Restaurante ao ar livre com churrasco em Nazaré Paulista

Restaurante ao ar livre com churrasco em Nazaré Paulista

Restaurante ao ar livre é sempre uma delícia né? E quando une churrasco (dos bons), recreação para as crianças, música ao vivo e muita animação é melhor ainda! Descobrimos a Estalagem Terra Nova Cozinha Rústica, que fica na cidade de Nazaré Paulista, a 1h20 de São Paulo.

O lugar por si só já é muito gostoso, um restaurante ao ar livre, porém com cobertura, o que permite desfrutar do espaço até nos dias chuvosos, como o que nós pegamos. Mas isso não foi problema. Afinal, quem vai ficar triste com 5 horas de comilança?

restaurante-ao-ar-livre

Churrasco fogo de chão é uma das principais atrações do Terra Nova em nazaré Paulista (Foto: Passaporte Digital)

Além dos diversos tipos de carne, o Terra Nova também tem um cardápio com linguiças artesanais, porco a paraguaia, costela de chão, legumes na brasa e um buffet enorme de acompanhamentos e sobremesas. Tudo à vontade por um preço fixo.

Enquanto os adultos se esbaldavam na comida, a recreação da criançada estava garantida com os monitores na imensa sala de estar do espaço. Um lugar coberto, com lareira e muito amplo para as crianças brincarem.

restaurante ao ar livre terra nova

Se chover, a diversão é garantida com os monitores na sala de estar (Foto: Passaporte Digital)

 

Quando a chuva estiou, as crianças ainda puderam brincar ao ar livre, conhecer o curral, aprender sobre o processo de retirada do leite, ordenhar a vaquinha, dar mamadeira para os bezerros, brincar no playground e molhar os pés na cachoeira.

restaurante-ao-ar-livre

Além da comida maravilhosa, o Terra Nova tem atrações para crianças também (Foto: Passaporte Digital)

 

Veja no vídeo abaixo como foi o nosso passeio ao Terra Nova Cozinha Rústica. Para ver mais fotos desse lindo restaurante ao ar livre, acesse nosso Instagram aqui. Continue lendo o artigo para conferir o preço e como chegar.

 

 

Restaurante ao ar livre com churrasco

O Terra Nova Cozinha Rústica é um restaurante ao ar livre especializado em churrasco. Mas não é só isso.

O espaço funciona por “estações”: tem a ilha de parrilla, cupim, costela, linguiças artesanais, peixes e até de legumes, tudo feito na brasa, pela defumação. O processo é lento, e o sabor é maravilhoso!

restaurante-ao-ar-livre

O restaurante é dividido por estações com diferentes cortes de carne (Foto: Passaporte Digital)

 

Assim que você chega, é recebido com a tão esperada tábua da casa: torresmo de rolo, queijo fresco produzido no Terra Nova, com azeite, sal de parrilla e tomilho, acompanhado do catchup de goiabada cascão! Sensacional!

restaurante-ao-ar-livre

A entrada tão esperada da casa: torresmo de rolo com queijo fresco e catchup de goiabada (Foto: Passaporte Digital)

 

Quem preferir, ainda tem outros pratos quentes e acompanhamentos em um amplo buffet, com saladas variadas, farofas, vinagrete, massas, salgadinhos, entre muitos outros. No dia que eu fui, tinha até feijoada!

  • Ilha de cortes defumados: costela de varal, cupim na manteiga, linguiça de frango e suína, frango na mostarda, porco à paraguaia
  • Ilha da parrilla: fraldinha, corte do dia (bife ancho ou picanha, prime rib) preparados na brasa
  • Ilha de linguiças artesanais: suína, frango, provolone e apimentada, servidas com vinagrete e pãozinho francês
  • Ilha de legumes e frutas assados na lenha: batata doce, pimentão, quiabo, berijela, abobrinha, milho verde, abacaxi, entre outros, com acompanhamentos e molhos

 

O Terra Nova tem até opções para quem não come carne, como a estação de legumes e frutas na brasa (Foto: Passaporte Digital)

 

Depois do almoço, ainda tem opções de sobremesas da vovó: como doce de leite, arroz doce, canjica, pudim, minichurros, pavês, bolos e cafezinho.

 

Restaurante ao ar livre e recreação para as crianças

Apesar de ser ao ar livre, o espaço conta com cobertura em caso de chuva (funciona faça chuva ou faça sol) e também alguns ambientes internos, como uma ampla sala de estar com lareira (os mais idosos adoram).

restaurante-ao-ar-livre

Restaurante ao ar livre com cobertura: dá para aproveitar também em dias de chuva (Foto: Passaporte Digital)

 

Mas a proposta do local é passar um dia com muita comilança, mas também muita diversão e descanso. Em volta do lago, há diversos colchões com guarda-sol para relaxar.

