nos anos 1980 e 1990. Depois de muito tempo fechada, o parque passou por uma grande reforma e reabriu em 2017 no mesmo endereço, em São Bernardo do Campo (SP), para alegria dos pais e da criançada.

Vale dizer que, para quem conheceu a velha Cidade da Criança, como eu, o parque não voltou com a mesma força, mas ainda assim vale o passeio.

Alguns brinquedos tradicionais do passado, como o Splash, o Submarino e o Teleférico, continuam fazendo a alegria da nova geração. Senti falta da Casa dos Espelhos (labirinto), Casa Maluca (onde tudo era meio mágico) e do Avião (que para mim era o máximo).

No entanto, a nova Cidade da Criança tem atrações que antes não existiam e que achei bem bacana, como o Vale dos Dinossauros, o Tagadá (tipo La Bamba), o Fire Chief e o Turbo Dropp. Meus filhos, de 4 e 5 anos, adoraram o pula-pula, o brinquedão e um aviãozinho que aperta o botão para subir e descer.

cidade da criança
Cidade da Criança tem diversão para todas as idades, como a nave que sobe e desce no comando de um botão (Foto: Passaporte Digital)

Também fez sucesso a Brocumela (o antigo Michocão), que é uma minimontanha-russa, bem legal para crianças.

O Vale dos Dinossauros, que fica bem perto da entrada do parque, não está incluso no valor do passaporte. É um carrinho que percorre o Vale onde há vários dinossauros pelo caminho, fazendo barulho para assustar os visitantes. Sinceramente, achei o caminho muito curto, quase nem dá tempo de entrar e já termina!

VEJA TAMBÉM: Tudo sobre o Beto Carreto

Embora tenha muito mais brinquedos para crianças acima de um 1,20m, também há algumas opções para as menores de 4 anos, como carrinho de bate-bate infantil (dá para irem sozinhos), carruagem, carrossel, elefantinho que voa.

Em outras atrações, crianças menores podem ir somente acompanhadas de um adulto.

Para os adolescentes, indico o Tapis Volante (uma espécie de trenó giratório), o barco Viking, o Tagadá e o elevador.

Fazendinha: nova atração da Cidade da Criança

Este ano, a Cidade da Criança inaugurou um novo setor: a Fazendinha Fala Bicho.

Lá é possível ver de perto mini vaca, mini pônei, cabritos, galinhas d’angola, ovelhas, alpacas, coelhos, entre outros animais.

Todas as visitas são guiadas por profissionais especializados que explicam toda a rotina e história dos animais.

O funcionamento da fazendinha segue o mesmo do parque, porém com ingresso pago separadamente no valor de R$ 15 por pessoa.

LEIA MAIS: Fazendinha para levar as crianças

 

Estrutura ainda precisa de melhorias

Cidade da Criança
Crianças menores de 4 anos também têm opções de brinquedos para irem sozinhas na Cidade da Criança (Foto: Passaporte Digital)

Embora o passeio na Cidade da Criança ainda seja muito gostoso, não posso deixar de dizer que a parte de estrutura ainda precisa de diversas melhorias.

Muitos brinquedos estavam em manutenção no dia que eu fui. Também se percebe certo desleixo com pinturas e detalhes que poderiam deixar o parque mais bonito.

O submarino, por exemplo, um dos brinquedos mais emblemáticos da Cidade da Criança, é muito abafado, difícil de entrar, com água turva e estátuas de cimento mal conservadas.

Acabei nem indo na parte da fazendinha porque havia lido alguns relatos que o valor do ingresso não valia a pena, pois não tem nada de especial, nem sequer contato com os bichos.

Na parte de alimentação, há uma lanchonete grande com opções de espetinhos, pastel, cachorro quente, refrigerante etc. Achei os preços OK.

Os banheiros estavam limpos, mas havia poucas cabines para o número de visitantes. Acho que poderiam colocar mais banheiros.

Cidade da Criança: preços

Sempre quando vou procurar um lugar legal para levar meus filhos, penso em quanto vou gastar e se vale a pena o investimento.

A Cidade da Criança não cobra preço de entrada, mas para brincar é preciso comprar ingressos avulsos ou o passaporte, no qual se paga um valor fixo e pode brincar em todos os brinquedos do parque, com exceção de três atrações que são cobradas a parte (Vale dos Dinossauros, Treno Aquático e Submarino).

O preço do passaporte é de R$ 60,00 (à venda somente pela internet neste link aqui).

Na bilheteria do local, somente ingressos avulsos. O valor das atrações individualmente custa R$ 5,00.

Um detalhe que vale comentar: caso queira comprar o ingresso avulso, considere que, dependendo da altura da criança, o adulto precisará comprar um ingresso para acompanhá-la, o que acaba encarecendo muito o passeio, dependendo da idade da criança.

 

História da Cidade das Crianças

Inaugurada em 1968 em São Bernardo do Campo, a Cidade da Criança foi o primeiro parque temático do Brasil e fez a alegria das gerações dos anos 1970, 1980 e 1990.

Só para se ter ideia, nos anos 70, chegou a atrair um milhão de visitantes por ano, sendo a principal atração turística da cidade, com atrações inovadores, como uma avião de verdade transformado em brinquedo. Chegou também a ter uma minicidade cenográfica da novela Redenção, exibida pela extinta TV Excelsior entre 1966 e 1968.

Mas os investimentos públicos foram diminuindo e os brinquedos se deterioraram. Em 2005, o parque foi fechado. Reaberto outras duas vezes, em 2008 e em 2010, só voltou a funcionar plenamente em 2017.

Quando foi inaugurado pela primeira vez, o parque inovou ao apresentar atividades diferentes e brinquedos que apareceriam somente mais tarde, nos centros de diversão modernos. Um dos ambientes muito visitado na época – e até hoje – é a minicidade cenográfica da novela Redenção, exibida pela extinta TV Excelsior entre 1966 e 1968.

 

Cidade da Criança: endereço e horário de funcionamento

Horário de funcionamento da Cidade da Criança: de terça a domingo, das 9h às 17h.

Endereço: Rua Tasman, 301, Jardim do Mar, São Bernardo do Campo (SP) Preço: Combo R$ 60,00 – acesso livre a todos os brinquedos (exceto vale dos dinossauros, fazendinha, trenó aquático e submarino)

Informações: 11 4330-6998