10 dicas sobre malas e bagagens nas viagens ao exterior

Quando a gente vai viajar, especialmente para o exterior, um assunto que sempre provoca dúvida é a mala. O que levar? Qual o peso permitido? Como escolher a melhor? O que posso transportar na bagagem de mão? Para ajudar a sanar estas e outras questões sobre malas e bagagens, pedi ajuda para uma amiga, a Cláudia, que mora na Holanda e já viajou para vários países. Veja as dicas e orientações preciosas que ela passou para os leitores do Passaporte Digital. Confira:

bagagem
Objetos cortantes e líquidos acima de 100ml não são permitidos na bagagem de mão (foto: SXC)

1. Cuidado com o limite de peso
Antes de fazer as malas, a primeira coisa é se informar sobre o limite de peso das bagagens. Isso geralmente está escrito no site da companhia aérea que a pessoa vai viajar. Como esta é uma das dúvidas mais frequentes, vamos falar detalhadamente sobre esse assunto ainda nesta semana. Aguarde.

2. Calcule bem o que vai levar
Esta é uma das tarefas mais difíceis, saber o que levar na mala: eu indico um jeans que dê para usar várias vezes; se estiver frio, um casaco bom, poucos cachecois / chapéus que combinem com tudo. Quando tenho visitas aqui na Holanda, sempre aconselho a trazer poucas coisas, para ter espaço na mala para as muambas!

3. Pese a mala antes
Outra dica é pesar a mala antes de ir para o aeroporto e sempre deixar uma margem de 1 quilo e meio, porque a balança do aeroporto pode estar diferente. Então, se o máximo permitido são 23 quilos, por exemplo, coloco só 21.5, no máximo, para não dar problemas.

4. Prefira usar mochila como bagagem de mão
Eu aconselho sempre a mochila, principalmente nas companhias aéreas mais baratas, nos voos internos. A razão é que elas têm medidas muito específicas e são muito rígidas para a maletinha que você pode levar. Já a mochila, desde que não seja monstruosa, geralmente passa batida. Claro que eu prefiro levar as coisas mais leves na mochila, mas, se for o caso de a mala estar pesada demais, ponha alguns itens bem pesados na mochila.

5. Veja itens indispensáveis na bagagem de mão
Outra coisa que eu gosto de aconselhar, principalmente para quem vai voar com escala ou conexão, é colocar na mochila uma escova de dentes, uma troca de roupa e algumas calcinhas (ou cuecas), para o caso de a mala ser extraviada. Isso já aconteceu comigo e foi o que me salvou!

Leia também: 7 dicas para pesquisar hotéis na internet

6. Cuidado com os itens proibidos na bagagem de mão
Também é bom prestar atenção em itens proibidos na bagagem de mão, como qualquer objeto com ponta (tesoura, alicate de cortar a unha etc.) e líquidos acima de 100ml. Eles jogam fora sem dó. Por isso, se eu viajo só com bagagem de mão, coloco xampu e condicionador em potinhos pequenininhos. Perfume idem. Aqui na Europa, é comum achar miniatura para viagem, mas se você não tiver uma versão mini e fizer questão de levar na bagagem de mão, é bom optar pelo perfume que já está acabando. Na maioria dos países, as bebidas encontradas na bagagem de mão são jogadas fora. Comida perecível também, mesmo que seja um sanduíche. Na Inglaterra, eles fazem você comer/beber tudo na frente deles, para provar que não tem nada estranho dentro.

7. Escolha malas “descartáveis”
Eu compro sempre a mala mais barata, porque os caras vão tratá-la muito mal e ela provavelmente vai quebrar. Então, não pague muito por isso… Muita gente opta por embalar, mas comigo já aconteceu de eu pagar para embalar no aeroporto, os caras em algum ponto da viagem cismaram com a minha mala, tiraram toda a embalagem e a abriram – sim, isso acontece. Nos EUA, eles até deixam um bilhetinho avisando que sua bagagem era suspeita e eles abriram – e ainda por cima quebraram a coitadinha. Então, eu não embalo mais… Compro mala “descartável” mesmo.

8. Não se esqueça da identificação
É sempre bom identificar bem a mala, tanto na ida como na volta, com o endereço e, se possível, um telefone. E seja criativo na “decoração”, para ninguém levar sua mala por engano. Tem gente que cola adesivo, pinta, pixa bem grande: don’t touch, sei lá, qualquer coisa vale!

9. Fique de olho na segurança
Procure viajar com malas que não tenham bolsos externos e feche-as muito bem, com cadeados. Isso evita furtos e também outros tipos de problema. Já soube de casos em que colocaram drogas dentro da mala e depois a colocaram de volta na esteira. Não é que isso sempre aconteça, mas já aconteceu. Então, é bom tomar muito cuidado com isso. Outra coisa: jamais deixe sua bagagem desacompanhada, nem por um minuto sequer.

10. Atenção para os procedimentos da alfândega
Não pense que pode sair comprando tudo no exterior e trazer para o Brasil sem declarar. O limite permitido pelas leis brasileiras quando o viajante ingressa no país é de US$ 500 ou o equivalente a isso em outra moeda.

Leia também:
Saiba a diferença entre seguro e assistência viagem
Cuidados antes de alugar um carro na viagem