Quem preferir, também pode deitar em uma das redes em volta do lago ou ouvir o barulho da água da cachoeira privativa.

restaurante-ao-ar-livre

O restaurante Terra Nova tem redários e espaços ao ar livre para relaxar (Foto: Passaporte Digital)

 

Já as crianças, vão se divertir com as atividades dos monitores e da fazendinha. Meus filhos adoraram dar mamadeira para os bezerros e fazer carinho no pônei. Tem também um cachorro enorme da raça Terra Nova que faz a alegria das crianças ao aparecer pelo espaço do restaurante.

restaurante-ao-ar-livre

No Terra Nova, as crianças tem recreação com monitores e contato com animais da fazenda (Foto: Passaporte Digital)

 

Além disso, o espaço conta ainda com dois parquinhos, um deles inclusive, fica visível de todas as mesas, quadra de esporte, trilha e cachoeira privativa. Eles também permitem levar bicicleta e patinete para circular pelas áreas verdes do restaurante.

Confira o que o Terra Nova oferece:

restaurante-ao-ar-livre

Cachoeira privativa no restaurante Terra Nova Cozinha Rústica (Foto: Passaporte Digital)

  • Música ao vivo
  • Redário
  • Cachoeira
  • Quadra poliesportiva
  • Parquinho
  • Recreação com monitores
  • Ordenha de leite
  • Maternidade de bezerros
  • Visita dos mascotes (mini horse e cachorro Terra Nova)

 

Restaurante Terra Nova – preço

No Terra Nova você paga um valor fechado e pode comer à vontade durante todo o período. As bebidas são pagas a parte, conforme consumo.

restaurante-ao-ar-livre

Música ao vivo e muita animação garantidas no restaurante Terra Nova (Foto: Passaporte Digital)

 

💰 Preço:
R$ 120,00 por adulto + R$ 10,00 couvert artístico
R$ 60,00 criança de 10 a 14 anos
Grátis para criança até 9 anos

Cobrado a parte:
Bebidas (conforme consumo)
Sorvete americano: R$ 5,00
Hambúrguer Terra Nova: R$ 20,00 cada

🚗 Estacionamento gratuito

 

 Dica da Alê: Por conta da pandemia, é necessário reservar com antecedência pelo whatsapp (11) 94339-0030. Uso de máscara obrigatório. 

 

Restaurante Terra Nova – horário de funcionamento

restaurante-ao-ar-livre

Terra Nova fica a 1h20 de São Paulo, na cidade de Nazaré Paulista (Foto: Passaporte Digital)

🕑 Horário de funcionamento: Sábados, domingos e feriados (consultar), das 11h às 17h
Alimentação: das 12h às 17h

 

Onde fica o Restaurante Terra Nova

📍 Localização: Estrada Municipal Prefeito Geraldo Ramos Gonçalves , S/N – Nazaré Paulista, SP

 

Espero que você tenha gostado da minha dica de hoje. Acompanhe também nossas viagens pelas redes sociais e até a próxima!

Instagram | YouTube | Facebook | Pinterest

Mais passeios perto de São Paulo

 

Itu: passeio bate-volta com crianças

Itu: passeio bate-volta com crianças

A famosa cidade de Itu, no interior de São Paulo, é perfeita para um bate-volta a partir da capital, com muitas atrações para crianças.

Fizemos um roteiro bem bacana de um dia em Itu, para você curtir diversos pontos turísticos da cidade que é conhecida pelos seus objetos em tamanho gigante. Fomos a uma fazenda produtora de cacau, conhecemos o centrinho com um semáforo gigante, almoçamos em um dos restaurantes mais tradicionais da cidade e ainda finalizamos com um cafezinho em um casarão histórico.

Quer conferir nossa programação? Então, veja neste post todo o nosso roteiro por Itu ou veja no vídeo. Se preferir, confira mais fotos em no Instagram do Passaporte Digital.

 

Um dia em Itu: roteiro com crianças

 

1- Fazenda do Chocolate

Saímos às 8h da manhã de São Paulo e às 9 horas já estávamos na Fazenda do Chocolate, um espaço delicioso ao ar livre com fazendinha, passeios de trenzinho e tour para conhecer a produção do cacau.

Fazenda do Chocolate, em Itu, tem entrada e estacionamento gratuitos (Foto: Passaporte Digital)

O lugar é ideal para quem gosta de natureza e turismo rural. O local oferece passeio a cavalo, restaurante, lojas de artesanato e de chocolates e brinquedos infláveis. Fomos durante a pandemia e alguns atrações não estavam funcionando.

 

itu

Brinquedos infláveis e outras atrações pagas a parte (Foto: Passaporte Digital)

 

📍 Local: Estrada Parque, KM 90 – Itu
⏰  Horário de funcionamento: Diariamente, das 8h30 às 17h45
💰  Preço: entrada e estacionamento gratuitos (atrações pagas a parte)

 

2- Praça dos Exageros e Praça Central

 

itu

Lojinhas de souvenirs com objetos em tamanho gigante são tradição em Itu (Foto: Passaporte Digital)

Saímos da Fazenda do Chocolate e passamos na Praça dos Exageros e depois seguimos para a pracinha central, com o orelhão e o semáforo gigante. Confesso que achei que teria mais objetos em tamanho enorme, mas as crianças já curtiram.

A praça está rodeada de casarões históricos do século 19, lojinhas de lembrancinhas, sorveteria e café.

📍 Local: Praça Padre Miguel, Centro – Itu
💰  Preço: gratuito


3- Almoço no Bar do Alemão

 

itu

O tradicional Bar do Alemão, em Itu, geralmente tem fila de espera aos finais de semana (Foto: Passaporte Digital)

Para almoçar, escolhermos o tradicional Bar do Alemão, que existe desde 1902. Comemos o famoso filé mignon a parmegiana com arroz e fritas, muito bem servido e gostoso. Vá preparado, o tempo de esperado pode passar de uma hora.

📍 Local: Rua Paula Souza, 575, Centro – Itu

 

4- Sobremesa na Ana Formiga

 

itu

Muitos doces gostosos na Ana Formiga, em Itu (Foto: Passaporte Digital)

Quase na frente do Bar do Alemão, a lindinha doceria Ana Formiga chama a atenção da criançada. O lugar pe bem charmosinho, com muitas opções de doces e sobremesas.

📍 Local: Rua Paula Souza, 648, Centro – Itu

 

5- Museu da Energia

itu sp

Em frente à fachada linda do Museu da Energia de Itu

Para quem curte museu e história, o Museu da Energia de Itu tem exposições lúdicas e objetos antigos que explicam a chegada da eletricidade. Tudo isso em um casarão lindo e histórico cheio de azulejos.

📍 Local: Rua Paula Souza, 669, Centro – Itu
⏰  Horário de funcionamento: Fechado temporariamente
💰  Preço: R$ 4,00

 

6- Cafezinho no A Senzala

Para finalizar o passeio, voltamos à praça para tomar um café antes de botar o pé na estrada. A Senzala foi a cafeteria escolhida, um charme.

itu

Um cafezinho no A Senzala, na Praça Central de Itu (Foto: Passaporte Digital)

 

📍 Local: Praça Padre Miguel, 83, Centro – Itu

Passeio extra: Parque Maeda em Itu

Se tiver tempo ou quiser retornar à cidade, aconselho reservar um dia para um passeio bastante famoso em Itu: o Parque Maeda. Estivemos lá há alguns anos (preciso ir novamente), mas o lugar é bem legal. Tem pedalinho, lago para pesca, passeio a cavalo, jardim japonês, piscinas, enfim, muitas atrações para passar um dia inteiro.

CONFIRA MAIS SOBRE O PARQUE MAEDA NESTE POST AQUI

pedalinho do parque

O pedalinho é outra atração bacana para entreter as crianças no Parque Maeda, em Itu (foto: Passaporte Digital)

📍 Local: Rodovia SP 75 (Archimedes Lammoglia), no Km 18, Itu
⏰  Horário de funcionamento: Diariamente, das 9h às 17h
💰  Preço: passaporte a partir de R$ 120 (a partir de 11 anos) e R$ 90 (criança de 5 a 10 anos). Criança até 4 anos acompanhada de adulto pagante tem entrada gratuita. Dica: leve o documento da criança para comprovar a idade, caso contrário será cobrado valor cheio.

5 atrações turísticas e arquitetônicas imperdíveis em Brasília

5 atrações turísticas e arquitetônicas imperdíveis em Brasília

Brasília completa esta semana 61 anos e trago aqui 5 atrações turísticas imperdíveis para conhecer na capital federal.

Jà estive lá há uns cinco anos e amei apreciar a arquitetura local idealizada por Juscelino Kubitschek e eternizada pela genialidade de Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.

Claro que, entre as atrações, não podem faltar a Praça dos Três Poderes, a Catedral Metropolitana (que infelizmente estava fechada quando eu visitei, então só vi por fora) e a Ponte JK.

Confira as dicas abaixo.

5 pontos turísticos imperdíveis em Brasília

1- Praça dos Três Poderes

brasilia-congresso

Congresso Nacional Brasileiro, na Praça dos Três Poderes, em Brasília (Foto: B Hotel)

Não há lugar melhor para começar a desbravar Brasília do que a Esplanada dos Ministérios, no Eixo Monumental, via que corta o Plano Piloto no sentido leste-oeste. Comece com uma visita à Praça dos Três Poderes, que reúne o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal.

 

2- Catedral Metropolitana de Nossa Senhora de Aparecida

catedral brasilia

Catedral Metropolitana de Nossa Senhora de Aparecida, em Brasília (Foto: B Hotel)

 

Encontrar a mais bela e mais famosa obra de Oscar Niemeyer em Brasília não é uma tarefa simples. A concorrência é acirrada e bastante pessoal, mas a Catedral Metropolitana é páreo duro na disputa. Considerada por muitos como a grande “obra-prima” de Niemeyer, a construção rendeu ao arquiteto o Prêmio Pritzker em 1988, o equivalente ao Nobel de sua profissão. A beleza dos seus inconfundíveis arcos e vitrais é única. Visita mais que obrigatória.

3- Museu Nacional da República

Museu Nacional Brasilia

Museu Nacional da República do Brasil, em Brasília (Foto: B Hotel)

Pertinho da Catedral Metropolitana, o Museu Nacional da República, no Setor Cultural Sul da Esplanada dos Ministérios, é outra obra arquitetônica de Oscar Niemeyer que costuma atrair a atenção dos turistas pelo seu incrível formato de cúpula com ares pra lá de futuristas. O charme, é claro, fica por conta da rampa de entrada. Na hora da foto, não deixe de aproveitar a presença da Biblioteca Nacional, ao lado do museu.

 

4- Torre de TV

Torre de TV em Brasília

Torre de TV em Brasília (Foto: iStock, Hotel B)

Projetada por Lúcio Costa e inaugurada em 1967 para receber antenas de emissoras de rádio e Televisão, a Torre de TV de Brasília é um marco visual na cidade. Seus 230 metros de altura oferecem vista panorâmica para as Asas Sul e Norte e para o Eixo Monumental.

A atração, antes aberta ao público, encontra-se fechada atualmente para obras, mas mesmo interditada, a visitação é altamente recomendada pelo charme do entorno. A Feira da Torre, na base da atração, é uma reconhecida e convidativa feirinha de artesanato.

 

5- Ponte JK

Ponte JK, em Brasília (Foto: B Hotel)

Localizada no Lago Paranoá, próximo ao Palácio da Alvorada, a Ponte JK liga o Lago Sul ao centro do Plano Piloto e representa hoje um dos principais cartões postais de Brasília. Não à toa é um das atrações mais fotografadas da cidade. Também conhecida como “Terceira Ponte”, a construção é mais um projeto que rendeu prêmio ao seu criado, o arquiteto Alexandre Chan.

VEJA TAMBÉM: Caldas Novas de carro

 

Sakura: a temporada de cerejeiras do Japão

Sakura: a temporada de cerejeiras do Japão

Um dos meus sonhos de viagem é conhecer o Japão! E espero um dia fazer isso na temporada de sakura: a época das cerejeiras do Japão!

O país é muito conhecido pelas cerejeiras, também chamadas de sakuras. Com a chegada da Primavera, em março, o clima começa a esquentar e as flores desabrocham mudando a paisagem.

Do final de fevereiro até junho, é tradição passear pelas ruas japonesas e visitar parques para apreciar o clima que começa a esquentar gradualmente, do sul ao norte, e contemplar as flores.

sakura-monte-fuji

Foto incrível do Monte Fuji na primavera (Foto: Divulgação Quickly Travel)

 

Sakura: o símbolo do Japão

A árvore mais conhecida é a cerejeira em flor, ou sakura, um dos símbolos do Japão. A tradição de admirá-la tem até nome: hanami, que literalmente significa observar as flores.

As flores mais famosas do Japão começam a aparecer na região mais ao sul do arquipélago, na ilha de Kyushu, em meados de março e gradualmente se espalham para o norte, colorindo o território de tons rosados e brancos até Hokkaido, em abril.

Sakura é a flor símbolo do Japão (Crédito: Montypeter/Shutterstock.com)

A florada das cerejeiras é um marco no ano dos japoneses e tem um significado especial: tudo o que é bom, dura pouco. As flores nascem apenas uma vez por ano e as árvores ficam carregadas delas por cinco ou sete dias. Por isso, é comum no Japão, a celebração desta época com festivais, piqueniques e passeios longos com a família e amigos pelos parques.

Inclusive, para os japoneses o hanami representa o fim de um ciclo e começo de outro novo. O mês de abril é tão importante que marca o início do ano letivo, fiscal e até mesmo a estreia dos recém-formados no mercado de trabalho.

 

Melhores lugares para ver a sakura

sakura

Mais de 30 mil árvores de cerejeiras florescem o Monte Yoshino durante a primavera no Japão (Crédito:
Flowers and traveling/Shutterstock.com)

 

Estima-se que no Japão existam mais de 600 espécies diferentes de sakuras espalhadas por todo país. A mais comum delas é a somei-yoshino, que é a representação padrão da flor de cerejeira, com cinco pétalas e coloração rosa claro, quase branco. No entanto, há espécies que variam e muito do padrão, com a Prunus Kazan, que apresenta até 28 pétalas.

Além da ilha de Kyushu, onde as flores começam a nascer, um dos lugares mais belos para admirar a sakura é em Yoshino, na província de Nara. É lá que se encontra o Monte Yoshino, com mais de 30 mil árvores de cerejeiras. Uma trilha que passa pelos pequenos vilarejos da montanha e milhares de flores levam ao topo para uma vista panorâmica.

Outro destaque são os festivais de cerejeira em flor, que se espalham pelo país durante a primavera. Em Hirosaki, na província de Aomori, acontece o Festival das Cerejeiras em Flor do Parque Hirosaki. No local, é possível encontrar umas das sakuras mais antigas do Japão, plantada em 1882, passear pelo túnel de flores, assistir a performances com música e apreciar a iluminação noturna.

Quando ir ao Japão ver a sakura?

sakura

Além da sakura, as ameixeiras também são destaque na primavera do Japão (Crédito:
Krishna.Wu/Shutterstock.com)

A primavera no Japão vai de março a maio. Durante a estação todo o conjunto de ilhas japonesas fica movimentado com festivais e há muitas coisas bonitas para ver, bem como deliciosas iguarias sazonais para experimentar. A temperatura em geral é amena, entre 13 e 23 graus celsius, mas varia de acordo com o mês e região.

O sul do arquipélago, por exemplo, começa a esquentar já no fim de fevereiro, enquanto no norte ainda está frio e com possibilidade de neve. É importante consultar a previsão do tempo para preparar a mala.

As cerejeiras são a principal atração e é muito fácil encontrar calendários com a previsão da floração de acordo com cada região do país. As flores inspiram também a gastronomia local e durante a primavera é possível encontrar doces japoneses com sabor de sakura, sorvetes e até chocolates. Outros alimentos em alta são brotos de bambu, algas macias, os mariscos e muitas variedades de morangos.

Feriado no Japão

sakura

Em Kyoto, assim como em todo o país, é celebrado o dia da sakura (Foto: Divulgação Quickly Travel)

A sakura é tão importante para os japoneses que tem um dia para chamar de seu. A data é celebrada anualmente no dia 27 de março, período em que geralmente marca o início da floração.

Aliás, durante a primavera, no final de abril, que acontece a “Semana Dourada”, um dos principais e mais longos feriados do Japão, sendo um período de pico para viajar pelo país, com voos, trens e hotéis cheios. É importante consultar o calendário japonês para escolher a melhor época para viajar ou falar com agências de turismo especializadas no destino, como a Quickly Travel.

sakura

Celebração do hanami em parque de Tóquio (Foto: Divulgação Quickly Travel)

Além disso, devido à pandemia, as restrições de viagem estão mudando continuamente conforme a situação evolui globalmente.

A Organização Nacional do Turismo Japonês (JNTO) recomenda visitar seu site para obter as últimas notícias sobre o Japão e as restrições de viagens relacionadas à Covid-19. Acesse: https://www.japan.travel/en/coronavirus/.

 

Espero que você tenha gostado da minha dica de hoje. Acompanhe também nossas viagens pelas redes sociais e até a próxima!

Instagram | YouTube | Facebook | Pinterest

Links Relacionados

Ficamos em um trailer home no interior de SP

Ficamos em um trailer home no interior de SP

Diferente, memorável e delicioso! Assim eu posso definir nossa primeira experiência hospedados em um trailer home!

Passamos um fim de semana incrível na pequena cidade de São Bento do Sapucaí, no interior de São Paulo, dentro de um trailer home que fica na Fazenda Frescor da Mantiqueira.

O lugar é muito bonito, no alto do bairro Quilombo, de onde se tem uma vista maravilhosa para as montanhas. Ao contrário do que muita gente pensa, o trailer home tem toda a estrutura necessária para acomodar até quatro pessoas, de forma simples, claro, mas o suficiente para proporcionar ótimos momentos!

sao-bento-do-sapucai

Fim de tarde no trailer em São Bento do Sapucaí, uma cidade com lindas paisagens (Foto: Passaporte Digital)

 

Quer saber quanto pagamos? Como é o trailer home por dentro? Como funciona o banheiro? Como se hospedar? Então confira no vídeo aqui abaixo ou leia este post até o final! Se quiser, tem mais fotos e informações no meu Instagram: segue lá o @PassaporteDigital.

 

 

Como é o trailer home por dentro?

O trailer home acomoda até quatro pessoas. Tem uma cama de casal compacta, uma mesa de refeições que vira a segunda cama, um fogão de duas bocas, pia de cozinha, banheiro com chuveiro e minipia, ar-condicionado, televisão e geladeira.

trailer-home

Trailer home tem estrutura compacta e completa! Tem até fogãozinho (Foto: Pasaporte Digital)

 

Na parte externa do trailer, bem na frente, adoramos o espaço de “varanda” com mesinha e cadeiras de praia, ideal para tomar um vinho ao ar livre!

trailer-home

Além da parte interna, ficamos muito na “varanda” do trailer (Foto: Passaporte Digital)

 

O trailer home tem banheiro?

Tem “meio” banheiro! Na verdade, o banheiro do trailer não tem vaso sanitário, mas tem chuveiro e uma pia pequena. Pra usar o vaso, é só ir a um banheiro completo que fica no contêiner ao lado do trailer.

Nós queríamos “viver toda a experiência”, então tomamos banho no trailer. Foi bem divertido! Talvez as pessoas mais altas vão ter uma certa dificuldade, porque o teto é mais baixo. Mas daí, pode usar o banheiro anexo.

 

É possível cozinhar no trailer home?

Sim! O trailer home do Frescor da Mantiqueira tem os utensílios básicos de cozinha (pratos, chaleira, copos, xícaras etc.). Então, é possível usar o fogão sim. Nós fizemos apenas o café da manhã.

trailer-home

Dá até para tomar café da manhã na mesinha do trailer home (Foto: Passaporte Digital)

 

Dica da Alê: leve itens para um café da manhã. Levamos pó de café, açúcar, pães, frios, suco e cereais.

 

Tem que levar roupa de cama?

Levamos nossos lençóis, travesseiros e edredons, mas o Frescor da Mantiqueira disponibiliza roupa de cama.

 

trailer-home

A mesa do café vira uma das camas (Foto: Passaporte Digital)

A cama é muito apertada?

Pra mim atendeu bem o tamanho da cama, mas ela é mais compacta sim. Talvez os mais altos não vão ficar superconfortáveis, mas acho que aqui o que vale é a experiência né?

 

Onde fica o trailer home?

trailer-home

O trailer home fica no Espaço Frescor da Mantiqueira, em São Bento do Sapucaí (Foto: Passaporte Digital)

O trailer home que nos hospedamos fica no Espaço Frescor da Mantiqueira, localizado na pequena São Bento do Sapucaí. Do lado de Campos do Jordão, a cidade é uma delícia e cheia de atrações para curtir pertinho da natureza. Fica quase na divisa com Minas Gerais.

LEIA AQUI A MATÉRIA COMPLETA COM AS ATRAÇÕES DE SÃO BENTO DO SAPUCAÍ

No local, há apenas um trailer home, que acomoda até quatro pessoas. Quem preferir, também pode se hospedar em um contêiner ou em uma casinha com dois quartos.

 

Qual a estrutura do local?

Além da paisagem, o Frescor da Mantiqueira tem um espaço para fazer fogueira, casinha de boneca e um quintal cheio de natureza para as crianças explorarem! Eles amaram assar marshmallows na fogueira à noite!

trailer-home

Assar os marshmellows na fogueira foi uma atração à parte (Foto: Passaporte Digital)

 

Os proprietários são muito amáveis e deixaram a gente bem à vontade! Eles até mostraram para as crianças como alimentar as galinhas e colher os ovinhos. Foi demais!

trailer-home

As crianças exploraram todo o quintal e a casinha de bonecas do Frescor da Mantiqueira (Foto: Passaporte Digital)

Quanto custa se hospedar em um trailer?

A diária no trailer home do Frescor da Mantiqueira custa a partir de R$ 200,00 o casal mais taxas do AirBnB. As crianças tem custo adicional de R$ 40,00 por criança. A locação é feita através do AirBnB neste link.

trailer-home

Diária no trailer é reservada pelo AirBnB (Foto: Passaporte Digital)

 

Espero que você tenha gostado da minha dica de hoje. Acompanhe também nossas viagens pelas redes sociais e até a próxima!

Instagram | YouTube | Facebook | Pinterest

Links Relacionados

São Bento do Sapucaí: fim de semana em família

São Bento do Sapucaí: fim de semana em família

São Bento do Sapucaí é uma cidadezinha típica de interior, com paisagens tão lindas que realmente me impressionaram e me fizeram cair de amor! Cercada de montanhas por todos os lados, tem cachoeiras, pedras para trilha e escalada, artesanato, comida boa, enfim, muitas atrações legais para curtir um fim de semana em família!

Ao lado de Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí é bem mais calma (e mais barata) que a vizinha famosa. Localizada a cerca de três horas da capital paulista, já quase na divisa com Minas Gerais, é SUPER indicada para quem gosta de trilha, tendo a Pedra do Baú como uma das mais belas formações rochosas de São Paulo e um dos principais destinos de escalada do Brasil.

sao-bento-do-sapucai

A Pedra do Baú é o principal ponto turístico de São Bento do Sapucaí (Foto: Passaporte Digital)

Como não sou aventureira e tenho medo de altura, preferi passeios mais tranquilos junto com o maridão e as crianças. Em um fim de semana em São Bento do Sapucaí, conhecemos três cachoeiras, andamos a cavalo, visitamos uma fazenda produtora de azeites, vimos de perto a famosa arte de mosaico, entre outras atrações!

Ah, e ainda nos hospedamos em um trailer com uma vista ESPETACULAR da Serra da Mantiqueira: CONFIRA AQUI

Veja no vídeo abaixo nosso roteiro delícia em São Bento do Sapucai! Mais fotos e vídeos você confere também no meu Instagram! Me segue lá no @PassaporteDigital.

 

Para facilitar a locomoção pela cidade e aproveitar melhor o tempo, dividi os passeios por região, explorando praticamente toda São Bento do Sapucaí. Aqui, deixo tudo anotado com preço e endereço, para você organizar melhor sua viagem!

Nesse roteiro de fim de semana em São Bento do Sapucaí, você vai conferir:

Passeios em São Bento do Sapucaí
Onde fica São Bento do Sapucai
Hospedagem diferente
Como chegar em São Bento do Sapucaí

Passeios de 2 dias em São Bento do Sapucaí

sao-bento-do-sapucai

São Bento do Sapucaí tem cachoeiras com trilha de fácil acesso (Foto: Passaporte Digital)

 

Sábado de manhã: Cachoeiras de São Bento do Sapucaí

Nosso fim de semana começou no sábado bem cedo. Partimos para o bairro Serrano, onde fomos conhecer de cara duas cachoeiras da cidade.

A primeira parada é na Cachoeira do Tobogã (Estrada Geraldo Francisco da Costa, KM 8, S/N – Serrano), a 7 quilômetros do centro de São Bento do Sapucaí.

sao-bento-do-sapucai

Cachoeira do Tobogã, em São Bento do Sapucaí (Foto: Passaporte Digital)

Com uma trilha rápida e fácil, de cinco minutos, chegamos à queda d´água. No local, forma-se uma piscina natural, para quem quiser nadar.

Saindo dali, a 600 metros sentido centro da cidade, chegamos a Cachoeira do Poção. Com trilha igualmente tranquila, também é possível nadar. Ficamos um tempo por ali aproveitando a natureza. Ah, leve repelente, água e vá com um calçado adequado.

sao-bento-do-sapucai

A piscina natural da Cachoeira do Poção (Foto: Passaporte Digital)

 

De volta na mesma estrada, avistamos a cervejaria artesanal Bauzera e fizemos uma parada estratégica para degustar um copo. O lugar tem um playground onde as crianças ficaram brincando e uma lojinha de roupas e acessórios de escalada e trilha.

sao-bento-do-sapucai

Cervejaria Bauzera fica no caminho das cachoeiras (Foto: Passaporte Digital)

Hora do almoço: restaurante Taipa

No almoço, escolhemos o Taipa Restaurante (R. Des. Afonso de Carvalho, 200 – Centro), no centro da cidade, para comer.

Em um ambiente gostoso, a comida é aquela típica de interior, feita no fogão a lenha. Paga-se por quilo ou à vontade por um preço fixo. O café e a sobremesa são cortesias da casa. Eu gostei bastante da comida.

sao-bento-do-sapucai

Taipa Restaurante: boa opção para almoço no centro da cidade (Foto: Passaporte Digital)

 

De lá, seguimos em direção à Pedra do Baú.

VEJA TAMBÉM: Conheça a Fazenda Conceição, em Jundiaí

Sábado à tarde: Pedra do Baú e Ecoparque

Depois de almoçar, seguimos em direção à Pedra do Baú, para ver o principal ponto turístico da cidade de perto.

Mas antes, fizemos uma parada para apreciar a Capela de Mosaico 2 (Rodovia Benedito Gomes de Souza, Km 3). Toda feita com objetos sacros e mosaico, o trabalho dos artistas plásticos Ângelo Milani e Claudia Villar vale a visita.

sao-bento-do-sapucai

Capela de Mosaico 2: vale a parada no caminho para a Pedra do Baú (Foto: Passaporte Digital)

 

Continuando na mesma rodovia, continuamos subindo e encontramos outra surpresa no caminho: a Cachoeira do Toldi. No dia em que passamos por ali, estava fechada com cerca, por conta da pandemia, já que ali é área particular. Mas no mirante já deu pra ver como o lugar é lindo!

sao-bento-do-sapucai

Mirante da Cachoeira do Toldi: mais uma parada linda na Serra da Mantiqueira (Foto: Passaporte Digital)

 

Seguimos em direção ao Restaurante Pedra do Baú (Rua das Araucárias, s/n, Paiol Grande), onde paramos para um café com vista (muito perto) da pedra, que tem 1950 metros de altitude. Dali, deu para perceber porque essa formação rochosa é uma das mais impressionantes do Brasil!

sao-bento-do-sapucai

No Restaurante Pedra do Baú se tem uma vista privilegiada da pedra (Foto: Passaporte Digital)

 

Dica da Alê: Aliás, São Bento é ótima para quem curte trilha e escalada (que não é o meu caso, rs). O Complexo do Baú é formado pela Pedra do Baú, Pedra do Bauzinho e Pedra da Ana Chata. São diferentes níveis de dificuldade. Por isso, recomendo contratar uma agência especializada que irá fornecer equipamentos de segurança e disponibilizar guia para acompanhar o passeio. Se for o seu caso, sugiro começar o roteiro do seu fim de semana por esse ponto aqui.

Com as crianças, decidimos não escalar a Pedra do Baú e seguir para outro passeio: o Ecoparque Pesca na Montanha (Rodovia Benedito Gomes de Souza, Km 14). A estrada para chegar lá é bem íngrime, por isso, atenção máxima na estrada!

sao-bento-do-sapucai

Ecoparque Pesca na Montanha com atrações para as crianças (Foto: Passaporte Digital)

Chegando lá, o lugar é bem bonito, cercado de hortênsias e com um lago imenso, para praticar o pesque e pague. Quem preferir, também tem opções de passeio a cavalo, arco e flecha e tirolesa. A entrada custa R$ 10 por pessoa. As atrações são pagas a parte.

De lá, retornamos à nossa hospedagem. Ficamos em um trailer no Frescor da Mantiqueira. Você lê mais sobre nossa aventura aqui NESTE POST.

 

Domingo de manhã: Conhecendo a cidade de São Bento do Sapucaí

Saímos cedo e fomos explorar um pouco mais da cidade. A primeira parada foi na Arte no Quilombo (Estr. Ver. Benedito Cândido Ribeiro, km 2,5, bairro Quilombo), que ficava bem pertinho da nossa hospedagem. Lá você confere e pode comprar peças de artesãos locais feitas em fibra de bananeira e palha de milho. Aberto diariamente, das 10h às 18h.

sao-bento-do-sapucai

Foto obrigatória no letreiro de São Bento do Sapucaí (Foto: Passaporte Digital)

Seguindo viagem, passamos pelo centro da cidade e tiramos foto no famoso letreiro de São Bento do Sapucaí. A pracinha é bem a cara do interior, tranquila, ótima para tomar um sorvete com as crianças.

Hora do almoço: Restaurante Sabor da Serra

Antes de seguir para o próximo passeio, paramos para almoçar no restaurante Sabor da Serra (Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 128, Centro), localizada no centro da cidade, em um casarão colonial lindo!

sao-bento-do-sapucai

Restaurante Sabor da Serra fica em um lindo casarão colonial (Foto: Passaporte Digital)

A comida é muito boa também! Para quem come em menor quantidade, vale pegar por quilo. Mas eles também têm preço fechado no coma à vontade.

 

Domingo à tarde: Fazenda de azeites Oliq

Fechamos nosso roteiro em São Bento do Sapucaí com um passeio delicioso à Fazenda Oliq (Estrada do Cantagalo, km 8, Cantagalo), especializada na produção de azeites. O lugar é simplesmente lindo. Só pela paisagem já vale a visita.

sao-bento-do-sapucai

A bela Fazenda Oliq vale muito a visita (Foto: Passaporte Digital)

Aproveitamos para conhecer o processo de produção dos azeites em um tour de 40 minutos, que tem também uma degustação. Até as crianças gostaram de ver de perto as oliveiras e provar azeites diferentes: tem até de abacate. Mas o nosso preferido foi o azeite de alecrim.

Também é possível almoçar no restaurante da Fazenda Oliq, porém, é necessário fazer reserva com antecedência.

Esse foi o nosso roteiro em família a São Bento do Sapucaí.

 

São Bento do Sapucai: onde fica?

sao-bento-do-sapucai

Fim de tarde em São Bento do Sapucaí, uma cidade com lindas paisagens (Foto: Passaporte Digital)

Localizada na Serra da Mantiqueira, São Bento do Sapucaí fica a 37 quilômetros de Campos do Jordão, 80 km de São José dos Campos e 180 km de São Paulo.

São três horas de viagem a partir da capital paulista, em estrada em ótimas condições.

Distância de outras cidades: Campos do Jordão, 37 km, São José dos Campos, 80 km, São Paulo, 182 km

 

Como chegar a São Bento do Sapucaí

Saindo de São Paulo, fomos pela Ayrton Senna-Carvalho Pinto (SP-070). Também dá para ir pela Dutra (BR-116). Na altura de Taubaté, é preciso acessar a cênica Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro (SP-123) e subir até a SP-046, que continua em Minas Gerais como MG-173, até chegar a São Bento do Sapucaí.

 

Onde ficar em São Bento do Sapucaí

sao-bento-do-sapucai

Ficamos hospedados no trailer do Frescor da Mantiqueira (Foto: Passaporte Digital)

São Bento tem hospedagens para todos os gostos e bolsos, para casais ou famílias.

Nós queríamos fazer algo diferente e escolhemos o trailer do Frescor da Mantiqueira para passar o fim de semana. Localizado no bairro Quilombo, o lugar é muito charmoso, com uma vista incrível e boa estrutura para ficar em família ou casal. Diária a partir de R$ 200,00.

 

Espero que você tenha gostado da minha dica de hoje. Acompanhe também nossas viagens pelas redes sociais e até a próxima!

Instagram | YouTube | Facebook | Pinterest

 

Mais passeios no interior: